Os mais-mais: livro de recordes

POR:
novaescola

Objetivo(s) 

Que as crianças reflitam sobre as regras de organização do nosso sistema de numeração, colocando em jogo suas hipóteses, confrontando com a de seus colegas, estabelecendo critérios de comparação de escritas numéricas

Conteúdo(s) 

Comparação e ordenação de escritas numéricas isoladas

Ano(s) 

Tempo estimado 

1 bimestre

Material necessário 

  • Livro de recordes (Guinness, livro de curiosidades etc.)
  • Cartaz
  • Prancheta
  • Papel
  • Lápis

Desenvolvimento 

1ª etapa 
Circule o material entre as crianças, lendo algumas das curiosidades. Proponha ao grupo a elaboração de um ''livro dos mais-mais''. Organize a turma em roda e combine com elas quais informações irá coletar - idade, altura, tamanho do cabelo, peso, número de filhos, número de sapato etc. 

2ª etapa 

Proponha ao grupo que descubra qual é a pessoa mais alta da escola. Organize uma pesquisa em que as crianças entrevistem em grupos as pessoas, perguntando sua altura. De volta à sala, cada grupo se reúne e decide qual foi o maior número encontrado. Circule entre os grupos, observando e questionando como fizeram para decidir qual é o maior. No dia seguinte, retome a discussão. Registre no cartaz o número correspondente à maior altura da classe.

3ª etapa 

Proponha que as crianças pesquisem em casa se alguém conhece uma pessoa mais alta do que a encontrada na escola. Retome o cartaz e reúna as crianças em grupo para que decidam qual é o maior número entre os coletados. Repita esses procedimentos para cada informação selecionada. As crianças podem fazer entrevistas e, pesquisar na internet ou em livros. As crianças podem trazer novos números maiores do que os já encontrados.

Avaliação 

Cada criança pode confeccionar seu próprio livro com base nas informações coletadas pelo grupo. Entregue uma página por dia e peça que copiem as informações dos cartazes e façam uma ilustração. No fim, organize as páginas, o índice e a introdução.

Flexibilização 

Na primeira etapa, leia em voz alta as curiosidades para garantir que a criança entenda o que é um livro de recordes. Na segunda e na terceira etapas incentive a postura investigativa do aluno e peça que um colega o ajude com os registros. Nessa atividade, a habilidade tátil do aluno pode ser explorada na produção do livro com colagens de números feitos em EVA e em braile, para que a criança já se adapte a esse sistema de escrita, mesmo que ainda não o domine por completo.

Deficiências 

Visual

Créditos: Priscila Monteiro Formação: Formadora do projeto Matemática É D+

Compartilhe este conteúdo: