O que é uma escola do século 21?

No Transformar, evento que acontece nesta terça-feira (4/4), em São Paulo, educadores do mundo inteiro contam os erros e os acertos que tiveram na hora de desenvolver ideias inovadoras na escola

POR:
Anna Rachel Ferreira

Não tem mais volta: a tecnologia entrou nas nossas vidas e chegou para ficar. Com ela, nos acostumamos com novos serviços, como o atendimento personalizado no momento em que precisamos, e novos embates, com discussões acaloradas em redes sociais que, vez ou outra, se transportam para a vida fora da tela. Aprender a lidar com a tecnologia – e todas as questões que ela traz junto – já é uma exigência deste século. E se vivemos nesse turbilhão de recursos no dia a dia, que razão teria para não os utilizar com um objetivo de aprendizagem dentro da escola?

É, sim, desafiador inovar em sala de aula. Como qualquer outra atividade, um trabalho com tecnologia tem erros e acertos. Foi com o intuito de encurtar a distância entre a concepção e a prática de uma ideia inovadora que o Transformar foi criado. O evento, que acontecerá nesta terça (4/4), em São Paulo, reunirá profissionais da Educação para compartilhar as experiências, inclusive as dificuldades, que tiveram no desenvolvimento de competências do século 21 com os estudantes da Educação Básica. A organização é da Fundação Lemann, mantenedora da Associação Nova Escola, do Porvir, do Inspirare e do Instituto Península.

NOVA ESCOLA estará no evento e acompanhará histórias sobre como ensinar os alunos com o apoio de jogos, vividas por professores como Greiton Toledo de Azevedo, um dos vencedores do Prêmio Educador Nota 10 de 2016. Ele desenvolveu um projeto de programação de games, o Matics, para que seus alunos trabalhassem o pensamento lógico, o trabalho coletivo e o entendimento da própria linguagem computacional. Outra experiência interessante que será compartilhada é a do programa Ruller, uma abordagem que integra aprendizagem social e emocional nas escolas de Seattle, nos Estados Unidos. Para além da tecnologia, também haverá discussões sobre sustentabilidade, com a apresentação do trabalho de incentivo à conexão com a natureza realizado na escola mais verde do mundo, a Green School, na Indonésia.

Esta será a 4ª edição do Transformar. Nas edições anteriores, já aconteceram debates sobre ensino personalizado, pedagogia de projetos, empreendedorismo e aprendizado baseado em atividades mão na massa, aquelas em que o aluno constrói de fato algo, por exemplo, um jogo ou um robô. Em todas, o que ficou evidente é que a peça chave para o avanço dos alunos não é a tecnologia, mas o envolvimento deles nas atividades.

Ficou interessad@?  Algumas palestras do Transformar serão transmitidas ao vivo pelo site do Canal Futura (veja abaixo). Acompanhe também as novidades no Facebook, no Instagram e no site de NOVA ESCOLA.

Tags

Guias