Percepções diversas sobre a escola

O ponto de vista de quem ensina e de quem aprende tem de ser levado em conta se queremos elevar a qualidade da Educação

POR:
Tatiana Pinheiro

Ao se observar as declarações de docentes e alunos apresentadas neste especial, constata-se que esses agentes têm discursos ora próximos ora distantes sobre temas ligados ao universo escolar e às especificidades do período focado pela pesquisa da FVC.

Foi comum ver, de um lado, educadores se queixando de que os estudantes não têm interesse pelo que é ensinado e, muito menos, se importam com o saber. "Eles valorizam mais o conhecimento da TV do que o da escola. Esta vem como algo para matar o tempo", diz uma professora de Língua Portuguesa de São Paulo. Enquanto isso, alunos reclamam da forma apressada de ensinar, em que o conteúdo de lousas e mais lousas deve ser copiado, e - contrariando seus mestres - afirmam que sem a escola não seriam ninguém. "Se você não tem estudo, você não faz parte da sociedade! É como se você não fosse ninguém", afirma um dos alunos entrevistados.

Se, às vezes, os pontos de vista se distanciam, há momentos em que se aproximam na identificação de problemas comuns. Muitos docentes admitiram perceber dificuldades na adaptação dos alunos à rotina do 6º ano. Em coro com seus estudantes, verbalizaram que é mesmo um choque ter de lidar, de uma hora para outra, com vários professores, cadernos diferentes, diversas formas de ensinar e vários níveis de exigência.

Em conjunto, também, eles comentaram o afastamento entre a escola e os interesses da turma, enfatizando que algo tem de mudar. "É preciso inovar na gestão do tempo, na forma de agrupamento dos estudantes, na circulação deles nos espaços dentro e fora da escola, na definição dos conteúdos, no uso de tecnologias e na formação docente", comenta Catarina Iavelberg, especialista em Psicologia da Educação, com base nos depoimentos reunidos na pesquisa.

Levar em conta os pontos de contato e de distanciamento na fala desses que são os principais atores do processo de ensino e de aprendizagem dá pistas do que precisa ser revisto e aperfeiçoado. Só assim, todos encontrarão o significado pleno de suas atividades.

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias