Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Notícias
20 de Março de 2017 Imprimir
5 4 3 2 1

94% dos professores acreditam que falta interesse dos pais no desempenho escolar dos filhos

Dados de questionários da Prova Brasil de 2015 foram disponibilizados nesta segunda

Por: Anna Rachel Ferreira

Todos os anos, diretores, professores e alunos do 5º e 9º ano participam da Prova Brasil para que a qualidade do Ensino Fundamental da rede pública seja avaliada. Além do exame aplicado às crianças e adolescentes, os envolvidos devem responder a uma série de perguntas que abordam desde a infraestrutura da instituição até relacionamento com a família. Nesta segunda, o QEdu, projeto que visa compilar dados da Educação brasileira, divulgou as informações referentes ao ano de 2015. No caso dos docentes, o que mais chama a atenção são os dados sobre a aprendizagem.

Leia também: Apenas 1% dos gestores brasileiros nunca deu aula

Para os professores, os fatores que mais impactam o desempenho dos estudantes são a falta de assistência e acompanhamento do pais (item mencionado por 94% dos educadores entrevistados), a falta de esforço do aluno (93%), o meio social dos alunos (83%), o nível cultural dos pais (82%) e indisciplina (68%). De acordo com a pesquisa, somente 12% dos professores acreditam que seus alunos chegarão à universidade.

As respostas dos docentes sobre o nível cultural das famílias são coerentes em relação a dados passados pelos alunos sobre acesso à cultura: 37% dos entrevistados do 5º ano dizem nunca ir ao cinema e 43% não vão a espetáculos de teatro, dança ou música. No caso dos adolescentes do 9º ano, 39% não saem para ver filmes e 49% não frequentam eventos culturais. Apesar disso, 97% dos pequenos do Fundamental I dizem que a família os incentiva a estudar, número que sobe para 98% entre os estudantes do Fundamental II.

Sobre a formação, os profissionais são categóricos: desejam ter mais oportunidades para aprender como ensinar. Dos respondentes, 88% querem participar de mais formações. Segundo 67% deles, a maior dificuldade é se capacitar para o trabalho com pessoas com deficiência. E apesar de a maioria (58%) afirmar já terem feito vários cursos, 41% dos docentes dizem não haver oferta na área de interesse deles.

Para saber mais dados sobre a Educação Pública brasileira no Ensino Fundamental clique aqui e confira os dados compilados pelo QEdu.

Tenha acesso a conteúdos e serviços exclusivos
Cadastre-se agora gratuitamente
Cadastrar