Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Notícias

NOVA ESCOLA, Fundação Lemann e 11 professores estarão no maior evento de inovação em Educação do mundo

Vamos participar do SXSWedu, um grande evento que acontece nos Estados Unidos, do dia 6 a 9 de março. Fique de olho no que acontecerá por lá

POR:
Nairim Bernardo

Você já ouviu falar do South by Southwest (SXSW)? A gente explica. Esse grande evento é conhecido como o maior festival de criatividade e inovação do mundo. Desde 1987, pessoas se reúnem na cidade de Austin, no Texas, nos Estados Unidos, para conhecer novas startups, artistas, estratégias de mídia, modelos de negócio e lançamentos tecnológicos do mundo todo. Em 2016, foram cerca de 300 mil participantes de vários países. Estar lá é a chance de conhecer projetos de impacto em primeira mão. Por exemplo, o Twitter foi lançado na edição do SXSW de 2007. Deu para entender o tamanho e importância disso, não é?

E, quando se fala em impacto, sabemos que Educação não pode ficar de fora da história. Por isso, os organizadores do evento criaram uma conferência exclusiva para discutir inovação na área: é o SXSWedu. São quatro dias de mesas para falar de políticas, novos negócios e os rumos da Educação no planeta.

Sempre com o compromisso de promover o debate qualificado da área e apresentar o que de mais novo está sendo feito, neste ano, a Associação Nova Escola e a Fundação Lemann, mantenedora da Associação, participarão do SXSWedu, que acontece do dia 6 a 9 de março, em Austin. "Estamos interessados em conhecer novas tendências, aprender com as experiências de outras escolas e países, entender como elas se conectam com os desafios que temos no Brasil e compartilhar o que estamos fazendo aqui”, diz Denis Mizne, diretor executivo da Fundação Lemann.

Denis e Leandro Beguoci, diretor editorial e de produtos da Associação Nova Escola, falarão na mesa “Como engajar mais de 1 milhão de professores todos os dias”, escolhida por voto popular e pela organização do evento. O objetivo é contar sobre como as políticas educacionais brasileiras não resultam em práticas eficientes porque os professores, aqueles que estão dentro das salas de aula, não são ouvidos por quem faz as leis. Além disso, eles vão compartilhar quais as estratégias que as duas organizações traçam para mudar esse quadro e inserir os docentes no debate.

Por isso mesmo é que os dois não estão indo sozinhos para os Estados Unidos. Eles viajam na companhia de 11 professores brasileiros (assista ao que eles esperam do evento no vídeo abaixo), que terão a oportunidade de se conectar e trocar com educadores do mundo inteiro. "Acreditamos que a mudança também acontece de dentro para fora. Os professores que estão dando aula precisam ter contato com o que existe de mais inovador, trocar com outros professores e disseminar com todos. Esse é só o primeiro passo para uma jornada empolgante", diz Leandro.

Quer saber quem são os educadores brasileiros que participarão desta edição do SXSW? Confira no quadro abaixo e fique de olho no Twitter de cada um. Ao longo da semana, eles contarão tudo o que está acontecendo por lá.

 

Ademir Almagro

É professor de História e coordenador pedagógico na EMEB Professora Hebe de Almeida Leite Cardoso, localizada em um bairro pobre de Novo Horizonte, interior de São Paulo. Em 2016, Ademir foi destaque da pesquisa Excelência com Equidade, realizada pela Fundação Lemann, sobre educadores que estão superando os desafios da vulnerabilidade e conquistando bons resultados em sala de aula.

 

Débora Denise Dias Garofalo

@GarofaloDebora

Há um ano, Débora assumiu o cargo de professora orientadora de sala de informática educativa de uma escola da rede pública de São Paulo. Com pouco material disponível na unidade para trabalhar robótica, ela propõe a criação de objetos usando sucata e outros tipos de materiais descartáveis, como garrafas, tampinhas e canudos.

 

Fabio Augusto Machado

@faugustomachado

O professor de Geografia da escola EMEF Profª Marili Dias, na capital paulista, desenvolveu com seus alunos estudos sobre a identidade do estudante no espaço escolar e em sua comunidade de periferia, no Morro Doce. Com o projeto, ele foi um dos vencedores do Prêmio Educador Nota 10 de 2016.

 

Gina Vieira Ponte de Albuquerque

@GinaVieiraPonte

É professora no Distrito Federal desde 1991. De lá pra lá, acumulou muita experiência em sala de aula e vários prêmios. Pelo Projeto Mulheres Inspiradoras, conquistou o 8º Prêmio Professores do Brasil, o 4º Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos e o 10º Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero. É a única brasileira finalista do Prêmio Ibero-Americano de Educação em Direitos Humanos de 2015.

 

Greiton Toledo de Azevedo

@GreitonToledo

Professor de Matemática no interior de Goiás, foi um dos vencedores do Prêmio Educador Nota 10 de 2016 com um projeto que usa criação de games para ensinar Matemática.

 

João Paulo Pereira de Araújo

@JotaPiaca

João Paulo é professor das redes pública e privada de Leopoldina e vencedor do Prêmio Educador Nota 10 de 2013, com um projeto para redescobrir o passado histórico da comunidade com uma turma do 6o ano. Hoje, ele pesquisa tecnologias que colaborem com a aprendizagem em Matemática de alunos do Ensino Fundamental 1.

 

Jocemar do Nascimento

@jocemar80

Começou a lecionar informática em escolas privadas aos 17 anos. Atua com a formação de professores da rede municipal de Cascavel, no Paraná, sobre o uso de ferramentas digitais aplicadas à Educação. Atualmente, ele coordena projetos de ensino de programação e robótica em escolas.

 

Mara Elizabeth Mansani

@mansanimar

É professora de duas escolas públicas: a E.E. Professora Laila Galep Sacker, em Sorocaba, com turmas de alfabetização, e a EMEF Professora Sílvia Haddad, em Salto de Pirapora, com o 5º ano do Ensino Fundamental. Em 2014, recebeu o Prêmio Educador Nota 10 e escreve semanalmente sobre Alfabetização para o site NOVA ESCOLA.

 

Marlúcia da Silva Souza Brandão

@profMarlucia

É professora desde maio de 1988. Em 2016, foi eleita Diretora da EMEIEF Boa Vista do Sul e uma das representantes da cidade de Marataízes, no Espírito Santo, na rede de educadores Conectando Saberes.

 

Maximo Ribeiro

@RibMax10

Concluiu os estudos na Educação Básica aos 32 anos, na Educação de Jovens e Adultos (EJA), que, na época, era chamada de supletivo. Desde então, não parou mais de estudar. Formou-se em Matemática e Pedagogia, fez duas pós-graduações na área educacional e cursou um MBA. Em 2013, se tornou diretor da EM Professora Maria da Conceição Rodrigues de Alcântara, em Cajati, em São Paulo.

 

Willmann Silva Costa

@CostaWillmann

É gestor da C.E. Chico Anysio, escola de referência da rede estadual do Rio de Janeiro, e professor de Língua Portuguesa. Além disso, é autor de livros de ficção e recentemente publicou o livro "Educação no Século XXI", resultado de seu trabalho de pesquisa no mestrado.

Tags

Guias

Tags

Guias

Assuntos Relacionados