Multiplicação e progressão geométrica com base no filme "A Corrente do Bem"

POR:
novaescola

Objetivo(s) 

Aproximar-se do conceito de progressão e desenvolver a capacidade de analisar numericamente uma situação.

Conteúdo(s) 

Multiplicação e progressão geométrica.

 

Ano(s) 

8º, 9º

Material necessário 

Trechos selecionados
Exiba o filme todo, mas atenha-se à cena em que o garoto Trevor explica, em sala de aula, a sua ideia sobre a corrente do bem aos colegas (33m00s a 35m00s) e ao fim da história (1h53m55s a 2h03m05s).

Desenvolvimento 

1ª etapa 
Introdução

Neste filme, a lógica da multiplicação mostra um lado surpreendente. Instigado por uma atividade sugerida por um professor, cuja intenção era somente fazer as crianças pensar, Trevor, 12 anos, dispara uma corrente do bem. Para participar, bastaria ajudar uma pessoa a fazer algo que ela dificilmente conseguiria sozinha. Com uma única condição: que o favorecido replicasse a boa ação para três pessoas. “Ao viés sensível e filosófico da obra, é possível associar um olhar matemático e propor uma análise numérica da situação”, sugere Priscila Monteiro, consultora pedagógica da Fundação Victor Civita (FVC).

 

Após a exibição, faça um bate-papo sobre a história e a ideia de Trevor. Pergunte se a situação retratada no filme, em que centenas de pessoas se envolvem em pouco tempo, é matematicamente viável. Proponha então a seguinte brincadeira para a turma: um aluno deverá tocar o braço de dois colegas. Os que foram tocados ficam com um braço levantado e encostam em outros dois alunos, desde que ainda não tenham participado. No fim, converse com a turma sobre a rapidez com que todos participam e pergunte: e se cada um tocasse três em vez de dois colegas? O que mudaria? E se a escola toda fosse envolvida?

 

Avaliação 

Analise as opiniões dos alunos a respeito da pergunta e, em seguida, apresente a lenda do tabuleiro de xadrez contada por Malba Tahan (O Homem que Calculava, 286 págs., Ed. Record, tel. 11/3286-0802, 34,90 reais). Pergunte aos alunos se o rei da história conseguiria atender ao pedido feito pelo brâmane e avalie se eles entenderam o conceito apresentado.  

Créditos: Priscila Monteiro Formação: consultora pedagógica da Fundação Victor Civita (FVC)

Compartilhe este conteúdo: