Corpo luminoso e corpo iluminado

POR:
novaescola

Objetivo(s) 

- Entender os conceitos de corpo luminoso e corpo iluminado.
- Saber como as sombras se formam.
- Perceber que objetos opacos, translúcidos e transparentes produzem sombras com diferentes intensidades.

Ano(s) 

1º, 2º, 3º, 4º, 5º

Tempo estimado 

Seis aulas.

Material necessário 

Lâmpada com soquete, fio e tomada ou abajur, caixas de sapato, material fosforescente (como teclas de interruptor ou figurinhas e brinquedos que brilham no escuro), garrafa de plástico transparente, papel vegetal, papelão, papel-alumínio e brinquedos pequenos que emitam luz. 

Desenvolvimento 

1ª etapa 


Converse antecipadamente com o aluno. Fale sempre pausadamente, olhando para ele, e explique quais são os espaços e os limites para a sua participação.

Antes de iniciar o trabalho, providencie algumas caixas de sapato e faça dois furos em cada uma: um na tampa e outro em uma das laterais, como indicado na figura a seguir. É importante que a distância entre o furo para observação e o furo para a entrada de luz seja um pouco maior que 20 centímetros. Isso porque as crianças utilizarão o furo para entrada de luz como referência de posição, colocando os objetos a serem observados bem debaixo dele. Se a distância entre o objeto e os olhos for menor que 25 centímetros, elas terão dificuldade para focalizar os objetos. Faça também uma tampa com um pedaço de papelão para cobrir o furo por onde vai entrar a luz em alguns momentos. Isso permitirá observar o interior da caixa com e sem iluminação. Separe um conjunto de objetos que deverão ser observados (pedaços de garrafas plásticas, de papelão, de plástico espelhado e de papel-alumínio, tampas de garrafa e lacres de latas de refrigerante). Deixe o material fosforescente expostos à luz do sol antes da aula para que ele possa emitir luz durante a atividade. Na hora do experimento, disponha as carteiras em círculo. No centro, coloque o abajur sem a cúpula ou a lâmpada com soquete (utilize uma lâmpada com a maior potência possível, para facilitar a formação de sombras). Para a realização de algumas etapas desta sequência, é importante que a sala seja escurecida.

ilustração sobre corpos luminosos e corpos iluminados

 

2ª etapa 

Divida a classe em equipes, de acordo com o número de caixas e conjuntos de objetos. Inicialmente, cada equipe deve receber apenas os objetos. Peça que os alunos observem e separem todos eles. Em seguida, pergunte se seria possível vê-los dentro da caixa fechada, através do furo de observação. Você pode sugerir que as crianças façam o registro de quais objetos serão visíveis ou não. Conforme elas forem apresentando suas ideias, organize no quadro os nomes dos objetos em duas colunas, de acordo com o que os alunos acham: os que serão visíveis e os que não serão. Peça que justifiquem os palpites. Para testar as hipóteses, solicite que eles coloquem um objeto por vez dentro da caixa, sob o furo para entrada de luz, que deverá estar tampado, e verifiquem se é possível enxergá-lo pela abertura de observação. Mesmo os objetos mais brilhantes, como o pedaço de papel-alumínio, não serão visíveis. As crianças enxergarão apenas os brinquedos que emitem luz e o material fosforescente. Depois, solicite que repitam a atividade, agora com o furo para entrada de luz destampado. Peça que expliquem por que, dessa vez, é possível enxergar. Elas devem perceber que os objetos que não emitem luz precisam ser iluminados. Reveja com os alunos a tabela na qual foram registradas suas ideias iniciais. E solicite que tentem explicar por que foi possível observar alguns objetos (como o material fosforescente e os brinquedos que emitem luz) mesmo com a caixa fechada.

Flexibilização para deficiência auditiva 
Durante as observações, um colega pode fazer dupla com o aluno portador de deficiência, auxiliando-o no desenvolvimento das etapas. Estimule-o a expressar suas ideias pelo manuseio dos materiais e pela gesticulação. Nos momentos de trabalho coletivo, coloque-o em um grupo pequeno (três crianças no máximo) para que ele tenha mais espaço de participação.

3ª etapa 

Pergunte como seriam as sombras formadas pelos objetos. Grandes ou pequenas? Escuras ou claras? Qual seria o formato das sombras? Desafie os alunos a imaginar de que maneira seria possível observar a sombra de cada um desses objetos. Conforme os estudantes forem apresentando suas ideias, disponibilize os materiais para testes. Eles devem perceber que, para observar as sombras, é preciso ter uma fonte de luz. Escureça o ambiente e acenda a lâmpada no centro da sala para que os alunos projetem as sombras na parede. Chame a atenção para a diferença entre as sombras formadas por objetos transparentes (como a garrafa PET), translúcidos (como o papel vegetal) e opacos (como o pedaço de papelão).

 

Avaliação 

Providencie outros objetos diferentes dos que foram utilizados pelos alunos. Peça que façam as mesmas previsões solicitadas ao longo de todas as atividades propostas. Verifique se as crianças utilizam as ideias que foram trabalhadas em todas as atividades para justificar suas escolhas e previsões.

Deficiências 

Auditiva

Créditos: Cristian Annunciato Formação: Professor de Física e pesquisador da Sangari Brasil, em São Paulo.

Compartilhe este conteúdo: