Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Adolescente atira em colegas e deixa dois mortos em Goiânia

Segundo testemunhas, atirador sofria bullying e usou arma do pai, policial

POR:
Caroline Monteiro
Reprodução/Globo
Um jovem de 14 anos atirou em colegas no Colégio Goyases, instituição particular em Goiânia, na manhã desta sexta, 20. Segundo informações da polícia, dois alunos, de 12 e 13 anos, morreram no local. Outros quatro estudantes ficaram feridos e foram levados para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) e para o Hospital dos Acidentados. Um menino e uma menina estão em estado grave, mas conscientes, segundo boletim médico. Uma outra garota está sedada e entubada. A família da quarta ferida não autorizou ao hospital que passasse informações sobre estado de saúde.

De acordo com a PM, o jovem responsável pelos disparos cursa o 8º ano, é filho de policiais militares e levou a arma do pai para a escola. Segundo um colega de turma, ele sofria bullying e sempre era chamado de “fedorento”. Em entrevista ao Jornal Hoje, da TV Globo, o tenente-coronel da Polícia Militar, Marcelo Granja, disse que um aluno chegou a levar um desodorante para o colega hoje que, ao saber, tirou a arma da mochila e fez os disparos, sem alvo certo.

O adolescente foi apreendido, levado ao Instituto Médico Legal para exames de corpo de delito e retornou para a delegacia. Como foi cometida por um menor de idade, a ação não é considerada crime, e sim ato infracional. Ele deve ser julgado por juiz da Vara da Infância e Juventude e, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente ( ECA - lei  8069/90), está sujeito a medidas como internação em estabelecimento educacional (como a Fundação Casa).

A escola de Ensino Infantil e Fundamental fica no bairro Conjunto Riviera, na região sul da capital goiana.  O colégio ainda não se pronunciou. 

Tags

Guias

Tags

Guias