A casa do clã e o respeito à cultura indígena

Luiz Weymilawa Surui fez a ponte entre os conhecimentos de seu pai e os de sua turma na aldeia Gãpgir para erguerem juntos uma construção típica da tribo Paiter Surui, resgatando nos jovens a noção de pertencimento

POR:
Maggi Krause

A turma de Luiz fez mapas da aldeia e uma maquete (na foto) sobre a construção tradicional. Crédito: Marcus Mesquita

Educador Nota 10:
Luiz Weymilawa Surui
EIEFM Sertanista José do Carmo Santana
Cacoal, RO
Geografia
6º a 9º ano

Projeto: Lap Gup: Nossa Casa, nosso lar
Número de alunos da turma: 32
Duração do trabalho: 3 meses

Resumo do projeto:
O professor intencionou que a turma superasse, por meio do estudo da casa Lap Gup, alguns preconceitos relativos ao saber do seu povo. Além disso, na escola, quis mostrar novas alternativas de sobrevivência e preservação do etnoconhecimento do Povo Paiter. Fundamentado na concepção geográfica do lugar como pertencimento e territorialidade, conseguiu fortalecer a identidade indígena ensinando sobre elementos da cultura material como a construção da casa e seus artefatos. Lap Gup é uma casa especial, cujo conhecimento sobre sua arquitetura é dos mais velhos. Aprender sobre essa casa é entender o lugar e os saberes Paiter. Esse é um conhecimento ancestral das tradições indígenas importante para alunos indígenas e não indígenas, já que a casa é expressão do pertencimento.  

Por que o trabalho foi premiado?
A escola é lugar da cultura e da cidadania. Neste sentido o projeto é uma referência e me fez pensar muito sobre suas singularidades, dentre elas a luta profissional deste professor por um ensino de qualidade para o seu povo tendo como aliada a Geografia. Utiliza  fundamentos da Geografia cultural trabalhados em outras escolas quando trata da moradia, do lugar, dos mapas falados e mentais, da representação do mundo vivido, da etnocartografia participativa, das maquetes, entre outros. Propõe uma sequencia de aprendizagens para seus os alunos buscando construir (reconstruir) o significado da casa do Clã (Lap Gup). A casa do Clã não é qualquer casa. Ela carrega simbolismos da sociabilidade Paiter. Esse propósito faz sentido para vida, pois o Prof. Luiz acredita que seu povo não pode perder seus saberes ancestrais e que a materialidade da casa pode ressignificar o “ser” Paiter.” 
Sueli Angelo Furlan, Doutora e Professora no Departamento de Geografia da USP e selecionadora do Prêmio Educador Nota 10

Assista à entrevista com o professor abaixo

 
 


Assista também ao vídeo do projeto

Tags

Guias

Tags

Guias