Meu Corpo

POR:
professor

Objetivo(s) 

  • Familiarizar-se com seu corpo.
  • Trabalhar imitações, gestos e expressões.
  • adiquirir sua identidade.

Conteúdo(s) 

Reconhecer o próprio corpo, e suas extensões assim como as caracteristicas de cada indivíduo.

Trabalhar   com as expressões faciais ,reconhecendo cada uma e seus significados.

Ano(s) 

Creche

Tempo estimado 

De 15 a 20 minutos por dia.

Material necessário 

Dois espelhos grandes (de preferência presos à parede), cartazetes com fotos de diferentes expressões faciais retiradas de revistas ou da internet, aparelho de som, fantasias, bijuterias, chapéus, maquiagem infantil e colchonete.

Desenvolvimento 

1ª etapa 

Todas as atividades devem ser feitas em frente aos espelhos, sempre estimulando a observação.

Atividade 1 
Incentivaros pequenos a observar a própria imagem. Falar partes do corpo e pedir que eles toquem. Propor brincadeiras como balançar os cabelos, levantar os ombros e cruzar os braços. Estimular a imitar os gestos dos colegas: Vejam a careta do João! Vamos fazer igual?

Atividade 2 
Colocar músicas do cancioneiro popular (Caranguejo Não É Peixe, Cabeça, Ombro, Perna e Pé etc.) que abordem partes do corpo ou sugiram movimentos. O objetivo é se aventurar em novos gestos e imitar os colegas.

Atividade 3 
Propor agora a brincadeira seu-mestre-mandou. Com todos em pé, dê os comandos: Cruzar as pernas!, Ajoelhar-se!. A cada posição, estimule-os a se observar e testar possibilidades de movimento.

Atividade 4 
Para brincar com expressões faciais, mostre cartazetes com diversas fisionomias. Depois, sugira que as crianças façam caretas variadas.

Atividade 5 
Hora do faz-de-conta: sugira que cada um escolha se quer brincar de casinha, fantasiar-se ou maquiar-se. Ofereça novas possibilidades de acessórios e de brincadeiras.

Avaliação 

Observar se houve concentração, interação com o espelho e com os colegas e exploração dos gestos e materiais. Demais avaliações serão feitas no decorrer das atividades.

Flexibilização 

Tocar as diferentes partes do corpo é muito importante para a criança com deficiência visual. Descrever os gestos feitos pelas outras crianças.Você também pode ampliar o tempo de realização das atividades propostas, permitindo que a criança toque nos colegas. O estímulo auditivo também é muito importante.Musicas,barulhos e comandos sonoros podem ajudar. Na atividade das caretas, você pode trabalhar com sons (todo mundo faz barulho de riso, todo mundo imita choro).Organize o espaço que você tem de modo que a criança com deficiência visual possa explorar o local e se localizar no ambiente, garantindo a sua progressiva autonomia.

Deficiências 

Visual

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias