Qual a diferença entre “na medida em que” e “à medida que”?

Nova Escola te ajuda a tirar dúvidas sobre a Língua Portuguesa

POR:
Arlete Bannwart Vieira
Fita métrica amarela atravessando a foto 3 vezes
Crédito: Pixabay

Duas expressões semelhantes, cuja diferença na utilização é muito sutil. Enquanto uma refere-se a dois acontecimentos proporcionais ou simultâneos, a outra está relacionada a causa, podendo ser substituída por "porque". Confira:

À medida que

Quando a expressão tiver o sentido de proporção, desenvolvimento simultâneo e gradual, recomenda-se o uso da crase no “a”. É uma locução conjuntiva (ou seja, que exerce função de conjunção). Pode ser trocado por “à proporção que”.

O medo aumentava à medida que entrávamos naquele ambiente estranho.

Os verdadeiros motivos da renúncia do diretor da empresa foram ficando claros à medida que as investigações iam avançando.

ATENÇÃO: Não confunda com a expressão "à medida em que", que não é reconhecida em nosso idioma.

 

A medida (em) que

Sem a crase, a expressão “a medida que” deixa de ser uma locução para unir ideias, torna-se objeto ou sujeito de uma oração, e passa a aceitar o “em que”. Exemplos:

A medida que gerou sua queda foi o aumento das mensalidades.

Investimento na formação dos professores é a medida em que acredito.

 

Na medida em que

Apesar de ser muito usada com o mesmo sentido de “à medida que”, essa locução, originalmente, exprime uma relação de causa, portanto, equivale a “porque”, “já que”, “uma vez que”. Exemplos:

O fornecimento de água foi interrompido na medida em que os pagamentos mensais não foram efetuados.

Na medida em que investimentos não foram realizados, a companhia elétrica foi sucateada.

Veja outras dicas sobre a Língua Portuguesa na página S.O.S. Português

Tags

Guias