Ir para o conteúdo Pular para o menú principal
ANÚNCIO
Você sabia que é possível salvar matérias para ler mais tarde? Use o botão icone ler mais tarde Ler mais tarde
icone menu
Blog Tecnologia na Educação
NE
NOVA ESCOLA

Aproveite o Scratch Day para trabalhar com programação na escola

Ferramenta que trabalha programação gráfica de forma lúdica completa dez anos

Foto: Débora Garofalo

Olá, professores,

Vocês já trabalharam linguagem de programação na aula? Pode parecer assustador em um primeiro momento, mas esse pode ser um grande aliado da aprendizagem.

Comecei a trabalhar com isso em 2015. Propus a criação de jogos que trabalhassem o conteúdo de Língua Portuguesa e Matemática, utilizando como base as dificuldades de cada aluno nessas disciplinas. Para superar os obstáculos iniciais, como a falta de equipamento, separei as crianças em duplas para que pudessem desvendar problemas e desafios em conjunto. Depois, começamos um trabalho de transformação social.

O lixo é uma grande questão para a comunidade da escola em que trabalho, às margens do Córrego Água Espraiada, na zona sul de São Paulo. Os estudantes desenvolveram jogos de conscientização ambiental como parte de um trabalho social que discutiu sobre os detritos presentes nos arredores da escola. A linguagem de programação foi um bom caminho por desenvolver a autonomia dos estudantes e integrar as áreas de conhecimento ao associar diferentes saberes com competências e habilidades, além de desenvolver o raciocínio lógico por meio da liberdade de criação e inovação.

Maio é um bom momento para incluir isso. A plataforma gratuita Scratch comemora 10 anos. Desenvolvida pelo MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), ela trabalha com programação gráfica de forma lúdica. Para celebrar esse marco, são realizados diversos eventos pelo mundo, que caracterizam o Scratch Day (apesar do nome, as celebrações serão realizadas durante todo o mês).

O Scratch funciona de maneira intuitiva, com uma lógica que se assemelha à brincadeira com Lego. Arrastando e encaixando blocos por meio de comandos, os alunos conseguem criar jogos, contar histórias e arquitetar animações. O mais legal é que esse trabalho pode ser feito em todas as etapas de ensino, nivelando a complexidade de acordo com os níveis de aprendizagem.

Outro diferencial é a possibilidade de desenvolver atividades online, compartilhando e interagindo com outras escolas. O “remix”, por exemplo, é quando você utiliza um projeto de outro autor, fazendo as alterações necessárias para a sua proposta. Já na opção offline, é possível salvar as criações no formato de arquivo mais adequado para o que foi criado.

Foto: Débora Garofalo

Para celebrar este momento de aprendizado resolvemos este ano criar o nosso Scratch Day Ary Parreiras. A proposta nasceu nas turmas de 8ª anos, que sugeriram criar atividades para as demais séries ao planejar um dia diferenciado na escola.

O primeiro passo foi acessar o site do Scratch Day e criar o evento e realizar a divulgação nos meios de comunicação da escola e através das redes sociais. Logo depois, sugeri um planejamento coletivo das atividades, considerando o tempo de aula para a aplicação das seguintes atividades:

Atividade do Robô

Organize as cadeiras do laboratório em círculo. Escolha um voluntário para interpretar o papel do robô. Dê comandos a esse robô, como sinalizações, noções espaciais e trajetos a seguir. Isso irá prepará-los para utilizar a plataforma.

Caça ao Scratch

Deixe pistas no computador, com os comandos para os alunos, que deverão sentar em duplas. Estimule a criação de histórias e animações no Scratch, tornando prazerosa a exploração da leitura, escrita e estudos de geometria e operações aritméticas.

Para registrar e incentivar este momento os alunos ganharam um certificado por ter realizado e concluído os desafios. Confira algumas dicas para realizar as atividades:

Planeje: Construa o plano de ação de forma coletiva. Ouça as propostas dos alunos e adeque as ideias ao objetivo de aprendizagem de cada ciclo de ensino.

Parceria de Projetos: Envolva a gestão, pais e outros professores na organização do evento.

Confiança: Os alunos foram os condutores do projeto. Permita a liberdade criativa e a proatividade na resolução de problemas, intervindo apenas quando necessário. Transmita responsabilidades para estimular o amadurecimento crítico na realização da proposta. Durante o processo, a turma trabalhou muito a liberdade de criação, autonomia e compreensão de mundo. Percebi muita colaboração e envolvimento.

E você, ficou ansioso para trabalhar com programação? Qual atividade ficou com mais vontade de experimentar?

Ah, e ainda dá tempo de você organizar o seu Scratch Day, viu?

Um abraço carinhoso,
Débora Garofalo

ANÚNCIO
LEIA MAIS
OUTROS BLOGS