Qual a diferença entre “mas” e “mais” e quando usá-las?

Nova Escola te ajuda a tirar dúvidas sobre a Língua Portuguesa

POR:
Arlete Bannwart Vieira
Criança ruiva deitada sobre fundo escuro com pontos de interrogação desenhados
Atenção para não escorregar no uso do mais e do mas. Crédito: Shutterstock

As palavras “mais” e “mas” têm quase a mesma sonoridade, mas possuem grafia e significados distintos. Veja abaixo a diferença entre elas:

Mas

Liga ideias opostas. Equivale a “porém”, “contudo”, “entretanto”. Exemplos:

A proposta apresentada pela empresa parece ser viável, mas não recebeu muitos votos.

Ele tenta aprender uma língua estrangeira, mas não consegue.

 

Mais

Indica intensidade (opõe-se a “menos”) e também pode ser usada para listar ideias, itens ou argumentos. Exemplos:

É um dos países mais miseráveis do planeta.

Ele foi o garoto que mais tentou; ainda assim, não conseguiu vencer o desafio.

O aluno não entregou o trabalho e não apresentou justificativa. E mais: não compareceu à prova.

 

Veja outras dicas sobre a Língua Portuguesa na página S.O.S. Português

Tags

Guias