Compreensão de vídeo em inglês

POR:
NOVA ESCOLA

No quarto episódio da série NOVA ESCOLA na sua Escola, a consultora de Língua Estrangeira Celina Fernandes visita a EMEF Padre Nildo do Amaral Júnior para ajudar a turma do 9º ano a entender e a comentar uma entrevista em inglês. No vídeo, ela explica que estratégias podem ser adotadas para aproximar os alunos do uso cotidiano do idioma.

Para fazer a turma aprender, não tem outro jeito: é preciso proporcionar boas atividades de escuta, o famoso listening. A professora Enedina Guimarães trabalha com leitura e escrita, mas sabe que precisa avançar nas propostas com vídeos e áudios. Para contribuir com a prática da professora, Celina apresentou uma atividade com uma entrevista dada em inglês por Pelé sobre a Copa do Mundo de 2014. Os alunos tiveram de identificar os temas abordados por ele recorrendo ao próprio repertório e ao dos colegas também.

Celina se preocupou em selecionar um material cujo tema (futebol) permitisse aos alunos levantar hipóteses com base no repertório deles. Em seguida, explicou que o vídeo era divido em três partes, com assuntos diferentes. Pediu que os alunos anotassem palavras que entendessem em cada parte.

Depois da primeira exibição, fez um levantamento das palavras identificadas pelos alunos e anotou no quadro. Socializar essas anotações permitiu que eles tomassem consciência do que já sabiam em inglês e relacionassem tudo ao que o vídeo apresentava. Assim, mesmo sem entender palavra por palavra da fala de Pelé, foi possível começar a compreender melhor a entrevista.

O vídeo foi apresentado mais uma vez. O objetivo era ampliar a compreensão e identificar sobre o que Pelé falava em cada uma das três partes. Celina pediu que, para isso, a turma levasse em conta as palavras identificadas anteriormente.

Em seguida, ela distribuiu a transcrição da entrevista e apresentou o vídeo pela terceira vez. Os alunos acompanharam por escrito o que ouviram.

Para explorar o listening, é essencial trabalhar em etapas. Exiba o material mais de uma vez e peça que os estudantes levantem as frases, expressões e palavras que entendem, tentando usar o inglês ao máximo. Dessa forma, eles tomam consciência que unir o que já sabem ao contexto e ao repertório dos colegas ajuda na compreensão do texto oral. Vale ressaltar que não é obrigatório o professor falar em inglês o tempo todo se os alunos ainda não conhecem o idioma em profundidade. O melhor é investir em intervenções sucessivas e crescentes.

Tags

Guias