Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Notícias
27 de Janeiro de 2017 Imprimir
5 4 3 2 1

Os dez melhores planos de aula para Educação Infantil

Veja uma seleção com propostas que envolvem brincadeiras, leitura, dança e muito mais

Por: Ubiratan Leal

As férias estão terminando e chega o momento de renovar o planejamento para o novo ano letivo. É hora de buscar atividades diferentes, que tragam novas formas de trabalhar as áreas programadas para o desenvolvimento das crianças ao longo da Educação Infantil.

Para inspirar o seu trabalho, selecionamos dez planos de aula voltados apenas aos pequenos. Confira abaixo e clique nos títulos para conhecer todas as etapas propostas:

Identidade e autonomia

Por meio de fotos das crianças em seu dia a dia e de materiais básicos, é possível criar interações em que elas percebam a si e aos outros, identificando diferenças, vendo-se como parte de um grupo mais complexo e se reconhecendo como indivíduo. O plano é dividido em três etapas: “eu, eu e eu”, “eu, tu, eles” e “nós e todo mundo”. Indicado para creche e pré-escola.

Uso racional da água

Aproveitar bem os recursos naturais tem de ser um cuidado permanente. E as novas gerações precisam incorporar práticas nesse sentido desde cedo. Com algumas atividades, é possível colaborar para que os pequenos entendam como a água é escassa no planeta e como o uso irresponsável dela pode prejudicar toda a vida no planeta. Chega de torneira aberta durante a escovação! Para a pré-escola.

Aprender com o próprio nome

O nome das crianças abre um imenso campo de trabalho na pré-escola. É possível iniciar o processo de alfabetização pela lista da sala, mostrar como a escrita ajuda a resolver problemas práticos e ampliar o repertório de letras conhecidas.

Os livros e o prazer em ouvir histórias

O livro pode ser um dos melhores amigos da criança, e dá para incentivar essa relação já nos primeiros anos. O plano prevê atividades para pequenos de 1 a 3 anos, e permite criar o hábito de escutar histórias e de ter contato com textos de qualidade, enriquecer a imaginação e fortalecer os momentos em grupo.

É dançando que a gente aprende

A dança é mais que uma brincadeira para a hora da música. Ela ajuda a criança a conhecer seu corpo e a se expressar por meio de seus movimentos. Fizemos até um vídeo inspirado nesse plano de aula, indicado a creches, assista abaixo:

O uso do calendário

O calendário é algo tão corriqueiro na vida das pessoas que as crianças, muitas vezes, têm contato com ele em casa, vendo os pais planejando a semana ou marcando compromissos na agenda. Com os pequenos da creche, ele pode ser usado para introduzir várias formas de uso dos números.

Circuitos no pátio

Crianças gostam de se imaginar em trilhas, desafios, aventuras. Circuitos permitem despertar essa criatividade e muito mais. É possível construir um caminho com base em um desenho , desenvolver relações espaciais, interpretar informações, representar graficamente o ambiente e progredir no uso de vocabulário específico. Para creche e pré-escola.

Conversa para desenvolver a linguagem

Pensar, falar, ouvir, interpretar, responder. Diálogos envolvem uma série de processos na mente, o que é particularmente saudável para o desenvolvimento de uma criança na pré-escola. Estabelecer rodas para que os pequenos conversem pode ajudar na capacidade de articular seus pensamentos, ampliar o vocabulário e aprender a absorver as ideias dos outros.

Brincar na frente do espelho

O espelho é uma ferramenta fundamental para a criança entender a si mesma. O primeiro passo é se ver, mas o educador pode aproveitar para propor atividades que diversifiquem esse contato, com a turma fantasiada, de cara pintada, fazendo caretas ou experimentando expressões faciais. O plano de aula, indicado principalmente para a creche, inclui até sugestão de músicas para esses momentos.

Cantigas e brincadeiras de roda

Crianças gostam de testar seus sentidos, sobretudo os pequenos que ainda estão na creche. Tudo é uma novidade e exerce fascínio: o gosto, a textura, o cheiro, a imagem e o som que cada coisa tem ou faz. Cantigas são fundamentais para estimular a audição, não apenas pelo ritmo delas, mas também pela interação entre a fala e os sons do ambiente - que podem vir desde algo voltado para isso, como CDs ou instrumentos musicais, até objetos que sejam improvisados.

Tenha acesso a conteúdos e serviços exclusivos
Cadastre-se agora gratuitamente
Cadastrar