Diferentes tipos de solo

POR:
novaescola

Objetivo(s) 

- Conhecer e identificar diferentes tipos de solo.

Conteúdo(s) 

- Características dos componentes (tamanho dos grãos, coloração, cheiro).
- Permeabilidade do solo e relação com as enchentes.

 

Ano(s) 

1º, 2º, 3º, 4º, 5º

Tempo estimado 

Duas aulas.

Material necessário 

Terra vegetal (húmus), areia, argila, folhas de jornal, água, filtro de papel, garrafas PET incolores cortadas ao meio (utilizar a parte de cima como funil e a parte de baixo como copo), luvas plásticas, lupas e filme plástico.

Desenvolvimento 

1ª etapa 

Antes de dar início à aula, preencha aproximadamente 1/3 de um copo comum com terra e misture um pouco de água. Espere a terra decantar (se depositar no fundo) e leve essa amostra para a sala, tentando não balançar muito o copo. Apresente-a aos alunos e pergunte: "De onde eles acham que veio esse solo? Quantos tipos de solo estão ali? Quais são esses tipos? Há diferenças de coloração e tamanho de grãos na amostra apresentada? Será que todos os tipos de solo têm a mesma cor e a mesma textura?". Em seguida, divida a turma em grupos de quatro ou cinco alunos, entregue a cada equipe uma porção de terra igual à que você apresentou e um copo de água. Oriente-os a repetir a preparação que você fez (preencher 1/3 do copo de terra, completá-lo com a água, mexer bem e aguardar a decantação). Peça que observem e identifiquem as camadas formadas. Se for possível, ofereça uma lupa para uma melhor visualização do material.

2ª etapa 

Agora, os alunos vão comparar os diferentes grãos que compõem o solo. Pergunte se a terra que eles observaram na etapa anterior é igual à areia da praia ou do parquinho em que costumam brincar. Explique que tanto a terra quanto a areia são componentes do solo e que eles analisarão esses componentes. Com a turma dividida em grupos de três crianças, forneça um copo com areia, um copo com argila, um copo com terra, folhas de jornal e luvas plásticas (é necessário ter um recipiente com água dentro da sala). Peça que vistam as luvas e analisem cada componente colocando-o sobre a folha de jornal e analisando características como coloração, cheiro, tamanho dos grãos, textura e consistência. Para que verifiquem o tamanho dos grãos, forneça uma pequena quantidade de água e solicite que molhem parte do componente analisado (fazendo movimentos circulares com os grãos entre os dedos, eles verificarão que os grãos de areia são maiores que os grãos das outras amostras). De novo, eles podem utilizar as lupas para fazer uma análise mais detalhada. Defina previamente quem analisará cada componente e, em seguida, solicite que troquem os componentes entre eles. É importante que todos analisem os três.

Depois da observação, deve ser feita uma tabela como a do modelo a seguir, contendo as características de cada solo analisado. Caso as crianças ainda não dominem o sistema de escrita, você pode fazer um levantamento oral das características e anotar no quadro para que a turma possa consultar essas informações mais tarde. O item "permeabilidade", no entanto, será analisado na próxima etapa.

 

 
Amostra
 
Areia
Argila
Terra vegetal
Cor
 
 
 
Cheiro
 
 
 
Textura
 
 
 
Consistência
 
 
 
Permeabilidade
 
 
 

 

3ª etapa 

Disponha as carteiras em círculo. No centro, coloque algumas mesas para montar três modelos de filtro (peça a ajuda de alguns alunos para montálos). Apoie a parte superior da garrafa PET (que funcionará como funil) sobre a parte inferior (que terá a função de copo). Em cada funil, coloque um filtro de papel e um dos componentes do solo (húmus, argila e areia). Em seguida, despeje cerca de 200 ml de água para verificar quais componentes permitem a passagem de água com mais facilidade. Solicite que as crianças completem a tabela ou termine de preenchê-la você. Depois, converse com elas sobre a impermeabilização das vias públicas nas grandes cidades, perguntando se sabem por que muitas vezes as ruas alagam e a água acaba invadindo as casas. É importante que os alunos entendam que o asfalto, além de não ser um componente do solo, é impermeável e impede que a água seja absorvida.

Avaliação 

Durante o preenchimento da tabela, verifique se os alunos compreendem a importância da análise e do registro de dados para utilização posterior. Pergunte: "Por que não há formação de poças d¿água na areia da praia ou do parquinho depois de uma chuva? Será que o tamanho dos grãos das amostras tem a ver com permeabilidade?". Fazer relações com diferentes variáveis é uma forma de avaliação da aprendizagem.

Flexibilização 

Objetivos  - Explorar a sensibilidade tátil pelo contato com diferentes materiais. 1ª etapa Deixe as amostras de solo bem perto do aluno com deficiência para estimular sua curiosidade. Adapte o tamanho e o formato da amostra às necessidades físicas do aluno. Ajude-o a fazer a mistura dos materiais. Na hora da observação com a lupa, segure-a e posicione-a para o estudante. 2ª etapa Adapte o tamanho das amostras e auxilie o aluno com deficiência física da mesma forma que na etapa anterior. Ao final dessa etapa, produza uma tabela em folha de tamanho maior e prenda-a na prancha de apoio do aluno. Se ele não for capaz de fazer o preenchimento, peça que os colegas ajudem.

Deficiências 

Física

Créditos: Carolina Luvizoto Formação: Formadora de professores da Sangari Brasil, em São Paulo.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias