Os Animais e o Lixo

POR:
professor

Objetivo(s) 

Levar as crianças a observar, questionar e ampliar suas responsabilidades ecológicas.

Conteúdo(s) 

  • Transformação de espaços
  • Teatro de Sombras
  • Pesquisa de luzes e sombras


 

Ano(s) 

1º, 2º, 3º, 4º, 5º

Tempo estimado 

30 minutos

Material necessário 

  • Barbante
  • Lençóis brancos velhos
  • Lanternas de vários tipos
  • Bacias
  • Água
  • Escorredor de pratos, ralador, escorredor de macarrão e outros objetos "vazados"
  • Sucatas diversas, como caixa de ovos, garrafas pet e outros materiais transparentes
  • Papel cartão preto
  • Papel celofane
  • Tesoura
  • Cola

Desenvolvimento 

1ª etapa 

Introdução 

Uma das características mais fascinantes do Teatro é a possibilidade de criar, com o auxílio de alguns elementos, espaços, atmosferas, mundos diferentes. Assim é que o palco de um teatro ou mesmo um espaço como uma sala pode se transformar num castelo medieval, numa selva misteriosa ou numa paisagem do futuro. Desde cedo as crianças são sensíveis a essas transformações. Criar e recriar, inventar e brincar de estar em outro lugar ou de ser um personagem são características comuns à brincadeira infantil e à arte teatral. E é no aspecto da transformação que se baseia esta atividade permanente.

Prepare a sala: para o teatro você vai precisar afastar os móveis da sala, essa simples intervenção proporciona um ambiente agradável para as crianças e os ajudam a se organizarem estimulando a conviver no coletivo.

2ª etapa 

A proposta do teatro pode ser repetida muitas vezes. Alterne a possibilidade das crianças serem platéia ou serem atores (quando a "apresentação" é responsabilidade das crianças, individualmente ou em pequenos grupos). É como diz o documento Orientações Curriculares - Expectativas de Aprendizagens e Orientações Didáticas para a Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo:
"A percepção entre o faz-de-conta e o teatro não acontece naturalmente. É o professor quem nomeia o faz-de-conta organizado como teatro e contextualiza as experiências das crianças como teatrais, organizando-as intencionalmente e incentivando-as a fazer e/ou assistir."

 

 

 

Avaliação 

Nesta atividade, fica muito evidente o quanto o professor avalia a aprendizagem dos alunos. Porém, isso não significa que ele esteja fazendo tudo por eles. As crianças vivem a experiência do teatro como integrada a todas as outras, como a brincadeira, a expressão plástica, o movimento. Mesmo assim, o professor pode observar se e o quanto as crianças participaram das atividades, se se interessaram pelo meio ambientes. A avaliação é perceber se as crianças envolveram-se de verdade nessa experiência conjunta e puderam criar algo que lhes agradou e que fez sentido para elas em seu cotidiano, despertando a reflexão sobre o meio ambiente.  

Créditos: Paula Zurawski Formação: Mestre em Educação pela Universidade de São Paulo (USP).

Compartilhe este conteúdo: