Deixar a turma no computador sem objetivo

Assim não dá!

POR:
NOVA ESCOLA
Heloisa Ramos. Foto: Marina Piedade Heloisa responde

Heloisa Ramos é formadora de professores e foi colunista de NOVA ESCOLA até 2013.

Clique aqui para mandar a sua dúvida para a nova colunista

Todos sabem que o uso das tecnologias da informação e da comunicação (TIC) deve estar presente nas práticas educacionais. Mas é importante deixar claro que a simples presença das TIC na sala de aula não é suficiente. O professor pode até ensinar o aluno a manejar os meios tecnológicos, mas o trabalho precisa ir além da digitação de textos ou de uma busca aleatória na internet. São os contextos de uso, os objetivos perseguidos e os usos efetivos que docentes e estudantes fazem dessas tecnologias que vão determinar a eficácia das atividades. Em uma sociedade da informação, o papel da Educação é ajudar o aluno a organizar e atribuir sentido às referências que encontra. É preciso ensinar não só a procurar mas também a selecionar e interpretar dados de diversas fontes para construir conhecimento. O docente deve atuar como facilitador, como guia do trabalho da classe, que sustente, oriente e ofereça os auxílios adequados. Lembre-se de que as ferramentas tecnológicas devem estar a serviço de uma proposta pedagógica - com conteúdos e objetivos claros. Para saber mais, acesse.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias