Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias

Faltam para:   

Entenda a conjugação de verbos irregulares e descubra o erro das frases indicadas

Interviu ou interveio? Veja algumas dicas para conjugar verbos que fogem à regra

POR:
Arlete Bannwart Vieira
Na oração "Eu não _ na discussão entre os alunos", a opção correta seria intervi ou intervim?
Na questão acima, a alternativa correta é "Eu não intervim na discussão dos alunos". Crédito: Lucas Magalhães

O que são verbos irregulares?

Na Língua Portuguesa, a maioria dos verbos é conjugada de maneira semelhante. Podemos agrupá-los em três grandes conjuntos, com terminações em -ar (amar, rezar, caminhar), -er (viver, esconder) e -ir (partir, exibir). Nas conjugações, cada conjunto repete o radical e faz algumas adaptações nas terminações, de acordo com flexão de número, pessoa, modo e tempo verbal.

Como costumam dizer que toda regra tem sua exceção, há verbos cuja conjugação não se encaixa no padrão estabelecido para o seu grupo. Esses são os

verbos irregulares.

É muito frequente, mesmo nos meios de comunicação de massa, ouvirmos frases em que são usadas determinadas formas verbais que fogem ao padrão da norma culta. Isso acontece porque, em geral, os falantes tentam colocar um verbo irregular, uma exceção, dentro do padrão de conjugação do conjunto (a regra). Vejamos alguns casos:

Intervir e porvir

Os dois verbos são conjugados da mesma maneira que o verbo VIR. Por isso, em caso de dúvida, você pode substituir o verbo por “vir” e analisar como seria sua conjugação na oração. Vamos analisar a oração abaixo:

“O juiz interviu na decisão.”

Se trocarmos o verbo “intervir” por “vir”, a oração ficaria algo semelhante a “O juiz veio na decisão”. Portanto, a maneira de acordo com o padrão formal da língua deve ser “O juiz interveio na decisão.”

Veja mais exemplos:

Eles vieram -> Eles intervieram

Ela veio -> Ela proveio

Eu vim -> Eu intervim

Deter, reter, conter e manter

Os verbos acima são derivados do verbo TER, portanto, como ele devem ser conjugados.

Se dizemos “Durante a palestra, as pessoas tiveram oportunidade de fazer perguntas”, também devemos dizer: “Durante a palestra, as pessoas se mantiveram em silêncio”. As formas deteram, reteram, conteram ou manteram não estão de acordo com a norma padrão da língua, e não devem ser utilizadas. Veja outros exemplos:

O policial teve o ladrão em suas mãos. -> O policial deteve o ladrão.

Eu tive que me controlar. -> Eu me contive.

Sobrepor, dispor, compor e repor

Tais verbos seguem a conjugação do verbo PÔR. Veja:

Quem dispuser de tempo, pode e deve participar do ato público em favor da saúde no país.

Quando vocês repuserem a mercadoria nas prateleiras, abriremos as portas da loja.

Quando eles repuseram a mercadoria nas prateleiras, os clientes avançaram.

O pianista tocou a música que ele mesmo compôs.

Prever e antever

Esses dois são derivados e seguem a conjugação do verbo VER:

Os economistas viram a crise financeira. -> Os economistas previram a crise financeira.

Estou vendo consequências ruins. -> Estou antevendo consequências ruins.

Veja outras dicas sobre a Língua Portuguesa na página S.O.S. Português

Você consegue apontar o desvio da norma nas frases abaixo?

1) “A maçã é uma fruta essencial na cozinha, e não é só para comer! Por exemplo, se você manter uma maçã picada dentro do pote de biscoitos, eles não vão ressecar...”

2) Quando você pôr a criança na cama, apague a luz.

3) O professor interviu na discussão, já que os alunos que apresentavam o trabalho não se entendiam.

4) Todos esperavam que os economistas prevessem a crise financeira mundial.

5) O intendente não havia previsto a possibilidade de a tropa permanecer tanto tempo no local. Como informa a correspondência, os soldados não recebiam haviam quase seis meses. Em virtude da falta de pagamento dos salários, andavam à míngua as pessoas da cidade. Foi necessário que o general intervisse para dar solução ao caso.

Respostas:

1) Erro: manter / correção: mantiver
2) Erro: pôr / correção: puser
3) Erro: interviu / correção: interveio
4) Erro: os economistas prevessem a crise / correção: os economistas previssem a crise
5) Erro 1: não recebiam haviam anos/ correção: não recebiam havia anos
Erro 2: foi necessário que o general intervisse / correção: o general interviesse

Tags

Guias