O que as ilustrações revelam sobre as histórias?

POR:
NOVA ESCOLA

As professoras Olindina Maria Ferreira da Cunha e Dirlene Alves de Brito, da Creche Central da Universidade de São Paulo (USP), na capital paulista, sempre incluem a leitura na rotina das crianças de 4 e 5 anos e buscam ampliar o repertório da turma com diferentes gêneros e histórias. A relação entre texto e ilustração nos livros infantis, contudo, não era um ponto que as educadoras desenvolviam na pré-escola. Com o objetivo de ajudá-las a mostrar aos pequenos como buscar as pistas dadas pelas imagens para interpretar a história, Ana Flávia Alonço Castanho, formadora de professores, visitou a sala e propôs uma atividade. Ela explicou às docentes que as ilustrações ocupam diferentes papéis nos livros: ajudam a enfatizar o que o texto diz, trazem dicas que não estão escritas para entender a narrativa e às vezes são dissociadas do texto. A obra escolhida para iniciar a roda, Meu Gato Mais Tonto do Mundo (Gilles Bachelet, 32 págs., Ed. Estação Liberdade, tel.11/ 3661-2881, 35 reais), traz essa última característica.

Ana Flávia foi lendo sem destacar que o texto falava sobre um gato, mas as imagens mostravam um elefante. Com isso, deu espaço para que as próprias crianças notassem que havia algo de estranho na história.

O grupo foi ficando intrigado e Ana Flávia continuou a leitura, sempre mostrando as páginas do livro. A primeira etapa da atividade terminou com uma conversa.

Tendo o cuidado de não validar de início as hipóteses dos pequenos e pedindo que argumentassem, a consultora os ajudou a descobrir que texto e ilustrações nem sempre querem dizer o mesmo.

Em seguida, a turma foi convidada a explorar diversas obras e descobrir que outras coisas interessantes as imagens nos dizem. O papel do educador nesse momento foi o de acompanhar a atividade, colocando-se à disposição de ler para quem pedisse.

Ao pedir que a turma socializasse as opiniões sobre as ilustrações de cada história, Ana Flávia garantiu que as descobertas fossem compartilhadas. Após a atividade, as educadoras, o coordenador pedagógico, Rodrigo Flauzino, e a formadora comentaram a importância de ter um olhar atento às inferências das crianças e de dar tempo para que elas explorem os livros e busquem pistas para interpretar as histórias.

Ficou claro para todos que o trabalho com leitura na Educação Infantil não pode ficar restrito ao que está escrito nos livros. É preciso dar um passo além e levar os pequenos a explorar o mundo imaginário criado pelo conjunto texto-ilustração.

Veja algumas indicações de bons livros para trabalhar a relação entre texto e imagem

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias