Importância da água

POR:
NOVA ESCOLA

Objetivo(s) 

  • Identificar a presença da água no cotidiano e reconhecer sua importância como recurso natural indispensável à vida no planeta. 
  • Reconhecer as diferentes etapas e processos que constituem o ciclo da água na natureza e avaliar repercussões das alterações nele promovidas pelas atividades humanas.

Conteúdo(s) 

Água: distribuição, usos e consumo e ciclo da água

 

Ano(s) 

Tempo estimado 

Quatro aulas

Material necessário 

Planeta Sustentável

Desenvolvimento 

1ª etapa 

Introdução 

Ao lado da biodiversidade e do aquecimento global, a disponibilidade de água está se tornando uma das principais questões socioambientais do mundo atual. Relatórios da ONU indicam que quase 20% da humanidade - cerca de 1 bilhão de pessoas - não têm acesso à quantidade mínima aceitável de água potável e aos 20 a 50 litros diários necessários para beber, cozinhar e tomar banho. Em contrapartida, o consumo per capita em países ricos como Estados Unidos e Canadá é de 300 litros diários de água. Inúmeras regiões do planeta já estão marcadas pela escassez e pelo estresse hídrico - desequilíbrio entre demanda e oferta de água, causado, entre outros fatores, pela contaminação dos recursos. Esse quadro vem gerando disputas e conflitos.

Este plano de aula inicia uma série de cinco propostas para trabalhar com a questão hídrica no ensino Fundamental. Serão abordados aqui, sob o ângulo da sustentabilidade e do consumo consciente, a origem, composição e distribuição da água e seus caminhos pela natureza, essenciais para compreender sua importância: sem ela, não seria possível a vida na Terra.

De onde vem a água? Como ela chega até as nossas casas, pronta para o consumo? Como a utilizamos? Como podemos economizá-la, evitando o risco de o recurso faltar no futuro? Essas questões podem ser o ponto de partida para planos de estudo, projetos ou sequências didáticas sobre a questão da água.

A moçada pode iniciar o trabalho com uma conversa sobre as questões propostas inicialmente. Em seguida, vale a pena assistir ao vídeo preparado pelo Instituto de Física da Universidade da USP (veja indicação no final deste plano), que traz belas imagens ao som da música Planeta Água, de Guilherme Arantes, além de questões que servirão à reflexão dos alunos ao longo da sequência didática. Proponha que anotem os dados e escrevam pequenos textos respondendo às questões propostas no vídeo: qual a quantidade de água doce disponível na natureza? Onde ela se encontra? O que cada indivíduo ou grupo social pode fazer para a conservação desse recurso? Retome essas questões na aula seguinte, quando os estudantes terão a oportunidade de analisar novos dados.

2ª etapa 

Levando em conta as diferenças de aprendizagem entre as turmas, os alunos devem começar a análise de dados e informações sobre a distribuição, a disponibilidade e o ciclo da água. Proponha que examinem os gráficos abaixo e organizem os dados sobre os recursos hídricos no planeta, percentuais de água doce e salgada e a distribuição da água na superfície terrestre e na atmosfera (a reportagem "Líquido precioso" tem mais dados a respeito - ver indicação no final desse plano). Se necessário, faça demonstrações com as proporções indicadas. Os dados levantam uma importante questão, que encaminha o debate sobre o fato de que apenas 2,5% da água é própria para consumo humano. Desse índice, somente 0,3% está nos rios e lagos e quase 70% nas geleiras e coberturas permanentes de neve, de difícil obtenção e aproveitamento.

A ÁGUA NO NOSSO PLANETA

A água no nosso planeta - Ilustração: Robles/Pingado

 

Em seguida, proponha que examinem o ciclo da água, ou ciclo hidrológico, destacando as etapas de radiação solar, evapotranspiração, condensação e formação de nuvens, precipitação, escoamento superficial e infiltração (ver o quadro abaixo). O exame de cartas sinóticas também auxilia na compreensão da circulação das massas de ar e do transporte de água na atmosfera. Trabalhe aqui com a garotada as possíveis alterações ou interrupções do ciclo da água e suas eventuais repercussões - caso da cobertura dos solos pelo asfaltamento e edificações, que acelera o escoamento superficial e dificulta a infiltração da água. A reflexão pode ser feita também sobre o fato de que a quantidade de água na Terra é sempre a mesma, o que indica a necessidade de medidas e práticas para evitar o comprometimento, desperdício ou consumo exacerbado do recurso.

 

CICLO DAS ÁGUAS

A água pura (H2O) é um líquido formado por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio e os cientistas acreditam que apareceu no planeta cerca de 4,5 bilhões de anos atrás. O ciclo da água, também denominado ciclo hidrológico, é responsável pela renovação da água no planeta. A água é fator decisivo para o surgimento e o desenvolvimento da vida na Terra.

As forças da natureza são responsáveis pelo ciclo. Ele se inicia com a energia solar incidente no planeta, que é responsável pela evapotranspiração das águas dos rios, reservatórios e mares, bem como pela transpiração das plantas. O vapor d'água forma as nuvens, cuja movimentação sofre influência do movimento de rotação da Terra e das correntes atmosféricas. A condensação do vapor d'água forma as chuvas. Quando a água das chuvas atinge a terra, ocorrem dois fenômenos: o escoamento superficial em direção dos canais de menor declividade, alimentando diretamente os rios, e a infiltração no solo, alimentando os lençóis subterrâneos. A água dos rios tem como destino final os mares e, assim, fecha-se o ciclo das águas. A movimentação da água na natureza é mostrada na figura a seguir.

Ciclo das águas - Ilustração: Robbles/Pingado

O volume total da água permanece constante no planeta, estimado em 1,5 bilhão de quilômetros cúbicos. Os oceanos constituem cerca de 97,5% de toda a água do planeta. Dos 2,5% restantes, aproximadamente 1,9% estão localizados nas calotas polares e nas geleiras, enquanto apenas 0,6 % é encontrado na forma de água subterrânea, em lagos, rios e também na atmosfera, como vapor d'água.

Fonte: Cetesb. Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo

 

 

3ª etapa 

Dedique as duas últimas aulas à preparação e à exposição dos resultados finais. Com base no que já foi visto, proponha aos estudantes o debate sobre formas de economizar e utilizar adequadamente a água (a reportagem "Poluição e desperdício reduzem a água disponível no Brasil" tem dados sobre usos e consumo no Brasil - ver indicação no final desse plano). Esclareça que, para chegar às residências e aos estabelecimentos comerciais e industriais, a água é captada em rios, lagos ou reservatórios, vai para uma estação de tratamento, onde passa por processos de filtragem e purificação, sendo distribuída pela rede aos domicílios e estabelecimentos, pronta para o consumo. Recomenda-se filtrar ou ferver a água antes de bebê-la.

As turmas devem elaborar textos dissertativos ou pequenos registros audiovisuais, feitos em computador, sobre o combate ao desperdício da água. Enfatize que, nos trabalhos, é importante levar em conta as diferenças sociais, que marcam o acesso ao recurso. Lembre também que quase 70% da água para as atividades humanas destina-se à agricultura e à criação de animais, 21% para uso industrial e apenas 10% para uso doméstico.

Avaliação 

Leve em conta os objetivos definidos inicialmente. Como a sequência didática é um conjunto articulado de aulas e atividades, registre a participação dos estudantes nas diferentes etapas e nos trabalhos individuais e coletivos. Examine a produção de textos, painéis, desenhos e outros trabalhos realizados por eles. Se necessário, promova debates ou atividades individuais para examinar o que os estudantes aprenderam neste percurso.  

Quer saber mais?

Ambiente Brasileiro: 500 Anos de Exploração dos Recursos Hídricos, Aldo Rebouças, em Patrimônio Ambiental Brasileiro, Wagner C. Ribeiro (org), Edusp, tel. (11) 3091-2911.

Internet Revista de Estudos Avançados, v. 22, n. 63, São Paulo, IEA-USP, 2008 (Dossiê Água).

Recursos Hídricos, José Galizia Tundizi, em Revista Multiciência, Unicamp. 

Dicas de como economizar água.  A Agência Nacional de Águas apresenta um balanço hídrico do Brasil.  A Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental de São Paulo oferece explicações sobre o ciclo da água e a gestão dos recursos hídricos.  O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos disponibiliza dados sobre previsão do tempo, cartas sinóticas e fenômenos climáticos.

   

Créditos: Roberto Giansanti Formação: Professor de Geografia, autor de livros didáticos para Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos e consultor educacional

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias