As mudanças do corpo na puberdade

POR:
novaescola

Objetivo(s) 

Promover o conhecimento dos alunos em relação às mudanças físicas, aos caracteres sexuais primários e secundários na puberdade.

Conteúdo(s) 

  • Puberdade
  • Educação Sexual
  • Corpo humano e saúde

Ano(s) 

6º, 7º, 8º, 9º

Tempo estimado 

1 aula

Material necessário 

  • Álbum seriado - Jogo de Corpo ou figuras do aparelho reprodutor masculino e feminino
  • 4 Folhas de papel craft
  • Canetas hidrográficas coloridas

Desenvolvimento 

1ª etapa 

Comece explicando aos alunos que vocês vão experimentar um jogo que vai ajuda-los a esclarecer as principais dúvidas que têm sobre sexualidade e as mudanças do corpo humano na adolescência. Peça para que os participantes fiquem em pé, formem uma roda e deem as mãos. Em seguida, pensem em mudanças que ocorrem no corpo durante a puberdade. Solicite que cada um diga, em voz alta, uma dessas mudanças. Você pode começar para estimular os alunos a ficarem mais desinibidos.

2ª etapa 

Na sequência, divida os alunos da turma em quatro grupos, com o mesmo número aproximado de pessoas e distribua uma folha de papel craft para cada grupo. Peça que os grupos desenhem, no papel, o contorno de um corpo humano. Um participante de cada grupo deve ser o voluntário que vai deitar sobre a folha de papel para que os outros o desenhem.

Depois, determine o que cada grupo deverá desenhar dentro do contorno: o grupo 1 desenha as mudanças internas no corpo feminino; o grupo 2, as mudanças externas no corpo das meninas; o grupo 3, as alterações no aparelho reprodutor masculino e o grupo 4, as mudanças no corpo dos meninos.

Uma vez pronta esta primeira tarefa, eles irão preencher o corpo contornado, desenhando os órgãos genitais e ressaltar todas as alterações físicas da puberdade que ocorrem no rosto, tronco e membros.

Saliente que este corpo desenhado tem um dono e que, portanto, os alunos devem criar um personagem, dando-lhe nome e idade. Eles devem criar uma história sobre o que está acontecendo com este adolescente e como ele está lidando com tudo isso: sentimento, dúvidas, atitudes e interesses. Mas atenção! O nome do personagem não deve ser o de nenhum dos colegas da turma.

Estipule um tempo para o término do desenho e da construção da história do personagem e, em seguida, peça que os alunos sentem em semicírculo e cada grupo apresente a sua produção.

Após as apresentações, comparem o desenho dos personagens ao modelo do álbum seriado do Jogo do Corpo  ou das figuras científicas dos aparelhos reprodutores masculino e feminino e façam comentários sobre o que os alunos deixaram de colocar, desenharam ou não desenharam corretamente. Ressalte a forma de lidar com as mudanças físicas do corpo na adolescência e levante as questões que julgar importantes para o debate.

Ao final, peça para os alunos anotarem seus nomes no verso das folhas desenhadas e recolha-as.

3ª etapa 

Comente que algumas pessoas no grupo já podem estar vivendo este momento de mudanças no corpo, como os personagens do desenho. Para outras, é só uma questão de tempo para começar a lidar com elas. Nesta fase, é normal que surjam muitas dúvidas! Pergunte aos alunos quem sabe de dúvidas que os adolescentes possam ter sobre a puberdade e estabeleça alguns pontos de discussão que não podem ficar de fora desta conversa final com os estudantes:

  • Quais são os hormônios sexuais masculinos e femininos?
  • Todas as pessoas se desenvolvem na mesma idade?
  • Todas as pessoas têm o mesmo ritmo de crescimento?
  • Quais os mudanças no corpo são marcos da puberdade?


Deixe que os alunos apresentem suas hipóteses e complemente, trazendo informações científicas sobre cada uma das dúvidas da turma.

Avaliação 

O educador pede que cada participante fale em uma frase: Puberdade é... A ideia é estimular os alunos a interpretar as informações discutidas na atividade para a construção de um conceito positivo sobres esse período construir. Com base na participação dos grupos e nas frases, avalie se os alunos conseguem falar com objetividade sobre as mudanças que estão enfrentando (ou que ainda vão enfrentar) e se aprenderam a explicar, cientificamente, o que é a puberdade.  

Créditos: Maria Helena Vilela Formação: Diretora executiva do Instituto Kaplan onde coordena a área de Educação Sexual

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias