Blog de Leitura

Mergulhe no universo dos livros

Livro de Michèle Petit traz uma conversa franca sobre literatura com os jovens

POR:
Anna Rachel Ferreira

Os jovens e a leitura – Uma Nova Perspectiva, Michèle Petit, 192 págs., Ed. 34, tel. (11) 3811-6777, 39 reais.

Hoje é dia de Clássico do Mês! Na seção “Imperdível” da NOVA ESCOLA de novembro – que já está chegando aos assinantes e, na segunda-feira (16/11), poderá ser acessada no NOVA ESCOLA CLUBE – a Celinha Nascimento, formadora de professores em literatura e direitos humanos da prefeitura de São Paulo, indicou o livro “Os Jovens e a Leitura”. Então, eu pedi a ela que nos escrevesse contando um pouco mais da obra de Michèle Petit. Ela atendeu prontamente meu pedido, e o resultado é o texto entusiasmado que você lê a seguir.

“Os Jovens e a Leitura” é o resultado de quatro conferências nas quais a Michèle Petit constrói pontes entre os leitores específicos das periferias francesas com leitores de qualquer parte do mundo. Tais pontes estendidas são o próprio fascínio e necessidade da literatura que fazem a irmandade entre leitores de todas as localidades, ainda que guardadas suas diferenças. Comunicar-se com o ausente, como nos ensinou Aristóteles, e se reconhecer no outro se fazem, mais que nunca, verdadeiros mantras na pesquisa da autora.

A Editora 34 anuncia na contracapa da primeira edição: “… sem receitas mágicas, mas com profundo conhecimento de causa”. É isso: a antropóloga sabe que é preciso ler! Quase simples assim. Mas, para fazer essa afirmação, se vale da Filosofia, da História, da Sociologia e, acima de tudo, de uma escuta atenta e afetuosa dos leitores.

Michèle consegue captar desejos, medos, e certezas e qualificar os vários campos de análise nos quais divide seu livro. Começando pelo poder e a liberdade, passando pelo acesso ao livro e encerrando com o papel do mediador, a obra nos fascina por apresentar as várias facetas da literatura. Traz à tona palavras e expressões políticas que hoje podem ser compreendidas também no âmbito da leitura: identidade, subjetividade, inclusão e construção do sujeito.

A história da leitura, que sem dúvida é uma história de poder e de paixão, tem em Michèle Petit mais um belo capítulo. Ela sabe que a luta não é só dela. Bibliotecários, professores, agentes de leitura, mediadores, todos são chamados ao campo da batalha pela democratização, acesso e paixão pela leitura.

Enfim, um convite generoso para conhecer um jovem que afirma que a “biblioteca é como água”, ou ainda outro que diz: “A biblioteca é minha segunda casa”. Os leitores já foram escutados e agora podem ser lidos.

Espero que tenham gostado! Para quem, como eu, ficou muito curioso para ler o livro completo, aqui vai uma boa notícia: até o dia 14 de dezembro, quem usar o cupom ESCOLA10 para comprar no site da Editora 34 terá 30% de desconto.

Mas se você já leu esse livro, não se esqueça de contar sua experiência nos comentários abaixo.

Até o próximo post!

Anna Rachel

 

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias