Pesquisa aponta que escolarizados veem ensino de forma crítica

POR:
Bruna Nicolielo
Infográfico: Mario Kanno
Observe que os três índices aumentam com a escolaridade e o de Educação cai

 

* O IVH geral corresponde à média dos valores de trabalho, saúde e Educação
Fonte: PNUD


O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) divulgou, em agosto, um estudo feito em 148 cidades brasileiras sobre os valores que as pessoas atribuem à Educação, à saúde e ao trabalho, bem como suas experiências negativas e positivas nas três áreas. Com os resultados, criou o Índice de Valores Humanos (IVH), que varia de 0 a 1 - o IVH geral do Brasil foi de 0,59. As notas de trabalho e saúde aumentam à medida que cresce a escolaridade, mas ocorre o oposto com a Educação. "Pessoas mais escolarizadas tendem a ter mais experiências positivas com o trabalho e com a saúde e isso puxa o índice para cima. O valor diminui no caso da Educação porque esse público tende a ser mais crítico e ter expectativas maiores sobre o ensino", explica Flavio Comim, coordenador da pesquisa.


Censo 2010
Educação por amostragem

No censo atual, todos os brasileiros serão questionados se sabem ler e escrever, mas só 11% das casas responderão sobre sua escolaridade. O formulário básico conterá apenas uma pergunta sobre Educação, enquanto o completo traz nove questões sobre o tema. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as perguntas específicas não foram incluídas na versão mais simples porque os custos e prazos envolvidos na operação seriam inviáveis.


Ontem e hoje

Acervo do Memorial do Ensino Municipal de São Paulo

EJA cresce Nos anos 1980, quando a foto ao lado foi tirada, 7% dos adultos até 65 anos cursavam a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Hoje, são 16%, segundo um relatório da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) divulgado em julho.

 


Calvin

Calvin

Toda semana, uma nova tirinha sobre Educação com Calvin e seus amigos


Gente
Projeto premiado

Foto: Paulo Pepe

Os professores Ana Paula Pitta e Sidharta Fernandes, do Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, foram vencedores do Prêmio Educadores Inovadores 2010, dado pela Microsoft, em agosto. O projeto deles, que previa a criação de vídeos animados, levou o primeiro lugar na categoria Inovação em Colaboração. "Professores de várias disciplinas se envolveram. O docente de Ciências explicava os conceitos da área, o de Língua Portuguesa orientava a produção do roteiro das animações e os monitores de informática ajudavam na parte técnica", explica Fernandes. Maria Rodarte, uma das vencedoras do Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10 em 2004, também foi premiada. 


Tecnologia
Exposição aumenta risco

Um estudo que avaliou os hábitos de navegação na internet de crianças de 14 países mostra que as brasileiras usam muito o computador, mas são mais vulneráveis aos ataques virtuais. "Elas não sabem onde navegar, por isso os professores podem indicar fontes confiáveis", diz a educadora Cléo Fante.

Atividades online x riscos oferecidos

Infográfico: Mario Kanno

 


3 perguntas
Leandro Narloch
É autor do Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil (Ed. Leya), que será relançado em versão ampliada no próximo mês.

Foto: Christian Parente

Quais foram suas fontes?
Fui em busca de descobertas dos últimos 20 anos, a que as pessoas não têm acesso, e li estudos da nova geração de historiadores do país.

O que você descobriu de curioso?
O livro desconstrói vários mitos que aprendi na escola. Descobri que os senhores de engenho não eram tão poderosos como se imagina e que Zumbi (1655-1695) tinha escravos.

Qual é o objetivo do livro?
Apresentar episódios históricos de forma provocativa e bem-humorada. A História ainda é muito esquemática e maniqueísta - às vezes, chata mesmo.

Concurso cultural

Responda à pergunta: "Na sua opinião, qual a importância de estudar a História do Brasil?". O texto pode conter, no máximo, 300 caracteres. Os premiados receberão 1 (um) exemplar do livro Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil, da Ed. Leya. Clique aqui para participar até o dia 13 de outubro.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias