O lugar do comércio no mundo e o mundo do comércio no lugar

POR:
novaescola

Objetivo(s) 

  • Desenvolver habilidades de leitura da paisagem e do lugar onde se vive,
  • Identificar as transformações e permanências na paisagem,
  • Reconhecer o comércio como forma de ligação com o mundo.

Conteúdo(s) 

  • Paisagem como lugar,
  • Organização do espaço, 
  • Função comercial na paisagem urbana.

 

Ano(s) 

8º, 9º

Tempo estimado 

2 meses

Material necessário 

  • Caderno,
  • lápis preto,
  • caneta,
  • máquina fotográfica e / ou filmadora,
  • plantas e mapas do local e/ou internet para consulta de imagens,
  • textos e mapas.

 

Produto final
Documentário sobre a cidade.

Desenvolvimento 

1ª etapa 
Selecione imagens antigas e recentes do comércio no centro da cidade. É importante que elas contenham representações do mercado central, de feiras livres, das lojas de bairro e de shopping centers. Lembre-se de incluir fotos do comércio de rua (vendedores ambulantes, feiras de artesanato, vendedores de bilhetes de loteria, bancas de jornal etc.). Escolha também imagens de obras ainda em execução, de marcos históricos, dos locais mais movimentados do centro e de detalhes da vida cotidiana. Se necessário, produza você mesmo as imagens com uma câmera fotográfica digital. 


Com a turma reunida num grande círculo, mostre algumas imagens e questione os alunos sobre o que eles conhecem dessas paisagens. Para acessar o que a turma sabe sobre a função do comércio na produção do espaço, ao exibir as fotografias, pergunte o que a garotada conhece sobre o comércio da cidade, os tipos existentes, onde se concentram etc. Pergunte também se as atividades comerciais sempre foram dessa forma e como elas eram antes. Acrescente informações curiosas e perguntas desafiadoras. Por exemplo, em cidades litorâneas que vivem do turismo, sempre há uma produção artesanal que marca um saber local. Às vezes há mercados típicos para esses produtos. Anote as respostas dos alunos como palavras chave (ao final do projeto você deve retomar essas anotações).

 

2ª etapa 

Pergunte o que a turma acharia de produzir um vídeo documentário sobre o comércio hoje e ontem na cidade. Explique que para essa produção será preciso seguir algumas etapas. Levante com a turma quais seriam elas e como começar o trabalho. Proponha que a primeira delas seja uma pesquisa sobre o tema. Coletivamente, construa um rol de perguntas que guie o trabalho e que entusiasme a turma. Como se formou o comércio em nossa cidade? Há algum comércio que é típico? Qual a relação do comércio local com o mundo?

 

3ª etapa 

Organize uma aula sobre como pesquisar - é muito importante que a turma seja orientada quanto aos procedimentos básicos de uma investigação em diversas fontes. Levante os diferentes tipos de pesquisa que eles conhecem e traga alguns exemplos (científicas, de opinião pública, de mercado etc). Coloque questões como: por onde se começa uma pesquisa? Qual o papel da pergunta que se quer responder? É preciso muitas perguntas ou uma pergunta chave? Como escolher as fontes de informação que nos ajudam a buscar a resposta? Vamos usar a internet? Como? Vamos à biblioteca? Como pesquisar neste acervo? Podemos ter fontes orais obtidas em trabalho de campo? Quem entrevistar? Como organizar um questionário de entrevistas? Como vamos organizar os dados das entrevistas? Vamos quantificar ou desejamos apenas respostas qualitativas? Ajude-os a responder essas questões e escreva as sugestões no quadro. Deixe expostas as decisões tomadas e estruture a pesquisa. 

Oriente os alunos como organizar o trabalho com as fontes bibliográficas, cartográficas e imagéticas. Reserve um tempo didático adequado para que todos possam pesquisar um conjunto de perguntas que desvendem a cidade que querem conhecer. Organize também a etapa de campo para que os alunos, em grupos, possam obter dados das fontes orais. Escolha a área central da cidade para realizar o estudo, pois geralmente é a área que concentra os marcos históricos e geográficos da função comercial da cidade.

 

4ª etapa 

No trabalho de campo, um caderno bem organizado auxilia a obtenção de dados. Selecione fotos, textos e mapas com os alunos para montar esse caderno, deixando espaços para anotações, desenhos e colagem das fotos feitas na visita. É importante organizar os momentos, considerando o percurso que irão fazer. Se possível, faça previamente esse percurso para defini-los. Organize com eles o caderno de entrevistas de modo a obter dados quantitativos e qualitativos. Por exemplo, quais dados dos entrevistados serão tabulados na pesquisa: quantidade de homens e mulheres entrevistados, faixa etária, ocupação principal, se nasceu na cidade, se é de outra cidade. Quais dados serão analisados qualitativamente, por exemplo: o que é o comércio para você? Você gosta do que faz? O que para você representa a cara da nossa cidade? O que mudaria? Deseja declarar algo sobre a nossa cidade e o seu trabalho? Quando eu digo "nossa cidade no mundo", o que lhe vem à cabeça? A ideia é que os grupos consigam fazer pelo menos uma entrevista bem completa para capturar a percepção de diferentes pessoas que participam da atividade do comércio. Em aula, reúna os dados para analisar coletivamente. Essa análise pode ser quantitativa ou qualitativa, comentando os possíveis significados das palavras utilizadas pelos entrevistados.

 

5ª etapa 

Após a pesquisa de campo proponha a preparação do documentário. Ele pode ser feito a partir das fotografias e textos já obtidos na primeira visita ao centro ou em nova etapa de campo para a obtenção de novas imagens (filmadas ou fotografadas). Os grupos devem iniciar a construção do documentário. Para repertoriá-los, exiba alguns exemplos ou trechos que mereçam destaque. Oriente para que observem: a narração, a sequência de imagens, as músicas. Destaque as etapas técnicas de um documentário: a construção de um roteiro de texto verbal e não verbal (neste caso a fotografia ou filme), a sequência de cenas e texto dos narradores, a escolha do fundo musical. Reúna os alunos para discutir como poderia ser o documentário sobre o comércio na sua cidade. 

Divida a turma em grupos e proponha que cada grupo construa um roteiro de texto e possíveis imagens que mostrariam a paisagem urbana do comércio e seu movimento. Organize uma aula expositiva sobre os dados já obtidos na pesquisa, colocando na lousa o tema da sequência: o lugar do comércio no mundo e o mundo do comércio no lugar. Acrescente três grandes palavras chave para que os alunos pensem como contariam essa história para outros colegas: MUDANÇA, RUPTURA, PERMANENCIA. 

Prepare uma nova rodada de questionamentos: o que o comércio de nossa cidade tem que é próprio de como as pessoas vivem seu cotidiano? Qual é a marca do lugar, aquilo que temos em comum e apreciamos? O que nossa cidade possui que é marca do mundo? Peça que cada aluno escolha uma das fotos tiradas no campo e explique o que vê sobre o tema do documentário.

 

6ª etapa 

É hora de produzir o documentário. Para isso treine a filmagem com eles. Se forem utilizar apenas as fotografias, faça um pequeno treinamento com a câmera fotográfica (também útil para o uso da filmadora). Por exemplo: o que é um plano fechado? O que é um plano aberto (panorâmica)? Qual a função do narrador? Quem entrevistar? Quanto tempo devemos filmar para produzir um documentário de 15 minutos? Proponha uma nova ida a campo para a gravação, com coleta de dados de acordo com os critérios levantados pelos alunos. Para a edição, solicite orientação de um profissional que possa ensinar os alunos como fazer cortes e fusões de imagens.

 

7ª etapa 

Reúna a turma para assistir e debater o tema pesquisado. Retome o que foi levantado na primeira aula e proponha uma reflexão: o que sabíamos sobre o comercio em nossa cidade e o que sabemos sobre o mundo do comércio na cidade?

 

Avaliação 

Avalie em cada etapa os seguintes aspectos:  1) dos conhecimentos que o aluno já possui sobre o comércio no lugar onde vive;  2) dos conhecimentos já estudados em outras séries em geografia, buscando conhecer se associam a geografia ao estudo do espaço;  3) de como o aluno procede enquanto realiza atividades de leitura de textos e imagens.  Considere também:  - A participação e disposição dos alunos nas diferentes atividades realizadas; - O registro de observação utilizando pautas individuais contendo itens relacionados aos objetivos (por exemplo: com que grau de dificuldade lê imagens ou escreve o roteiro do documentário?); - As anotações sobre como o aluno atua nas atividades de pesquisa (sabe obter a informação que precisa? Retira e reelabora a informação de acordo com sua pergunta de pesquisa?)  

Flexibilização 

Para alunos com deficiência visual (que conseguem distinguir claro e escuro)  Ao questionar os alunos quanto a imagens trabalhadas na primeira etapa, descreva oralmente o que está sendo observado. Releia as sínteses registradas na lousa. Se houver condições solicite que anotem os registros para ler para a turma. É importante que os textos de apoio e os registros coletivos sejam oferecidos em braile para o aluno cego. Esse aluno pode, antecipadamente, entrevistar moradores que trabalham no comércio que possam falar sobre as características do seu trabalho na cidade. Essas entrevistas podem ser gravadas e transcritas em parceria com alunos sem a deficiência visual. Se necessário, amplie o tempo de realização desta etapa para o aluno. Os alunos devem produzir e ter acesso aos registros e ao caderno de campo em braile. O trabalho com a fotografia os alunos que conseguem distinguir claro e escuro podem com apoio da AEE, trabalhar a fotografia em pinhole (veja como construir no site). Na etapa 'documentário', os alunos podem participar como narradores ou colaborar com a edição do vídeo, com a ajuda de softwares como o DosVOX, que permite o acesso a computadores.

Deficiências 

Visual

Créditos: Sueli Angelo Furlan Formação: Professora de Geografia na Universidade de São Paulo (USP) e selecionadora do Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias