Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Planos de Aula
02 de Setembro de 2017 Imprimir
5 4 3 2 1

Mapas de outras épocas

Por: novaescola

Objetivo(s) 

  • Reconhecer as diversas representações da realidade em mapas-múndi.
  • Refletir sobre a influência da linguagem dos mapas na constituição da nossa visão de mundo.
  • Conhecer projeções cartográficas.

Conteúdo(s) 

  • Representações de mundo.
  • Projeções cartográficas.

Ano(s) 

6º, 7º

Tempo estimado 

6 aulas

Material necessário 

  • Papel
  • lápis
  • computadore com acesso à internet
  • mapas-múndi
  • Mapas do Brasil territorial e populacional (clique nos mapas para baixar os arquivos em PDF)

MAPA 1: BRASIL TERRITORIAL

MAPA 1: BRASIL TERRITORIAL.
Cilque para baixar o arquivo em PDF
MAPA 2: BRASIL POPULACIONAL
MAPA 2: BRASIL POPULACIONAL.
Cilque para baixar o arquivo em PDF

Desenvolvimento 

1ª etapa 
Para avaliar o que as crianças sabem sobre as representações do mundo, peça que construam, sem material de consulta, os contornos de um mapa-múndi.

2ª etapa 

Indique que os estudantes visitem o site children.library.carleton.ca e vejam a galeria de mapas produzidos por crianças de diversas idades. Com base nesse material, discuta sobre quais são as visões similares às delas e quais são as mais diversas. Estimule o debate colocando a questão: em quais aspectos elas divergem? Por que isso ocorre?

3ª etapa 

Peça que os alunos pesquisem diversos mapas e analisem reproduções dos criados por Eratóstenes (285-194 a.C.), Ptolemaeus (83-161), Cantino (sécs. 15-16), Waldseemüller (1475-1522) e de Mercator. Leve-os a notar os vários elementos representados e diga que eles podem ser analisados: qual a relação existente entre as informações disponíveis? Como refletem determinado momento histórico? Existe uma hierarquia na apresentação dos fenômenos mapeados (com tons escuros chamando mais atenção do que os claros, por exemplo)? Peça que comparem esses desenhos com os da 1ª etapa e respondam: a minha visão de mundo tem relação com os mapas de muitos anos atrás? Por quê?

4ª etapa 

Proponha que os alunos busquem no site www.csiss.org/map-projections outras projeções cartográficas que ainda não tenham sido analisadas na etapa anterior. Cada um deve escolher uma, imprimi-la e compartilhá-la com a turma (evite que escolham exemplos repetidos). Com essas referências, a turma deve discutir as principais diferenças em comparação com a produção da 1ª etapa, quais informações privilegiam, por que e de que forma isso fica evidente: há hierarquia entre as legendas? Qual região do globo está centralizada no desenho? Os continentes seguem uma mesma proporção? Como essas informações se relacionam com a época e o local em que o mapa foi elaborado?

Avaliação 

Proponha que os alunos analisem representações dos mapas territorial e populacional do Brasil e discutam se uma delas é considerada a mais correta. Pergunte qual é o mais verdadeiro e o que as representações nos dizem sobre a realidade. A intenção é que utilizem o conhecimento que já adquiriram com a análise dos mapas-múndi. A conclusão pode ser a de que é impossível apreendê-la como um todo, o que podemos é olhar por alguns ângulos diferentes para uma mesma realidade.

Flexibilização 

Para trabalhar com alunos cegos, promova uma discussão com a turma a respeito do que todos conhecem sobre a representação da realidade nos mapas-múndi e sobre o modo como a construção desses mapas interferem na nossa visão de mundo. É importante que todos compartilhem experiências - histórias de viagens ou experiências visuais e táteis envolvendo a cartografia. Com auxílio do educador responsável pelo Atendimento Educacional Especializado (AEE), utilize um globo terrestre adaptado e desenhe alguns mapas em tinta plástica, com contornos diferentes para reconhecimento do aluno. Estimule que ele também crie a sua representação em um desenho em relevo. Para a etapa da pesquisa na internet, o trabalho pode ser realizado em duplas. Uma alternativa é utilizar softwares que facilitam o acesso de deficientes visuais à internet, como o Jaws ou o DOSvox. Imprima o mapa escolhido pela dupla formada entre o aluno cego e o vidente e destaque os contornos em relevo para a análise. A conversa entre a dupla, assim como a discussão coma turma são fundamentais para que o conhecimento dos estudantes seja compartilhado.

Deficiências 

Visual

Créditos: Fernanda Padovesi Formação: Docente da Universidade de São Paulo (USP)

Tenha acesso a conteúdos e serviços exclusivos
Cadastre-se agora gratuitamente
Cadastrar