O VENTO QUE VIROU LUZ

POR:
professor

Objetivo(s) 

  • Identificar e analisar os processos produtivos e a importância da energia eólica no Brasil e no mundo
  • Promover ações na escola e na comunidade que contribuam para economizar energia e evitar usos inadequados e predatórios dos recursos naturais disponíveis

Conteúdo(s) 

 

  • Fontes de energia alternativas ou complementares
  • Energia eólica

Ano(s) 

Tempo estimado 

Um mês

Material necessário 

  • Livros.
  • Vídeos.
  • Fotos.
  • Material de papelaria.
  • Sucata.

Desenvolvimento 

1ª etapa 

1 ª Etapa

Neste plano, vamos examinar o papel da energia eólica, suas formas de obtenção, tecnologias, benefícios e a capacidade instalada em diferentes países e regiões do planeta para produzi-la. Se necessário, retome com os estudantes dados e conceitos apresentados nas aulas anteriores.

 

Roda de conversa: Como funciona a geração de energia a partir da força e do movimento dos ventos? Como é possível captar essa energia natural para gerar eletricidade? Como está hoje a implantação desse sistema nos diferentes países e regiões do planeta? Quais as regiões com maior capacidade instalada? Em que pé está o Brasil em termos de energia eólica?

Essas são algumas das questões que devem ser respondidas para avaliar o uso de energia eólica como fonte alternativa ou complementar no mundo atual. 

2º Etapa
Propor aos alunos a confecção de cataventos de papel. Explicar à turma que o brinquedo reproduz os movimentos dos antigos moinhos de vento - usados para moer grãos e outros alimentos. Com ele, é possível ter noção dos princípios envolvidos na geração de energia a pela força dos ventos.

Materiais: cartolina, papéis coloridos, canudos grossos ou palitos de espetinho de churrasco, alfinetes ou tachinhas, régua, tesoura e cola. Acompanhe com atenção o manuseio desses materiais, para evitar acidentes.

As etapas para a construção do catavento são:

1) Colar os papéis coloridos sobre a cartolina ou fazer um desenho para enfeitá-la;
2) Marcar e recortar um quadrado de cerca de 20 cm de lado;
3) Dobrar o quadrado duas vezes deixando linhas diagonais marcadas e recortar ¼ de cada linha (veja figura 1).
4) Dobrar as pontas de cada lado recortado e colar no centro do quadrado (veja figura 2).
5) Colar um pequeno pedaço de cartolina no centro do catavento para dar mais estabilidade.
6) Pregá-lo em um espetinho ou canudo com alfinete ou tachinha (veja figura 3).

Ilustrações: Beto Uechi/Pingado


Ilustrações: Beto Uechi/Pingado


Terminada a confecção dos brinquedos, colocá-los em local aberto para que se movimentem. Os alunos terão a chance de verificar a força e a direção do vento, que movimenta as pás do catavento, a exemplo dos moinhos de vento. Peça que registrem as etapas e conversem sobre os resultados. Eles serão aproveitados nas aulas seguintes.

2ª etapa 

3ª Etapa

Com base na experiência do catavento, os alunos irão fazer pesquisas sobre o aproveitamento histórico da energia eólica. Incluindo os barcos a vela, comuns no Egito há cerca de 4 mil anos, e os moinhos de vento para moer grãos, comuns na Babilônia em 2.000 a.C., e na antiga Pérsia (atual Irã), por volta de 200 a.C .

Pedir que todos coletem figuras, ilustrações, fotografias e outras imagens e construam painéis ou cartazes sobre a evolução do uso da energia eólica no mundo. Lembre-os de incluir os avanços atuais, como as modernas torres de pás e turbinas para geração de eletricidade. Os estudantes devem criar um título para o trabalho, escrever legendas para as figuras e redigir um texto sobre o uso dos ventos para produzir energia limpa e renovável. Os trabalhos podem ser expostos na escola para outras turmas.

 

 

 

Avaliação 

Considerar a participação dos alunos nas atividades coletivas e individuais. Nas conversas e na produção de textos, observar a compreensão da importancia da energia nas nossas vidas.

Créditos: Roberto Giansanti Formação: Geógrafo, autor de livros didáticos e consultor educacional

Compartilhe este conteúdo: