Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Apresentado por
Foreducation

Um dicionário virtual feito pelas crianças

No computador, a turma trabalhou com nome próprio, vogais e encontros vocálicos

O QUE É?

Relato de experiência sobre a elaboração de um dicionário virtual. O projeto foi realizado com apoio da ferramenta Google Sala de Aula, um serviço gratuito para escolas, organizações sem fins lucrativos e qualquer pessoa com uma conta do Google pessoal, que ajuda alunos e professores se conectarem facilmente, dentro e fora de escolas, e do modelo SAMR (Substitution Augmentation Modification Redefinition, em português, Substituição Aumento Modificação Redefinição), que consiste, basicamente, em elaborar uma tabela de controle sobre as atividades feitas nas salas de aula e avaliar os resultados. Projeto participante do Prêmio Weducation – Educadores Transformadores, edição 2015, realilzado pela Foreducation, grupo de educadores que vem estudando os benefícios da tecnologia em sala de aula e como ela pode contribuir para uma educação mais significativa e atraente.

QUEM FEZ?

Eliane Teles de Menezes, professora do Colégio Internacional Ítalo Brasileiro, em São Paulo, e Thaís Bonfim Santos Vasques, coordenadora da escola.

PODE TE INSPIRAR PORQUE...

Cada aluno ganhou sua conta no Google, com direito e e-mail pessoal, e trabalhando no Word, explorou o próprio nome e a escrita de palavras considerando a ordem alfabética, para compor um dicionário virtual.

ETAPA

Educação infantil

ANO

Pré-escola

CONTEÚDOS 

leitura, expressão oral e escrita, escrita, produção de texto, Língua Portuguesa, nome próprio, dicionário.

Google Classroom na Educação Infantil? Palavras, Muitas Palavras

A) TEMA

Este projeto foi baseado no livro de Ruth Rocha, adaptado com a elaboração de um dicionário virtual. As crianças nesta faixa etária, demonstram muito interesse na descoberta da escrita e da leitura de pequenas palavras. Geralmente, quando chegam à escola, as crianças desenvolvem sua competência falante para poderem utilizar muitas dessas ações com certa autonomia.

No entanto, o mesmo não ocorre com sua competência para produção de textos escritos; ou seja embora durante os primeiros anos de escola, as crianças já possam conversar, dialogar com os colegas e professores, ainda não sabem como registrar em língua escrita aquele mesmo diálogo. O conhecimento desta forma diferente de produzir a linguagem, que é a escrita, nascerá e se desenvolverá progressivamente. Sabemos, que hoje, as oportunidades de leitura são diversas, com isso, a nossa proposta de trabalho não se esgota por si só, mas nos trará subsídios para o planejamento com intenção de favorecer aprendizagens mais significativas, utilizando como ferramenta a tecnologia.

B) OBJETIVOS

- Despertar prazer e entusiasmo nos alunos para o tema a ser trabalhado.

- Levá-los a indagações e curiosidades. Despertar a observação e o raciocínio da criança.

- Desenvolver a pesquisa, leitura, expressão oral e escrita. Ampliar o vocabulário. Ter interesse em pesquisar novos assuntos, consultando diferentes fontes de informação.

- Reconhecer os diversos tipos de letras e fontes existentes.

- Saber escrever o seu próprio nome; reconhecer as vogais, consoantes e encontros vocálicos e a escrita de palavras de acordo com a sequência alfabética.

- Identificar as ferramentas do Google (Google Chrome e Google Sala de Aula)

- Permitir que um trabalho envolvendo novas tecnologias ocorra de maneira natural.

C) CONCEITOS TRABALHADOS

- Estimulação constante da oralidade e a escrita

- Entender a importância da confecção de um dicionário com palavras do dia-a-dia dos alunos.

- Desenvolvimento da criatividade e da motricidade manual.

- Conceitos de matemáticos de observação (comparação entre as palavras escritas).

- Domínio da sua conta Google Classroom.

D) COMPETÊNCIAS/HABILIDADES DESENVOLVIDAS

- O domínio de um vocabulário novo e de outro aspectos.

- Demonstrar interesse na leitura de diversas modalidades de textos.

- Usar, com clareza e a boa pronuncia a linguagem como forma de expressão de ideias, fatos aprimorando e ampliando o vocabulário.

- Fazer registros espontâneos de escrita com objetivos definidos.

- Evoluir da hipótese da escrita do nivel silábico para o silábico alfabético.

- Desenvolver a percepção visual e a praxia fina.

- Estimular a criatividade e a concentração.

- Relatar fatos com sequência lógica.

- Desenvolver o hábito e a curiosidade por pesquisas com o auxílio da tecnologia.

E) TECNOLOGIAS UTILIZADAS

Equipamentos
30-monitores/mouses/teclado
30 Ipads, projetor multimídia e conector com cabo vga-Ipad.
Sala de Informática
Sala multimídia

Programas e aplicativos
Google Classroom
LogosAbc
Arie e os patinhos
Abcs writter
Utilização da Ferramenta Google Classroom

F) ESTRATÉGIA COM USO DE RECURSOS TECNOLÓGICOS

A ideia central do projeto era o conhecimento das palavras e construção de um dicionário virtual. Inicialmente foram apresentados a sala de informática, fazendo reconhecimento do monitor, mouse e teclado. (reconhecendo a função das teclas auxiliares - FIXA/DELETE/ENTER) - Utilizamos palavras chaves para reconhecerem.

No primeiro momento aprenderam a digitar nome próprio, vogais e encontros vocálicos. Dando sequência as palavras obedecendo a ordem alfabética.
Criamos contas Google para todos os alunos envolvidos no projeto. Tendo a preocupação de, desde cedo, ensiná-los a navegar com segurança nesse ambiente virtual, relacionamos seus endereços eletrônicos aos seus endereços domiciliares e suas senhas aos números residenciais. Atualmente, alguns deles já são capazes de acessar e sair de seus e-mails sem auxílio do professor.

Elaboramos um a atividade de dicionário dentro do Google Classroom. O link dessa atividade foi anexada ao Google Classroom criado para essa turma e distribuímos iPads aos alunos para execução da tarefa.

Com as atividades aplicadas, as crianças desenvolveram a percepção visual, a praxia fina, a memória e a rapidez ao descobrir e formar novas palavras.
Houve a utilização do modelo SAMR (Substituição, Aumento, Modificação e Redefinição), alterando-se as práticas conforme foi sugerido por Ruben Puentedura para transformar o ensino e aprendizagem, utilizando-se de recursos tecnológicos para ampliar as estratégias em sala de aula.
O primeiro momento foi o saber trabalhar na informática com o software “Microsoft Word” para chegarmos ao Google Sala de Aula. 

G) REGISTRO DO DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES DISCENTES:
Todo o desenvolvimento do projeto esta documentado na pasta compartilhada do Google Drive. 

Crianças com celular
Crédito: Getty Images

I)CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES: 

SEMANA

DIAS

ATIVIDADES

 

1

 

6/4/2015 à 10/4/2015

 

Apresentação do livro Palavras Muitas Palavras, Rute Rocha.

Apresentação da sala de informática/ Apresentação do teclado e abertura do documento no Word, escolha do tamanho da letra, espaçamento, delet, uso da letra maiúscula. Escrita do nome, encontros vocálicos (ai, oi ,ui e eu)

 

2

13/4/2015 à 17/4/2015

 

Recapitulação: Abertura do documento no Word, escolha de letra e tamanho.Espaçamento, delet e uso de letra maiúscula. Escrita de palavras com a letra A e B.

 

3

27/4/2015 à 30/4/2015

Recapitulação: abertura do documento no Word, escolha de letra e tamanho, espaçamento, delet e uso de letra maiúscula / escrita de palavras com as letras D, E, F e G. Utilização do aplicativo ARIE e seus patinhos.

 

Agosto

Setembro

Capacitação da Coordenadora Thaís (conhecendo melhor o Google Classroom para ser adaptada na Educação Infantil e posteriomente capacitar a professora envolvida).

 

4

19/10/2015 à 23/10/2015

 

Introdução do Classroom com reconhecimento do e-mail, senhas, e ao novo teclado, comparação das teclas e sua função.

Digitação de palavras com as letras I, J L E M, N a partir deste momento, cada criança terá seu próprio arquivo.

 

5

 

Novembro

Dezembro

 

As atividades ainda estão em andamento.

H) RESULTADOS

Com a utilização dos recursos tecnológicos, pudemos observar que houve um aumento significativo na capacidade de compreender a escrita/leitura no meio virtual, usando inicialmente o Word, com o domínio do laboratório de informática.

Após estudos e comprovações para os gestores, introduzimos o Google Classroom. Os alunos ampliaram sua capacidade de autonomia frente a um novo desafio, como superar as sequências de informações para acessar sua conta Google (lembrando de seu endereço de email e senha), responder questões no Google formulário, concluir suas tarefas e gerenciar sua conta.

O uso da realidade aumentada tornou mais prazeroso e divertido o processo de conhecimento e aprendizagem sobre a escrita e leitura.
A introdução dos jogos sobre o tema do projeto nas atividades pedagógicas, facilitou a concentração, interação, memorização, e também a praxia fina. Utilizando habitualmente estes recursos, a aprendizagem se tornou mais rápida e criativa. Além disso, percebemos uma conquista mais rápida da autonomia dos alunos na utilização tecnologia.

Deste modo, os resultados do presente projeto foram inferidos por método qualitativo e não quantitativo (Análise de discurso). Nas diversas falas, expressões como: facilitar, tornar mais prazerosa, entusiasmar, dar uma nova visão e ajudar na aprendizagem são frequentes. Link para o depoimento. Por meio desta grande receptividade pode-se indicar o uso da linguagem lúdica por meio de aplicativos em tablets criteriosamente selecionados, como uma forma de se conseguir melhores resultados entre os alunos.

I) REFERÊNCIAS

Bibliografia
Livro 2º período - Educação Infantil - Rede Pitagóras.
Cursos - Summit Brazil
Hapara Teacher Dashboard and Google Apps
Capacitação de Google Classroom

Webgrafia
El modelo SAMR: Aprendizaje profundo en contextos aunténticos. Acessado em 27/11/2015.
Ruben Puentedura on Applying the SAMR Model. Acessado em 20/11/2015.