Para namorar sem riscos

Os hormônios estão a mil, "ficar" é bom, mas é preciso cuidado para evitar uma gravidez precoce

POR:
Carlos Eduardo Matos
Jovens se beijando no sofá: idade de amadurecimento e riscos de gravidez. Foto: Marcio Capovilla
Jovens se beijando no sofá: idade de amadurecimento e riscos de gravidez. Foto: Marcio Capovilla

O pôster sobre sexualidade e gravidez na adolescência que você recebe nesta edição de Nova Escola pode inspirar atividades e debates em sala de aula, especialmente para alunos com 11 anos ou mais. Aproveite a oportunidade para lidar com Orientação Sexual. Você poderá tratar de vários aspectos desse tema transversal, como as transformações físicas e psicológicas associadas à puberdade, o uso da camisinha e as doenças sexualmente transmissíveis. Acompanhe as sugestões:

1. Depois de pendurar o pôster num local bem visível, peça aos alunos que o leiam com atenção. A seguir, coloque em debate os seguintes temas:

Adolescência e puberdade ? esses termos são sinônimos ou expressam conteúdos diferentes? Depois de ouvir as respostas, explique que a adolescência é um período compreendido entre a infância e a vida adulta, com regras próprias, submetidas a determinações culturais. A puberdade, por sua vez, refere-se a mudanças físicas. Com ela começa a capacidade sexual do organismo humano maduro. Mas o adolescente ainda é imaturo para o exercício pleno da sexualidade.

Imagem de si mesmo ? lembre à turma que, nessa fase, muda toda a representação que os jovens têm de si mesmos, não apenas a imagem física. É como se eles fossem forçados a mudar de pele, a abrir mão de seu corpo e de seu comportamento infantis e a buscar uma nova identidade. Surgem sensações de imaturidade.

Gravidez na adolescência
? seus alunos conhecem alguém da idade deles que tenha um filho? Por que, na opinião deles, tantas meninas engravidam? Que métodos anticoncepcionais a turma conhece e por que alguns não são indicados para a idade em que estão? Por que a camisinha é necessária, mesmo que se use outro método contraceptivo?

Mudança de vida ? pais adolescentes continuam os estudos ou são lançados na vida adulta, muitas vezes sem emprego nem condições de cuidar do bebê?

2. Peça aos alunos que juntem revistas dirigidas ao público jovem. Analise com eles o teor das reportagens. Como tratam o adolescente, que imagem transmitem dele e de que modo abordam a sexualidade?

Uma triste realidade nacional

? Mais de 27 milhões de brasileiros ? 17,3% da população ? tinham de 10 a 17 anos de idade em 1998. É nessa faixa que ocorrem os casos de gravidez precoce.

? A cada ano, 1 milhão de adolescentes engravida sem o desejar.

? Cerca de 700000 brasileiras com idade entre 10 e 19 anos deram à luz em 1998.

? Em 1996, cerca de 20% das adolescentes da zona rural tinham pelo menos um filho. Nas áreas urbanas, o índice era de 13%.

? Naquele mesmo ano, a proporção de mães entre as jovens sem escolaridade era catorze vezes maior do que entre as meninas com nove a onze anos de estudo.

 

Quer saber mais?

Ministério da Saúde ? Secretaria de Políticas de Saúde Programa Educação em Saúde, tel.: (61) 321-7082, e-mail: pes@saude.gov.br

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias