Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Desvendando a leitura dramática

POR:
novaescola

Objetivo(s) 

- Aprimorar a fluência leitora.
- Conhecer o gênero texto teatral.
- Ampliar a compreensão durante a leitura de textos. 

Conteúdo(s) 

- Leitura (fluência e compreensão) 

Ano(s) 

Tempo estimado 

3 meses

Material necessário 

Livros com peças de teatro e vídeo com leitura dramática.

Desenvolvimento 

1ª etapa 

Neste projeto, cada etapa, constituída de uma ou mais atividades, pode ser desenvolvida em várias aulas. Ajuste o tempo levando em consideração o ritmo da turma. Exiba um vídeo de leitura dramática de um texto teatral. Informe qual peça irão assistir, o contexto em que foi escrita, o autor (vida e obra).  Converse com os alunos para que eles percebam que esse tipo de leitura é, de fato, uma situação de comunicação real. No final, discuta com as crianças:  o que acontece na cena, por que os artistas leem o texto, o que tem de diferente na leitura, por que estão lendo em grupo e em um palco, etc. Prepare de antemão um cartaz ou uma apresentação digital em que apareçam descritas todas as etapas do projeto. Apresente para a turma e mostre qual será o produto final do trabalho. Explique que a leitura dramática é uma leitura em voz alta de texto teatral para um público. É realizada com base em um gênero específico, o texto dramático ou teatral. Como é uma leitura pública, ela exige um estudo aprofundado do texto para que se entenda toda a narrativa construída com os diálogos. Realizá-la exige interpretação por meio da entonação, expressão facial etc. 

2ª etapa 

Organize uma entrevista com atores de radionovela (tanto se pode levar os alunos à rádio como trazer os atores para a escola). Antes, reserve uma aula para preparar perguntas com a turma. Combine com os atores para que eles apresentem o ensaio de uma cena e, depois de darem a entrevista, convidem os alunos a participarem de uma cena da radionovela (como costuma ser gravada na rádio). Faça leituras compartilhadas de um trecho selecionado do texto O Fantástico Mistério de Feiurinha (ou de outro à sua escolha) na versão de texto narrativo e de texto teatral. Peça para as crianças apontarem as semelhanças e as diferenças entre os dois gêneros textuais.

"Leitura compartilhada ou colaborativa é uma atividade de leitura cuja finalidade é estudar um determinado texto em colaboração com outros leitores e com mediação do professor. O foco do trabalho é o processo de leitura – e todos os seus conteúdos específicos –, e não o produto desse processo, como acontece em uma atividade de leitura silenciosa com questões para serem respondidas por escrito - que permite apenas a verificação do que o aluno compreendeu do texto, ao invés de ensiná-lo como se faz para ler." Kátia Lomba Bräkling, em texto disponível em: http://ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/glossarioceale/verbetes/leitura-colaborativa

3ª etapa 

Seleção dos textos teatrais. Leve as crianças à biblioteca da escola, peça que elas procurem e separem todos os títulos que pertencem ao gênero estudado e selecionem um, de sua preferência, para ler e apresentar na roda de leitura. Em outro encontro, forme uma roda na sala para que compartilhem sua experiência leitora. Oriente cada aluno a dizer o motivo pelo qual escolheu aquele livro e quem é seu autor, e a expressar se gostou ou não da leitura como um todo e de alguma parte em especial. Terminadas as apresentações na roda de leitura, peça que a turma eleja um dos títulos para ser trabalhado por todos. Leve em consideração o gosto dos alunos pelo texto escolhido, mas avalie também se o número de personagens da peça possibilita que todos participem da leitura dramática. Caso necessário, divida a turma em grupos, cada um deles pode se apresentar para um público diferente. Ou trabalhe com peças variadas, uma para cada grupo. 

4ª etapa 

Os leitores e a interpretação. Distribua a cada criança o livro escolhido na etapa anterior. Leia o texto todo enquanto os alunos acompanham. Em seguida, ou em outra aula (dependendo do tamanho do texto), realize uma leitura compartilhada de uma parte do material, selecionada previamente, com o intuito de estudar o texto e compreendê-lo. Depois, peça que a turma comente a história, as características do texto, o enredo e as características dos personagens. Procure orientar para que conversem sobre cada personagem, como ele se sente e como se interpretaria esse sentimento. Sugira que cada criança interprete o personagem com que mais se identifica. Se necessário, peça que façam vários testes de leitura e decidam entre si quem fica com qual papel. 

5ª etapa 

Para ensaiar a leitura dramática. Realize novamente a leitura do texto, permitindo que os alunos façam marcações em seus diálogos. Reserve tempo de aula para os ensaios. Dê uma pausa na leitura para que cada um vá recebendo feedback seu e dos colegas, que podem ter sugestões para aprimorar a interpretação. Deixe que os alunos repassem a leitura várias vezes e relembre-os sobre o cuidado com os turnos de fala, a entonação e o ritmo. Crie situações para que eles desenvolvam estratégias e procedimentos de leitura indispensáveis para interpretar textos, como: ler mais de uma vez, marcar palavras desconhecidas buscando significados, fazer previsões com base em conhecimentos prévios, construir imagens mentais do que estão lendo, tirar conclusões e inferir significados não explícitos, reagir ao texto e expressar opinião sobre ele.

6ª etapa 

Trabalho final: a gravação. Programe uma visita aos estúdios de uma rádio local, e peça para que o responsável explique o funcionamento dela. Combine de gravar a leitura da peça com os alunos. Depois de gravado o CD (peça para que o técnico de som aplique efeitos de sonoplastia), distribua cópias aos alunos e deixe exemplares disponíveis na biblioteca ou na sala de leitura da escola. Ouça a produção junto com outras turmas. 

Avaliação 

Observe a evolução dos alunos em relação à fluência de leitura. Quanto mais rica e detalhada a interpretação, maior a evidência de que também compreenderam bem o que leram. Uma forma de avaliar é gravar as crianças lendo suas falas no início e ao final do projeto, pois a gravação explicita muito o avanço. Outra forma, que não exclui a anterior, é usar as avaliações de leitura, como a da rede estadual de São Paulo, que é  chamada de processual e avalia prioritariamente a leitura. Se encorajados na atividade de leitura dramática, as crianças costumam ter sucesso na tarefa e, ao mesmo tempo, uma elevação de autoestima. 

Créditos: Consultoria: Célia Prudêncio Cargo: formadora de professores e de coordenadores pedagógicos e selecionadora do Prêmio Educador Nota 10

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias