Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Planos de Aula
02 de Setembro de 2017 Imprimir
5 4 3 2 1

Intervenções na obra de Joan Miró

Por: novaescola

Objetivo(s) 

- Se a atividade for feita em grupo, levar o aluno a discutir sobre processo de trabalho com os próprios colegas
- Desenvolvimento da observação e criatividade
- Exploração das possibilidades e conteúdos sugeridos pela obra do artista escolhido

Conteúdo(s) 

- Composição Artística 
- Desenho e pintura 
- Leitura de obras de Joan Miró

Ano(s) 

1º, 2º, 3º, 4º

Tempo estimado 

1 aula

Material necessário 

  • Reprodução da obra de Joan Miró. Sugestões : "A Mulher e o Gato" e "Mulheres, pássaro ao luar"
  • Cartolina
  • Grafite
  • Lápis de cor
  • Giz de cera
  • Canetas hidrográficas coloridas
  • Cola

Desenvolvimento 

1ª etapa 

Introdução

A escolha de uma reprodução do artista espanhol Joan Miró (1893-1983) para essa atividade se dá na beleza, no colorido e na espontaneidade das figuras que compõe a composição feita pelo artista, levando o observador a um ambiente mágico, provocando encantamento e ao mesmo tempo estranhamento. Essas características de seu trabalho se dão pela grande influência do movimento surrealista no conjunto de sua obra. O Surrealismo teve origem na França, nos anos 1920, seu propósito era que os artistas pudessem lidar com questões como a interpretação dos sonhos, desenvolvendo assim uma forma de pintar que levava o espectador a um mundo estranho e fantasioso.

Ensinar o aluno do Ensino Fundamental I sobre os períodos históricos e movimentos artísticos não é o objetivo principal dessa atividade, essas informações, servem para enriquecer e dar maior bagagem e qualidade no trabalho do educador. Sobre a intervenção: O educador vai orientar seu aluno para que desenvolva sua composição artística a partir da obra escolhida, ou seja, ele vai dar continuidade aos desenhos e pinturas já feitos, interferindo com o material sugerido com desenhos e idéias, colorindo e contribuindo para a transformação daquela obra em outra.

O educador pode desenvolver essa atividade em grupo, permitindo a integração e interação entre o grupo e também com a obra de arte.

Separar os alunos da classe em grupos de no máximo quatro componentes, as crianças das séries iniciais não estão acostumadas ainda com esse processo, então comece a atividade explicando os critérios para o desenvolvimento do trabalho em grupo, fale sobre as divisões das tarefas, a conversa inicial para que todos entrem em um consenso sobre como irão desenvolver a tarefa, o respeito para com as opiniões dos integrantes e por fim, na divisão e desenvolvimento, cada um respeitando suas vontades e afinidades.

Mostre reproduções de obras de Joan Miró para os alunos, motive-os a apreciar as imagens. Ao descrever o que vêem, eles tecem comentários sobre o que gostam ou não, sobre sentimentos e sensações ou mesmo relacionam com algum fato ocorrido na vida deles. Peça que a turma olhe a obra com atenção e dê um tempo para que ela se hospede no cérebro. Depois de elaborar uma lista com o que todos enxergaram, faça perguntas que estimulem a percepção da linguagem visual e estética, como os elementos formais, sua configuração espacial, os materiais utilizados, a textura e o suporte. Deixe que eles expressem suas interpretações e emoções. Se possível, exponha outras obras que tratem do mesmo tema para fazer comparações.

A imagem escolhida pelo educador deve ser fotocopiada em tamanho A4 (tamanho da folha de sulfite), em cores, e ser distribuída para cada grupo junto com uma cartolina. Cada grupo cola sua imagem no meio da cartolina. Pronto; o suporte já esta preparado para as intervenções. Agora cada grupo deve usar a criatividade e os recursos das técnicas escolhidas (lápis de cor, giz de cera, grafite) para que os desenhos coloridos de Miró se confundam e se misturem com os de seus alunos, modificando livremente os estilos e transformando a imagem em outro trabalho. Dessa vez um trabalho coletivo.
Para finalizar, conversar com os alunos sobre os resultados plásticos dos trabalhos de cada grupo.

Quer saber mais?

BIBLIOGRAFIA
O livro da Arte, Ed. Martins Fontes, São Paulo, 1999
www.historiadaarte.com.br

 

Créditos: Luiz Antonio Mendonça Formação: Bacharel em Educação artística com Licenciatura em Artes Plásticas.

Tenha acesso a conteúdos e serviços exclusivos
Cadastre-se agora gratuitamente
Cadastrar