O que o caso de agressão no BBB ensina a todos nós

Relacionamentos abusivos podem acontecer em diversas instâncias. Saiba qual é o papel da escola quando essas situações acontecem dentro do ambiente escolar

POR:
Laís Semis
Cena em que Marcos Harter, do BBB, levanta a voz e encurrala Emilly Araújo, com quem tem um relacionamento, na parede. O episódio provocou grande debate e resultou na expulsão de Marcos (Crédito: Reprodução / TV Globo)

O casal discute, qualquer um que estiver por perto é capaz de entender o que está acontecendo. Em um determinado momento, o rapaz aumenta o tom, levantando a voz e fisicamente acua a garota contra a parede. Sua força física claramente se impõe, obrigando ela a se subjugar. Essa cena foi vista em rede nacional no programa Big Brother Brasil (BBB) na última semana, mas não é uma situação incomum na nossa sociedade, seja em discussões domésticas, de trabalho e, claro, nas escolas.

A briga entre Marcos Harter e Emilly Araújo no BBB provocou um grande debate. A Rede Globo, responsável pelo programa, expulsou Marcos do reality show. Até a decisão ser anunciada, porém, a emissora foi acusada de estar lavando as mãos para o caso, evitando intervir e deixando toda a responsabilidade nas costas da garota. Com isso, ignorou o fato de que relacionamentos abusivos acontecem em diferentes graus, muitas vezes os envolvidos não sabem que estão nessa situação e os espectadores se omitem.

GESTÃO ESCOLAR fez uma reportagem sobre como gestores e professores podem agir caso percebam casos de relacionamentos abusivos na comunidade escolar. Clique aqui e confira.

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias