Resenha do livro "Para Sempre - 50 Cartas de Amor de Todos os Tempos

POR:
Nina Pavan, Tatiana Pinheiro
Foto: Marcelo Kura
Foto: Marcelo Kura

Em um de seus poemas mais conhecidos, assinado sob o heterônimo de Álvaro de Campos, Fernando Pessoa diz que todas as cartas de amor são ridículas - e que não seriam cartas de amor se não fossem assim. Porém acrescentou que ridículas são mesmo "só as criaturas que nunca escreveram cartas de amor". Ao longo da história, gente como o compositor Ludwig van Beethoven (1770-1827), o rei Henrique VIII (1491-1547)e o escritor Franz Kafka (1883-1924) não se importaram em assumir esse papel e enviaram belas cartas para quem amavam. 

Sobre o organizador É doutor em Teoria e História Literária pela Unicamp.

Para Sempre - 50 Cartas de Amor de Todos os Tempos, Emerson Tin (org.), 168 págs., Ed. Globo, tel. (11) 3767-7400

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias