Arte Rupestre – as diferentes marcas deixadas pelo homem pré-histórico

POR:
novaescola

Objetivo(s) 

Ampliar o conceito sobre a linguagem do desenho pela apreciação, análise e comparação de registros rupestres em sítios arqueológicos da Brasil, Espanha e França. 

Conteúdo(s) 

A linguagem do desenho na arte rupestre, técnicas e procedimentos utilizados pelo homem pré-histórico. 

Ano(s) 

7º, 8º

Tempo estimado 

4 aulas

Material necessário 

Imagens de pinturas rupestres das Grutas de Lascaux, Niaux e Pech-Merle (França); da Caverna de Altamira (Espanha), da Toca do Arapuá do Congo e da Toca do Morcego (São Raimundo Nonato, PI). 

Desenvolvimento 

1ª etapa 

Inicie uma conversa com a turma sobre o tema pré-história e questione se eles conhecem representações artísticas da época. Pergunte sobre registros já encontrados de povos pré-históricos e o que os caracteriza. Os seres humanos escolheram as paredes das cavernas como suporte para seus primeiros registros. Daí, a designação de arte rupestre: gravação, traçado e pintura sobre suporte rochoso. Apresente a proposta de trabalhar o tema em aula, com apreciação de artes rupestres de diferentes origens. 

2ª etapa 

Apresente a pintura rupestre Bisonte (c. de 15 mil anos), da Caverna de Altamira, na Espanha, e inicie a apreciação da obra. Questione os alunos: O que identificam na imagem? Com o que ela se parece? Como acham que a figura foi feita? Que características ela têm?

Crédito: Wikimedia

A seguir, exponha as pinturas Cavalo atingido por flechas (c. 15 mil – 10 mil anos) da Gruta de Lascaux e Bisonte atingido por flecha (c. 15.000 anos) da Caverna de Niaux, ambas na França. Nas duas, os animais aparecem sendo atingidos por flechas. Questione o que isso poderia significar.

Crédito: Wikimedia Crédito: Wikimedia

Mostre a imagem dos Cavalos e silhuetas de mãos (c. de 20.000 – 15.000 anos), da Gruta de Pech-Merle, na França, que são mãos em negativo. Peça que os alunos comparem as representações: O que há de semelhança e diferença entre elas? Em que superfície as imagens foram feitas? Nesse momento, eles podem observar o movimento dos corpos dos animais e inferirem se estão parado ou em movimento, por exemplo (como Cavalo da Gruta de Lascaux, em que as patas separadas e intercaladas indicariam uma ação de galope), e o que representariam. Qual seria a intenção: decoração, comunicação ou uma forma de expressão? É interessante os estudantes observarem que, mesmo encontrados em locais distintos, há elementos em comum entre os desenhos analisados, como a temática e o suporte usado, e outros específicos, a exemplo da técnica.

Crédito: Wikimedia

Chame a atenção dos alunos para os elementos que os compõem, como o fato de não serem estereotipados, mas a silhuetas realistas dos animais retratados. Peça que reparem nas características corporais, se são proporcionais. Diga que, por se tratar de algo tão antigo, não há certeza sobre a função dos desenhos, mas algumas hipóteses levantadas por antropólogos e arqueólogos. Uma delas é de que as imagens retratariam cenas do cotidiano dos homens pré-históricos, como a caça (representada pelas flechas em algumas das pinturas). Com essa apreciação, os estudantes aumentam o repertório de representações corporais. 

3ª etapa 

Volte às atenções da turma para questões técnicas envolvidas nas obras. Retome as imagens iniciais e converse sobre como elas foram feitas. Com quais materiais? Que cores é possível identificar? Há uma predominância do preto, do amarelo e do vermelho em todos os desenhos, o que pode ter relação com os pigmentos disponíveis na época. Solicite que a classe tente concluir de que maneira os pigmentos eram feitos. Os alunos podem atribuir o preto ao carvão, por exemplo. Conte que possivelmente elas eram feitas realmente com corantes naturais a base de óxidos minerais, terras e carvão misturados com gordura e sebo animal.

Em algumas obras, como e Bisonte atingido por flecha, o contorno era criado com incisões feitas diretamente na rocha. Peça que os alunos observem a diferença entre esse desenho e a pintura Bisonte. Destaque, também, a diferença na técnica usada em Cavalos e silhuetas de mãos, em que aparecem imagens de mãos em negativo. Pergunte como eles acham que a imagem foi feita. Os alunos devem conseguir identificar diferentes técnicas, recursos e materiais para a criação dos desenhos. 

4ª etapa 

Diga que além dos animais, há artes rupestres que representam imagens humanas e grafismos, mas datadas de outros períodos. Para ampliar o repertório da garotada, sugira uma pesquisa, em duplas, de artes de outras regiões, como Ilha do Campeche e Costão do Santinho, em Santa Catarina, Gruta Cerca Grande, em Minas Gerais, e Gruta das Mãos, na Argentina. Você pode sugerir alguns sites, como lascaux.culture.fr e museodealtamira.mcu.es.

5ª etapa 

Retome o assunto, levantando as principais características da arte rupestre vista nos desenhos europeus. Apresente as pinturas, da Toca do Arapuá  do Congo, e da Toca do Morcego, ambos do Parque Nacional Da Serra Capivara, em São Raimundo Nonato (PI) (em fumdham.org.br). Proponha o mesmo processo de apreciação feito anteriormente e peça que façam uma análise comparativa em relação às obras europeias. Informe que em um mesmo conjunto de pinturas, há desenhos datados de períodos diferentes. 

Crédito: WikimediaCrédito: Wikimedia

Mostre as Gravuras do Caldeirão do Deolindo e da Toca da Roça. Chame a atenção para a diferença do relevo deixado pelas incisões nas pedras, surgindo o elemento tátil, formas arredondadas picotadas ou pequenos sulcos repetidos de formas alternadas, lembrando um registro escrito.

Crédito: Wikimedia Crédito: Wikimedia

Os alunos devem observar que a temática e o estilo mudam em relação ao que viram anteriormente. Surgem figuras humanas e os desenhos não são tão realistas, com figuras mais simplificadas. Aqui, as pinturas pertencem a um período diferente e demonstram uma variação nos temas e nas formas como eles são representados. Destaque algumas das características específicas deste sítio arqueológico, como o tratamento linear das composições e a geometrização tanto dos animais como das figuras humanas.

Avaliação 

Divida a turma em grupos de três alunos e distribua imagens de pinturas rupestres. Solicite que discutam se nos desenhos conseguem identificar as características estudadas nas aulas. 

Créditos: MARTA LINK Cargo: Professora de Arte da escola E.E. Pequeno Cotolengo de Dom Orione, em São Paulo Formação: Mestre em Artes pela Universidade Estadual Paulista (Unesp

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias