Blog de Alfabetização

Troque experiências e boas práticas sobre o processo de aquisição da língua escrita.

Guia turístico produzido pelos próprios alunos: aprendizagem garantida

Um projeto que envolveu várias disciplinas e promoveu uma oportunidade de produzir textos sobre experiências vivenciadas e significativas

POR:
Mara Mansani
Quilombo do Cafundó (Divulgação / Incra)

Em 2010, eu estava trabalhando na escola estadual Recanto São Manoel, em Salto de Pirapora (SP). Nossa equipe escolar era muito unida, falávamos a mesma língua e tínhamos o mesmo objetivo: desenvolver ao máximo a aprendizagem de nossos alunos. A escola era pequena, com quatro turmas, em tempo integral, o que facilitava as nossas ações. Desenvolvemos projetos maravilhosos com nossos alunos. Já contei a vocês sobre um deles, o Poemisetas. Agora chegou a vez de compartilhar com vocês outra experiência que envolveu toda a escola: "Pirapora, um Salto para a escrita", projeto que envolveu Lingua Portuguesa, História e Arte.

Nossa proposta era que todos os alunos conhecessem os principais pontos turísticos do município, estudassem sua história e então produzissem um Guia Turístico-Mirim. Emprestamos máquinas fotográficas e eles mesmos registraram o que viram. Tudo com o olhar de quem faz descobertas, nem sempre percebidas pelos adultos. 

Cada professor propôs atividades de escrita de acordo com o nível de aprendizagem de sua turma: 2º ano fazia escrita de legendas para fotos e desenhos sobre o município; o 3º ano cuidava da escrita de textos "você sabia que…"; as 3ª e 4ª séries (estávamos em transição de séries para anos, atualmente elas seriam 4º e 5º anos) eram responsáveis por textos descritivos e relatos sobre como era viver na cidade.

Nas visitas aos pontos turísticos, quanta surpresa! Muitos alunos nem sabiam por exemplo, que em Salto de Pirapora há a Comunidade Quilombola do Cafundó. Lá, eles puderam fotografar, entrevistar pessoas da comunidade, conhecer a cultura afro-brasileira (dançaram até o jongo com remanescentes do Quilombo Cafundó) e ainda saber de história, economia e questões ambientais do município. Conheceram também os antigos fornos de calcário, um casarão antigo, praças com parques infantis, o rio que dá nome à cidade e um lago artificial criado pela extração de minério, entre outros locais.

 

Com os dados levantados nos passeios, partimos para parte escrita. Impressionante como ficou mais fácil para nossos alunos escrever sobre algo significativo, vivenciado. Eles foram os protagonistas e criaram textos maravilhosos sobre Salto de Pirapora. Ao selecionar as fotos tiradas pelos alunos, nos surpreendemos com o olhar infantil. Que beleza, percepção e pureza! Foi até difícil selecionar. E, no rosto de cada um, muito sorriso, uma alegria contagiante e só falas positivas.

Com um programa de computador e o auxílio de um projetor de imagens, começamos a criar e editar o guia turístico e um folder, com participação direta dos alunos da 4ª série como produto final do projeto. Foram muitas sugestões e mudanças, mais valeu a pena. Ficaram lindos!

Para finalizar fizemos uma bela exposição com as fotos reveladas balançando ao vento, penduradas no pátio da escola, e entregamos a cada aluno e família um exemplar do guia e do folder. Precisamos explorar mais em sala de aula diferentes recursos, como a fotografia, para ir além da escrita.

O reflexo na aprendizagem foi visível. Todos os alunos tiveram a oportunidade de explorar e conhecer o próprio município em que vivem, registrando tudo em fotografias, ampliando assim sua visão de mundo e conhecendo um pouco da vida de sua comunidade. Puderam compreender a função social da escrita ao registrar os passeios pelo município e a debater questões de preconceito, racismo e valorização da cultura afro-brasileira na visita ao Quilombo do Cafundó.

Tudo deu certo e foram ótimos resultados, por causa da excelente participação de todos, pelo bom planejamento de toda equipe escolar, pela proposta interdisciplinar e pelo comprometimento de todos. Houve um envolvimento profundo dos alunos e alegria, satisfação e surpresa dos pais com o resultado obtido. Nunca foi tão prazeroso ensinar e aprender.

E vocês queridos professores? O que andam fazendo em suas escolas? Há projetos interdisciplinares? A equipe escolar está em sintonia? Conte aqui nos comentários! Compartilhem as boas práticas com professores de todo o Brasil! 

Um grande abraço à todos. Até a próxima semana.

Tags

Guias

Tags

Guias