Adaptação de Observação de aves: da internet para a natureza

POR:
professor

Objetivo(s) 

- Identificar algumas características morfológicas das aves (cor, tamanho, formato do bico)
- Reconhecer os hábitos alimentares de algumas aves
- Observar relações entre as aves, o ambiente e outros seres vivos
- Conhecer diferentes estratégias de registros de uma observação
- Perceber a importância da manutenção da diversidade de espécies nativas e propor atitudes e ideias para a conservação e atração de um maior número de espécies nas áreas urbanas

Conteúdo(s) 

- Ecologia
- Zoologia: aves

Ano(s) 

Tempo estimado 

4 a 5 aulas

Material necessário 

- Computadores para acessar o jogo Bico a Bico
- Fichas de campo (modelo disponível aqui)
- Folhas de papel para registro das observações em campo
- Cartolina
- Lápis preto, lápis de cor e canetas hidrográficas
- Recipiente raso com sementes de girassol, alpiste, mamão, banana e bebedouro para beija-flores com néctar
- Binóculos ou lunetas para facilitar a observação das aves (opcional)
- Câmera fotográfica (opcional)

Desenvolvimento 

1ª etapa 

Organize uma roda de conversa com a turma e levante quais aves os alunos conhecem e já viram pessoalmente. Registre a lista de espécies conhecidas em uma cartolina e fixe-a em local visível na sala. Esse registro será retomado ao término da sequência.

Ainda em roda, estimule as crianças a enunciar as características que conhecem das aves. Pergunte: como é o corpo das aves que conhecem? Quais semelhanças? Quais são as diferenças? Nesse momento, é esperado que eles mencionem penas, asas e bicos. Faça a mediação do debate propondo perguntas que os levem a refletir sobre detalhes mais específicos. Por exemplo: Todas as aves possuem o mesmo tamanho? Como é o formato dos bicos que podemos encontrar? E dos pés? De que as aves se alimentam? Onde vivem? Como referência para os tipos de bicos, você pode acessar este link. Informações sobre asas e pés podem ser encontradas aqui.

2ª etapa 

Organize a sala em duplas e apresente o jogo Bico a Bico. Embora seja possível a realização da atividade de modo individual, a discussão em duplas torna o trabalho mais produtivo. Peça que eles, ao jogar, prestem bastante atenção às características colocadas em jogo e relacionem as características como, por exemplo, formato do bico e tipo de alimentação. Dê um tempo para que eles joguem.

Depois de jogarem, peça que eles pesquisem na internet imagens dos animais apresentados nos jogos e reparem nas características que mais chamaram a atenção. Isso facilitará as observações na próxima etapa.

3ª etapa 

Proponha aos alunos uma atividade de observação de aves no jardim da Escola, ou em um parque urbano próximo à unidade escolar. Divida-os em duplas e dê orientações algumas orientações para que a observação ocorra bem: eles não podem correr nem falar muito alto, para que os pássaros não se assustem. Solicite que cada dupla observe uma espécie de pássaro e registre informações de suas características (cor, tamanho, formatos do bico e da cauda). Durante a atividade, oriente-os a fazer anotações nas fichas de campo (baixe um modelo aqui) e tentem ilustrar os pássaros. Outra possibilidade é, se houver os dispositivos necessários para isso, fotografar o animal e gravar o seu canto.

Para que haja uma maior diversidade de aves no local da atividade, providencie uma ceva na semana anterior. Em um local aberto e de preferência alto, coloque um recipiente raso com sementes de girassol, alpiste, mamão com sementes, banana e outras frutas. Se possível, coloque água misturada com néctar em um bebedouro para beija-flores.

4ª etapa 

Retome as duplas formadas durante o trabalho de observação. Peça que eles busquem os dados colhidos em campo e, com o auxilio de um computador com acesso a internet, tentem identificar as aves observadas. Para isso você poderá auxiliá-los utilizando o Guia de Aves da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp) e o Guia de Identificação de Aves da Universidade de Campinas (Unicamp). Proponha que eles busquem outras informações como a alimentação, o ambiente em que vive (habitat) e distribuição geográfica no Brasil. Peça para que em uma folha, os alunos colem uma foto ou a ilustração da ave pesquisada e, em seguida, escreva legendas explicativas sobre o animal.

5ª etapa 

Peça que as duplas apresentem os resultados de sua pesquisa para a sala. Depois, anote em uma cartolina as espécies que foram encontradas e o suas principais características. Durante essa sistematização, levante outras questões: Qual o habitat da maioria das espécies? Elas vivem principalmente em florestas ou em áreas abertas? O que atrai essas espécies para as cidades? Por que temos tantas espécies diferentes? O que poderíamos fazer para termos mais espécies de animais nas cidades? É importante ter vários animais e espécies nas cidades? Por quê? Por que os bicos das espécies são diferentes? Por que os machos são mais coloridos do que as fêmeas?

O objetivo dessa discussão é fazer com que os alunos notem a necessidade de se observar detalhes como o formato do bico, dos tarsos (pernas e pés), das asas, tamanho do corpo e da cauda, a coloração, entre outros, e relacionar essas características ao modo de vida desses animais: ambiente onde vivem, do que se alimentam, se voam ou caminham, etc.

Avaliação 

Questione os alunos o porquê das espécies encontradas na observação serem diferentes das presentes no jogo online. É esperado que ao término desta sequência didática os alunos sejam capazes de relacionar a ocorrência das aves com os ambientes em que vivem. Eles devem também conseguir concluir que a modificação do meio natural em um ambiente urbano, em que as árvores ficam mais distantes umas das outras e existem áreas com maior incidência de luz solar, atrai determinadas espécies de aves. É interessante também retomar a cartolina que foi registrada com os nomes de aves conhecidos na 1ª etapa desta sequência, e comparar com a lista das espécies investigadas pela turma. A intenção é que os alunos avaliem o quanto seus conhecimentos aumentaram. Produto final Organize as produções da turma em um álbum com as ilustrações e as legendas com informações das espécies de aves observadas na escola. Além disso, também há a elaboração do cartaz-síntese, em que podem constar não apenas as informações escritas, mas também fotos, desenhos e pequenas legendas sobre as aves e sobre o trabalho feito.

Créditos: Flávia de Campos Martins Formação: Ornitóloga e formadora de professores da rede particular de São Paulo Créditos: Luisiana Carneiro Formação: Pesquisadora da Abramundo Educação em Ciências

Compartilhe este conteúdo: