Como e quando usar cada um dos porquês?

Por que? Porque. Por quê? Porquê. Entenda de uma vez como e quando você deve usar cada uma delas, e aplique em um exercício.

POR:
Arlete Bannwart Vieira
Quadro verde com um balão de fala desenhado e um ponto de interrogação dentro dele
Cada um dos porquês tem seu momento adequado de uso. Veja quais são eles e não escorregue mais. Crédito: Shutterstock

Por que? Porque. Por quê? Porquê. Essas quatro expressões diferentes que têm o mesmo som geram confusão no momento da escrita. Entenda de uma vez como e quando você deve usar cada uma delas.

Por que

Deve ser usado em início de perguntas e em todas as vezes que puder ser trocado por “Por qual motivo” ou “Por qual razão”, “Pelo qual”, “Pelos quais”. Exemplos:

Por que você respondeu daquela maneira? (Por qual motivo você respondeu daquela maneira?)

Não se sabe por que tomaram tal decisão. (Não se sabe por qual razão tomaram tal decisão.)

Desconheço o motivo por que você não participou da nossa reunião. (Desconheço o motivo pelo qual você não participou da nossa reunião.)

Estas são as reivindicações por que lutamos. (Estas são as reivindicações pelas quais lutamos.)

Porque

Usamos para começar uma resposta ou justificativa. Trata-se um elemento de ligação (conectivo, conjunção) entre duas orações. Equivale a “Pois”, “Já que”, “Visto que”, “Como”, “Uma vez que”. Exemplos:

A situação da cidade agravou-se muito porque choveu intensamente no mês de fevereiro.

Estávamos tranquilos depois da prova porque havíamos estudado bastante.

OBS: Muitas vezes, uma oração contém a pergunta e a própria justificativa, ao mesmo tempo. Nestes casos, também usamos “porque”:

Você continua implicando comigo! É porque não abro mão de minhas convicções?

 

Por quê

É usada em final de frase, imediatamente antes de um ponto (final, de interrogação ou de exclamação) ou de reticências. Exemplo:

- Ainda não terminou a prova? Por quê?

- Você ainda pergunta por quê?

- Claro!

- Não sei por quê!

 

Porquê

A forma “porquê” representa um substantivo. Equivale a “causa”, “razão” ou “motivo” e vem sempre acompanhada de um artigo (o, as, os, as, um, uns), de um pronome demonstrativo (este, estes, esse, esses, aquele, aqueles) ou de um numeral. Por se tratar de um substantivo, é o único dos quatro que pode ser usado no plural. Exemplos:

Desconheço o porquê de sua atitude indiferente (Desconheço o motivo de sua atitude indiferente.)

Apresente ao menos um porquê de toda essa confusão. (Apresente ao menos uma razão de toda essa confusão.)

Como e quando usar os quatro porquês?

 

PARA EXERCITAR

Complete os espaços empregando por que, porque, por quê ou porquê(s).

1) “___ nascemos para amar, se vamos morrer?

“___ morrer, se amamos?” (C.D.A)

2) “Estava inquieto. Não saberia dizer bem ___”. ( E. Veríssimo)

3) Eu te amo ___ não amo bastante a mim. 

___ amor não se troca, não se conjuga nem se ama.”(C.D.A.)

4) Quem saberia explicar ___ a palavra malmequer é escita com L?

5) O professor era impaciente: irritava-se com os ___ dos alunos.

6) “Mas a minha tristeza é sossego ___ é natural e justa.” (F. Pessoa)

7) A polícia ainda não sabe o motivo ___ o rapaz caiu do prédio.

8) Você se envolveu em toda essa polêmica ___?

9) Qual o ___ de seu envolvimento nessa polêmica?

10) ___ o carro não pega? Não será ___ ficou muitos dias parado?

11) Resta ainda descobrir o ___ dessas declarações. É difícil entender ___ ele teria dito tudo aquilo.

12) ___ você quer saber? É ___ sua curiosidade é maior que sua inteligência?

Veja outras dicas sobre a Língua Portuguesa na página S.O.S. Português

Respostas

1 – Por que / Por que | 2 – porquê | 3 – porque / Porque | 4 – por que | 5 – porquês | 6 – porque | 7 – por que | 8 – por quê | 9 – porquê | 10 – Por que / porque | 11 – porquê / por que | 12 – Por que / porque

Tags

Guias