Ir ao conteúdo principal Ir ao menu Principal Ir ao menu de Guias
Planos de Aula
01 de Outubro de 2007 Imprimir
5 4 3 2 1

Interação com a linguagem escrita

A turma em contato com a escrita

Por: Cristiane Marangon
As crianças pequenas não vão mais à escola apenas para receber cuidados e brincar. Hoje se sabe que na Educação Infantil é possível pesquisar, fazer contas e trabalhar com livros. Os especialistas afirmam que quanto antes elas conhecerem a linguagem escrita mais possibilidades de inclusão terão numa sociedade letrada. O objetivo nesta fase não é, necessariamente, ensinar a ler e escrever, mas proporcionar a interação com a língua escrita. Para isso, é fundamental selecionar bons livros e evitar os textos simplificados e infantilizados. Não há necessidade de escolher um livro para ensinar algo além da linguagem, como uma moral, ou associá-lo a um questionário ou a um desenho. A leitura tem valor em si.

 

Os nomes estão em jogo

IDADE: 5 anos.
TEMPO: 30 minutos.
ESPAÇO: Sala de atividades.
MATERIAL: Pedaços de papel cartão com 20 por 12 centímetros, caneta hidrocor, régua, tesoura, saco plástico e botões.
OBJETIVO: Ler e escrever usando os nomes próprios por meio de jogos.

Quadricule os pedaços de papel cartão. Os espaços devem ter 5 por 2 centímetros. Escreva os nomes das crianças aleatoriamente nas cartelas e distribua. Lembre-se de que elas devem ser diferentes umas das outras para que todas as crianças não ganhem juntas. Escreva o nome de cada uma em pedacinhos de papel e coloque-os dentro do saco. Sempre utilize letra bastão maiúscula. Sobre as mesas, coloque punhados de botões que serão usados como marcadores. Comece o jogo sorteando um nome. Dê um tempo para que todos procurem nas cartelas. Se você tiver crianças não-leitoras, escreva o nome sorteado no quadro para que elas possam procurar. Ganha quem conseguir preencher a cartela primeiro.

Este é o meu material

IDADE: A partir de 4 anos.
TEMPO: De 20 a 30 minutos.
ESPAÇO: Sala de atividades.
MATERIAL: Pedaços de papel cartão com 20 por 7 centímetros, lápis ou canetas hidrocor, etiquetas ou tiras de papel e fita adesiva.
OBJETIVO: Ler e escrever os nomes próprios para identificar o material pessoal.
PREPARAÇÃO: No começo do ano letivo, quando a turma tem novos materiais, como cadernos e pastas, escreva nos pedaços de papel cartão o primeiro nome de cada criança com letra bastão maiúscula.

Entregue a cada criança o cartão com o nome dela, etiquetas e lápis ou canetas hidrocor. Cada uma escreve o próprio nome com base no modelo fornecido por você e, depois, etiqueta o material. Ensine à turma onde e como colar. Caso utilize tiras de papel, oriente a turma a fixá-las com a fita adesiva. 

A turma dita, você escreve

IDADE: 5 anos.
TEMPO: De 15 a 30 minutos.
ESPAÇO: Sala de atividades.
MATERIAL: Retroprojetor, folhas de transparência, canetas de duas cores para retroprojetor, lápis e papel.
OBJETIVOS: Criar uma nova versão para um enredo conhecido; produzir textos orais com destino escrito; revisar; e apropriar-se da linguagem escrita.

Peça às crianças que elejam uma história de que gostem e que seja conhecida de todas. Quando chegarem a um consenso, elas a recontam e depois ditam o texto para você escrevê-lo no quadro-negro. Após essa etapa, você passa essa história para a folha de transparência exatamente com os termos que elas usaram. No dia seguinte, coloque o texto no retroprojetor e leia. As crianças apontam quais revisões devem ser feitas. Marque as alterações com caneta de outra cor. A pontuação ainda não é corrigida por elas, pois é um conteúdo de que ainda não têm domínio. É possível que a turma não perceba alguns erros. Nesse caso, chame a atenção do grupo perguntando se há algo para ser modificado. No último dia, coloque de novo o texto já corrigido no retroprojetor. É importante voltar ao trabalho inicial (o texto que elas ditaram para você) para que a turma compare com o produto final e perceba a importância da revisão e que aspectos do texto foram modificados. Repita esse procedimento com mais três ou quatro contos. Depois, você pode montar um livro para ser doado à biblioteca ou ser dado de presente para os pais. 

Letras móveis

IDADE: 5 anos.
TEMPO: De 40 a 50 minutos.
ESPAÇO: Sala de atividades.
MATERIAL: Figuras do mesmo campo semântico (não misture objetos com animais, por exemplo) e letras bastão maiúsculas móveis. Providencie uma quantidade maior de alfabetos do que os grupos da sala.
OBJETIVO: Escrever com a ajuda de letras móveis.

Divida a turma em grupos de quatro. Se não for possível, trabalhe em duplas. Cuide para que as crianças do mesmo grupo tenham níveis de aprendizagem parecidos (assim, evita-se que uma faça toda a tarefa). Entregue algumas ilustrações para cada grupo e peça às crianças que escrevam o nome da figura. Seu papel, enquanto elas escrevem, é fazer pequenas intervenções quando necessário e anotar como elas estão escrevendo para saber o quanto cada uma ainda pode avançar. A lista de nomes, os cartazes e os textos que ficam na sala de aula servem de apoio nessa hora. Se puder, mantenha as letras organizadas em uma caixa para as crianças as visualizarem melhor. 

Bons livros são exemplos

IDADE: A partir de 4 anos.
TEMPO: De 20 a 30 minutos.
ESPAÇO: Sala de atividades.
MATERIAL: Acervo de livros, tapete e almofadas.
OBJETIVO: Familiarizar-se com a linguagem escrita por meio de livros

Um requisito importante é ter um bom acervo de livros, com histórias interessantes do ponto de vista da linguagem. Veja a diferença entre duas versões de Branca de Neve. A primeira: "Certo dia, em um reino distante, nasceu uma linda princesinha, com os cabelos negros como ébano, a pele branca como a neve e os lábios vermelhos como sangue". A segunda: "Nasceu Branca de Neve, uma menininha muito bonita..." Na primeira, você encontra uma história cheia de detalhes. Na outra, a linguagem é pobre. Escolha uma história e leia. É importante conhecer o texto previamente para saber que ritmo será empregado na hora da leitura. Prepare o melhor clima para o momento da atividade. Isso inclui uma sala com boa acústica e uma apresentação envolvente. Você deve mostrar às crianças o que está lendo. Eventualmente, faça esta atividade fora da sala, mas lembre-se de que, se houver muita poluição sonora a atenção das crianças tende a se dispersar.

Quem está presente?

IDADE: A partir de 4 anos.
TEMPO: Cerca de 15 minutos.
ESPAÇO: Sala de atividades.
MATERIAL: Folhas de cartolina, fita crepe e giz de cera ou canetas hidrocor.
OBJETIVOS: Aprender a ler e escrever usando os nomes próprios e identificar o nome dos colegas.
PREPARAÇÃO: Confeccione uma lista de chamada grande utilizando as cartolinas. Escreva nelas os nomes de todas as crianças em uma coluna, à esquerda. Risque outras linhas verticais, à direita. Cada coluna será destinada a um dia do mês. Cole os cartazes na parede numa altura ideal para a turma.

Logo no início do dia, reúna a turma sentada em um semicírculo próximo aos cartazes. Proponha que um voluntário vá até a parede para ler o nome de cada um em voz alta e verificar a presença ou a ausência dos colegas. Os demais acompanham a leitura, pois o escolhido pode não saber algum nome ou se confundir. É comum isso acontecer quando os nomes têm a mesma inicial. É importante combinar com as crianças a forma de marcar as faltas e as presenças. Ícones, como estrelinhas ou bolinhas, podem ser usados. No final, converse sobre quem faltou e faça com a turma a contagem de quantos foram. Você pode variar a atividade fazendo sozinha a chamada ou pedindo que cada um marque o próprio nome.

Livros 5 Estrelas

IDADE: 5 anos.
TEMPO: Variável.
ESPAÇO: Sala de atividades.
MATERIAL: Um mural, lápis, papéis e um acervo de bons livros.
OBJETIVOS: Desenvolver o comportamento leitor; fazer um intercâmbio cultural; e criar uma comunidade de leitores.

Peça às crianças que pensem num livro de que gostem muito e que desejem recomendar aos colegas de outra classe. Elas farão isso por meio de recados que serão colocados num mural, que deve estar num local comum às turmas de toda a escola. Se a garotada ainda não souber escrever, todos ditam o texto e você escreve. Funciona assim: o Jardim A, por exemplo, indica um livro para o Pré B. Este, por sua vez, pode dizer se gostou ou não e também recomendar outro livro. A atividade deve ser feita com grupos que já tenham certa familiaridade em ouvir histórias. Reserve um dia na semana, durante um semestre, para este trabalho.

 Agenda da Turma

IDADE: 5 anos.
TEMPO: 30 minutos.
ESPAÇO: Sala de atividades.
MATERIAL: Papel, grampeador e canetas ou lápis.
OBJETIVOS: Ler e escrever usando os nomes próprios; fazer cópia; usar uma agenda; familiarizar-se com a escrita e obter informações sobre os colegas.

Liste em um papel o lugar onde vai ficar cada informação da agenda: nomes, números de telefone ou endereços e datas de aniversário. Risque todos os outros papéis da mesma forma ou tire cópias. É importante que os espaços já estejam delimitados para facilitar a organização na hora que as crianças forem completar. Peça à turma que traga anotado o próprio número de telefone e o dia do nascimento. Se precisar, envie um bilhete aos pais pedindo essas informações. Se houver crianças que não tenham telefone, elabore uma agenda com os endereços. Mostre às crianças o lugar de cada informação escrevendo os dados de uma delas no quadro. Cada uma deve copiar essas informações no seu papel. No início, você deve determinar a ordem na qual os nomes vão aparecer, mas, à medida que o trabalho avançar, é possível convidar a turma a pensar quem será o próximo da sequência. Para começar, será apenas um nome a cada dia, mas esse ritmo deve aumentar conforme a atividade se tornar familiar. Por fim, organize as folhas de cada um em ordem alfabética e grampeie. Agora cada um tem sua agenda.


CONSULTORIA: Bia Gouveia, do Instituto Avisa Lá, em São Paulo; Paula Stella, do Centro de Educação e Documentação para Ação Comunitária, em São Paulo; e Rosemeire Brait, da Escola Municipal de Educação Infantil Inês dos Ramos, em São Caetano do Sul (SP)

Tenha acesso a conteúdos e serviços exclusivos
Cadastre-se agora gratuitamente
Cadastrar