Ir para o conteúdo Pular para o menú principal
ANÚNCIO
Você sabia que é possível salvar matérias para ler mais tarde? Use o botão icone ler mais tarde Ler mais tarde
icone menu

Crescem as matrículas na Educação Indígena

por:
BN
Bruna Nicolielo
Ilustração: Julia Browne
Ilustração: Julia Browne

Enquanto o número total de matrículas na Educação Básica diminuiu 1,23% de 2008 para 2009, na Educação Indígena foi registrado o crescimento de 11,7% no mesmo nível, mostra o Censo Escolar 2009. O aumento, porém, não se distribuiu de forma equitativa. O Sudeste observou crescimento de 64,15%, mas o índice diminuiu em regiões do país com grande concentração de povos indígenas, como o Norte. "Lá, o êxodo rural entre os índios é forte. O mesmo ocorre no Sul. O apoio técnico e financeiro do Ministério da Educação (MEC) permitiu o crescimento em outras áreas", diz Gersem Baniwa, da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad), do MEC.


Fonte: Censo Escolar


Políticas Públicas
A biblioteca da sua escola pode ser incrementada

Lançado em 2006, o Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL) definiu o prazo de três anos para a conclusão de uma de suas metas: o apoio à criação dos Planos Estaduais e Municipais do Livro e Leitura. Este mês, o PNLL estreia uma ferramenta, que mostrará o passo a passo para as secretarias terem direito à verba. Os recursos poderão ser usados para o incremento de acervo e a construção de bibliotecas escolares e públicas.


Ontem e hoje

Foto: Acervo do Memorial do Ensino Municipal
Foto: Acervo do Memorial do Ensino Municipal

Mais alunos Em 1933, ano da foto, só 13% das crianças brasileiras de 7 a 10 anos estudavam, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Hoje, 98% delas vão à escola, mostra o Relatório de Monitoramento Global da Educação para Todos 2010, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

 

 


Televisão
Programa mostra escolas do país
A revista eletrônica Caminhos da Escola, uma parceria entre o MEC e a TV Cultura, viaja o país mostrando a realidade escolar brasileira. Reportagens e quadros de entrevistas discutem temas como a gestão participativa e a relação entre professor e aluno. A série é exibida pela TV Escola todas às quintas-feiras, às 22 horas, até o fim deste ano, com reprises aos sábados, às 17 horas, segundas, às 20 horas, e terças, às 12 horas, e pelo site.


Calvin

Calvin

Toda semana, uma nova tirinha sobre Educação com Calvin e seus amigos


Na internet 

O Programa de Publicações Digitais, da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), disponibiliza livros publicados pela Fundação Editora da Unesp para download gratuito. Entre as obras disponíveis, há títulos de formação
docente.


Saúde
Estudantes estão cada vez mais sedentários

Ilustração: Mario Kanno
Clique para ampliar

Mais da metade dos alunos brasileiros não pratica atividades físicas ou faz isso de forma insuficiente. É o que mostra a Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2009, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O estudo investigou os hábitos dos alunos do 9º ano de capitais brasileiras, além do Distrito Federal, considerando o tempo e a frequência de exercícios físicos, como aulas de Educação Física e atividades fora da escola. O maior percentual de estudantes inativos ou pouco ativos foi registrado em São Luís (65,8%). O menor, em Florianópolis (48,5%), como mostra o gráfico ao lado. "É papel da escola ensinar e valorizar a promoção da saúde. Além disso, entender e analisar os limites do corpo é um dos conteúdos que devem ser ensinados nas séries finais do Ensino Fundamental", explica o formador Fábio D'Angelo, mestre em Educação Física.

Fonte: Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2009 (IBGE)

 

 


Cultura
Erros de português vão parar no museu

Divulgação. Clique para ampliar

Até 27 de junho está em cartaz no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, a mostra Menas - O Certo do Errado, o Errado do Certo, que reúne erros comuns no português. O objetivo não é apontar esses deslizes, mas discutir a dinâmica da língua. Acima, destaques da exposição, que mostram, respectivamente, a discordância entre o núcleo do sujeito, o artigo e o adjetivo e uma forma errada de conjugação, porém consagrada pelo uso.

ANÚNCIO
LEIA MAIS