O solo e as suas características

POR:
novaescola

Objetivo(s) 

- Desenvolver as primeiras noções sobre solo.
- Reconhecer diferentes tipos de solo.
- Compreender a importância de cuidar do solo.

Conteúdo(s) 

Tipos de solo

Ano(s) 

1º, 2º, 3º, 4º, 5º

Tempo estimado 

Oito aulas.

Material necessário 

Terra vegetal (húmus), areia, argila, folhas de jornal, água, colher de sopa, cronômetro ou relógio, filtros de papel, garrafas PET incolores cortadas ao meio (utilizar a parte de cima como funil e a parte de baixo como copo), luvas plásticas, suco em pó (preferencialmente vermelho), lupas, dois recipientes plásticos retangulares (30 ou 40 centímetros de comprimento, 15 ou 20 centímetros de largura e 10 ou 15 centímetros de altura) com furos em uma das extremidades, sementes de alpiste, regador, baldes e peneira.

Desenvolvimento 

1ª etapa 

Preparação 
Nos dois recipientes plásticos, coloque a mistura de húmus, areia e argila (porções iguais dos três componentes) de modo a fazer uma "rampa" com a maior altura na extremidade oposta à dos furos e que termine 5 ou 10 centímetros antes dela. Plante algumas sementes de alpiste em um dos recipientes e reserve. Para plantar o alpiste, simplesmente espalhe as sementes sobre o solo e peneire um pouco de húmus por cima. Regue os dois modelos, deixandoos úmidos, mas não encharcados. Eles serão utilizados na 4ª etapa (é necessário aguardar o alpiste germinar e estar com cerca de 3 centímetros de altura). Essa preparação pode ser feita apenas por você ou pelos estudantes sob a sua orientação.

Pergunte se os alunos já brincaram com terra e aproveite as respostas para verificar o que eles sabem sobre diferentes tipos de solo (areia, terra e argila, por exemplo). Continue questionando: quais são as semelhanças e diferenças entre a terra do jardim da escola ou da praça mais próxima e a areia da praia ou do parquinho? Informe que o solo é formado por vários componentes e que eles vão analisar alguns para identificar suas características. Em seguida, divida a turma em grupos e forneça um copo com areia, outro com argila e um terceiro com terra, além de água, folhas de jornal e luvas plásticas. Peça que as crianças vistam as luvas, despejem o conteúdo de cada copo sobre uma folha de jornal e analisem as características de cada uma das amostras (coloração, cheiro, consistência e textura). Uma dica: oriente os estudantes a molhar um pouco parte das amostras para que possam sentir melhor os grãos. Se possível, coloque à disposição uma lupa para observações mais detalhadas. Eles devem registrar o que observarem.

Flexibilização para alunos com deficiência intelectual 
Organize o espaço no qual vai ocorrer a discussão. Se optar pela formação de uma roda, posicione o aluno com deficiência intelectual perto de você e faça perguntas dirigidas a ele, mas que também sirvam de contribuição para o grupo. Caso julgue necessário, apresente figuras de crianças brincando na areia para ilustrar a questão que será lançada à turma. Quando forem manusear os materiais, faça uma orientação individual. Seja seu escriba no momento do registro ou escolha um colega que favoreça a parceria.

2ª etapa 

Diga aos alunos que eles vão investigar a permeabilidade de alguns componentes do solo montando três tipos de filtro. Para isso, é necessário cortar três garrafas PET ao meio e etiquetá-las para que se possa identificar que tipo de amostra será colocada dentro de cada uma. Apoie a parte superior da garrafa cortada (que virou um funil) sobre a parte inferior (transformada em copo). Em cada funil, coloque um filtro de papel e uma pequena porção (quatro ou cinco colheres de sopa) do componente do solo que será analisado (húmus, argila ou areia). Sobre ele, despeje 200 ml de água para verificar quais componentes permitem a passagem de água com mais facilidade. Solicite que os alunos registrem a quantidade de água escoada nos três funis durante um minuto.

Flexibilização para alunos com deficiência intelectual 
Escolha o aluno com deficiência e mais um colega para serem seus ajudantes nos momentos de demonstração. Faça rodízio e, quando ele não estiver na função de ajudante, solicite seu registro em forma de desenho com legenda.

3ª etapa 

Pergunte aos alunos se eles costumam se alimentar com frutas, verduras, legumes e grãos (arroz, feijão etc.) Levando em consideração as respostas, converse com eles sobre o caminho que os alimentos percorrem desde o produtor até as nossas mesas em casa. Em seguida, lance mais uma questão: "Qual seria o tipo de solo mais adequado para o cultivo dos vegetais que costumamos comer?". Solicite que as crianças pensem sobre a permeabilidade das amostras de solo analisadas na etapa anterior e pergunte: "Entre os três tipos de solo da etapa anterior, qual seria o mais adequado para cultivar os alimentos que comemos todos os dias?". Estimule-os a relacionar a permeabilidade das amostras à quantidade de água que uma planta necessita para se desenvolver. E coloque em discussão os cuidados que devemos ter com o solo para que ele continue sempre fértil. Lance mais algumas perguntas: "Será que as plantas também ficam doentes? Onde vão parar os agrotóxicos que combatem as doenças?". Você demonstrará o destino deles com mais um experimento. No mesmo funil utilizado na 2ª etapa, mas com um novo filtro de papel, coloque um copo de terra vegetal. Por cima da terra, espalhe um pouco do suco em pó vermelho. Regue em seguida com 200 ml de água. Por fim, mostre aos alunos a cor da água que passou pela terra e pelo filtro. Ela estará avermelhada, indicando que o mesmo acontece com os agrotóxicos (eles se infiltram e contaminam o solo. Para finalizar a etapa, converse com as crianças sobre lençóis freáticos e o risco de contaminá-los.

4ª etapa 

Um dos cuidados mais necessários com o solo é não deixá-lo exposto à incidência direta do sol e da chuva para evitar o ressecamento e a erosão, por exemplo. Ou seja: a cobertura vegetal funciona como uma capa protetora. Para demonstrar, você vai recorrer aos recipientes montados na etapa de preparação. Disponha os alunos em círculo ao redor dos dois modelos e simule uma chuva com o regador. As crianças vão notar que o solo é carregado mais facilmente pela água no recipiente em que não foi plantado alpiste. No modelo em que as sementes germinaram, as raízes seguraram a terra. Peça que elas reflitam sobre as consequências da erosão observada no primeiro recipiente se a encosta ali representada fosse de verdade e houvesse casas construídas nela. Se julgar apropriado, mostre algumas fotos de erosão e deslizamento.

Avaliação 

Apresente aos alunos duas figuras: uma praia e uma estrada de terra. Diga a eles que nesses dois locais houve uma chuva muito forte e pergunte: "Em qual deles devem ter se formado mais poças d'água?". Espera-se que os estudantes apontem para a estrada de terra, pois a areia da praia apresenta maior permeabilidade. Lance mais um desafio, agora com figuras que representem uma mata e uma área desmatada: "Se uma chuva muito forte atingir os dois locais, em qual deles será maior o risco de erosão e deslizamento?". Se as crianças compreenderam a 4ª etapa, elas apontarão a área desmatada. De novo, peça que justifiquem a resposta. Flexibilização para que alunos com deficiência intelectual  Na avaliação, retome as demonstrações da etapa anterior e dirija perguntas individualizadas se julgar necessário.

Créditos: Carolina Luvizoto Formação: Formadora de professores da Sangari Brasil, em São Paulo.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias