Uma aluna de 13 anos veio me contar que acha que está grávida. O que fazer?

Sexualidade

POR:
NOVA ESCOLA
Telma Vinha. Foto: Marina Piedade E agora, Telma?

Telma Vinha é professora de Psicologia Educacional na Unicamp e tira dúvidas sobre comportamento.

Clique aqui para mandar a sua dúvida

Pergunta enviada por Raquel de Macedo, Rio de Janeiro, RJ

Ela deve ter procurado você por considerá-la um adulto de referência, em quem confia. A discrição, a acolhida, a ajuda e a orientação são importantes para auxiliar a garota a lidar com o fato e para aprendizagens futuras. Além de você conversar com ela, a escola deve informar a família. É desejável que essa decisão seja compartilhada com a aluna. Como a reação dos responsáveis pode ser rigorosa demais, um professor deve participar da conversa e fazer a mediação, podendo evitar uma resposta violenta. A aluna precisa ser orientada também a ir ao ginecologista. Há que considerar, ainda, a idade do garoto com quem ela fez sexo. Por lei, relação sexual entre um maior de idade e uma menor de 14 anos é considerada "estupro de vulnerável" e é crime, mesmo tendo sido realizada por livre e espontânea vontade. Todos esses aspectos podem ajudar a refletir sobre o trabalho de orientação sexual realizado na escola.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias