Campo aditivo com mudança do lugar da incógnita

POR:
novaescola

Objetivo(s) 

Construir estratégias de subtração. 

Conteúdo(s) 

Composição de medidas com incógnita em uma delas.

Ano(s) 

1º, 2º, 3º

Tempo estimado 

2 aulas

Material necessário 

  • Cópias dos problemas
  • Calculadoras.

Desenvolvimento 

1ª etapa 

Reúna, em duplas, as crianças que tenham conhecimentos próximos nesse conteúdo. Comece a atividade com números baixos, propondo que resolvam este problema: "João tinha 15 bolinhas de gude. Ganhou algumas de seus colegas e ficou com 20. Quantas bolinhas ele ganhou?". 

Nesse caso, os números envolvidos possibilitam que as crianças utilizem diferentes estratégias: representações gráficas, contar de 15 até o 20 (ou descontar) ou saber de memória que 15 + 5 = 20. Conforme as duplas finalizarem o trabalho, proponha problemas que tenham números mais altos:"João tinha 40 bolinhas de gude. Ganhou algumas de seus colegas e ficou com 90. Quantas bolinhas ele ganhou?". Os números envolvidos dificultam a representação gráfica e a ação de contar de 40 até 90. Como são números redondos, convidam a utilização de estratégias de cálculo, apoiadas nas regularidades do sistema, como de 10 em 10, por exemplo. Apresentar problemas de diferentes graus de dificuldade atende à diversidade de saberes das crianças. Por isso, se achar necessário, complemente com outras atividades.

2ª etapa 

Comece uma discussão coletiva compartilhando os resultados dos problemas propostos. Verifique se todos chegaram a um resultado comum e, ainda mais importante, quais procedimentos servem ou não para resolver a proposta. Convide duas ou três crianças para explicarem no quadro o procedimento usado em cada um dos problemas, comparando-os. 

3ª etapa 

Proponha problemas similares aos anteriores: "Hugo tinha 19 bolinhas de gude. Ganhou mais algumas e ficou com 27. Quantas ele ganhou?". Em seguida, apresente este: "Hugo tinha 69 bolinhas. Ganhou mais algumas e ficou com 90. Quantas ele ganhou?". Ofereça uma calculadora por dupla. Enquanto uma das crianças opera a máquina, a outra registra os cálculos. É importante enfatizar que os problemas devem ser resolvidos com apenas uma operação. 

O objetivo desta atividade é provocar as crianças a pensar uma estratégia de resolução que envolva a subtração.

4ª etapa 

Retome a análise dos procedimentos da etapa anterior com toda a turma. Para isso, coloque-os no retroprojetor ou no quadro e analise-os do ponto de vista da economia e da confiabilidade.

Avaliação 

Proponha aos alunos o seguinte problema: "Num teatro há 300 cadeiras. Nele são feitas apresentações de um espetáculo que corre em apenas três dias, de sexta-feira a domingo. Num fim de semana, a lotação do teatro não foi totalmente completa. Faça os cálculos para saber quantas pessoas assistiram ao espetáculo em cada um dos dias".    Dia de apresentações Cadeiras vazias Cadeiras Ocupadas Sexta-feira 75   Sábado   235 Domingo 29    Se necessário, ofereça o quadro numérico para as duplas que estão com dificuldade. Deixe disponível calculadoras para resolver os problemas.  Observe a interação das crianças com as atividades, destacando que procedimentos elas utilizam. Pode ser comum que busquem o complemento fazendo o cálculo de 10 em 10, que façam suas operações apoiadas em repertório memorizado, ou que utilizem a subtração convencional. 

Flexibilização 

Flexibilização para deficiência física (dificuldade na linguagem e pouca mobilidade nos membros superiores)  Organize uma dupla com um aluno que colabore com o colega e faça intervenções para que os dois tenham uma participação ativa na elaboração do raciocínio e busca de estratégias. Seja o mediador na comunicação de ambos. Nas demais etapas, avalie a possibilidade de fazer um rodízio entre as duplas para que todos tenham diferentes experiências.  Se ele ainda não estiver alfabetizado, leia o problema para ele ou peça auxílio à dupla. Ofereça papel sem pauta em tamanho maior e preso em prancha de apoio, e riscante de ponta mais grossa. Na folha pode haver a demarcação de quadros grandes para a resolução de cada problema. Para o uso da borracha, ele pode receber auxílio ou ser orientado a riscar o erro e recomeçar a estratégia em outro espaço da folha. O registro é uma forma de expressão do conhecimento. Por isso, é importante o trabalho do professor na sua validação. 3ª etapa Peça ao AEE que providencie a calculadora grande (40 cm²). 4ª etapa Se seu registro for ilegível, transcreva-o para apresentá-lo no retroprojetor. Avaliação  Entregue a ele a tabela ampliada (folha tamanho A3). Avalie seu desempenho quanto à integração com a dupla, raciocínio matemático e registro.  

Deficiências 

Física

Créditos: Cleusa Capelossi Reis Formação: Formadora de Matemática em São Caetano do Sul, na Grande São Paulo.

Compartilhe este conteúdo: