Iniciação à docência

Bolsas para pesquisa

POR:
Wellington Soares, Mariana Queen, Elisa Meirelles
Silvia, estudante do 3º ano de Licenciatura em Artes/Teatro na Universidade Federal do Tocantins (UFT). arquivo pessoal
Silvia Gonçalves de Lima Soares, estudante do 3º ano de Licenciatura em Artes/Teatro na Universidade Federal do Tocantins (UFT)

"Quando soube que havia bolsas para minha área de graduação, não pensei duas vezes e me inscrevi. Queria passar pela experiência de atuar em escolas ainda enquanto estudava. Realizei meu projeto com um grupo de cinco universitários na EM Padre Josimo Tavares e na EM Eurídice Ferreira de Melo, ambas em Palmas. Nossa atuação era voltada para o contraturno das escolas. Com o apoio do supervisor, organizamos atividades para ensinar aos alunos formas de expressão escrita por meio de fanzines e noções de cenografia. No mesmo ano, publiquei um artigo científico com uma colega sobre um dos nossos trabalhos. Essas experiências me deram ainda mais motivação para os estudos e a atuação profissional."

Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - Pibid

Quem oferece Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).
Duração Um ano, com possibilidade de renovação por mais um. 
Benefício 400 reais mensais.
Informações editalpibid@capes.gov.br e capes.gov.br/educacao-basica/capespibid


Na internet
Como ampliar seus conhecimentos sobre a inclusão
 

Uma maneira de aprender mais sobre o tema é trocar experiências com outros educadores. Com esse objetivo, foi criado o Projeto Diversa, site em que o professor tem acesso a estudos de caso, vídeos, relatos de educadores, pesquisas e notícias relativas à inclusão. O portal é colaborativo. Cada um pode contar suas experiências, que são analisadas por especialistas. É possível filtrar os relatos por tipo de deficiência, disciplina e nível de ensino. "O site serve como fonte para quem está criando projetos e como espaço de debate. Vamos mostrar também boas práticas de outros países. Este ano, publicaremos relatos da França e da América Latina", explica Rodrigo Mendes, presidente do instituto que leva o seu nome e idealizador do projeto junto ao MEC. Acesse diversa.org.br.


Formação inicial
Até quando professores que não têm Ensino Superior poderão concluí-lo?
Pergunta enviada por Maria Amália Dias, João Pessoa, PB

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) fala sobre a necessidade de ter nível superior para ingressar na profissão, mas não estabelece um prazo para que os docentes que já estão na rede concluam a graduação. Os estados e municípios dispõem de autonomia caso queiram determinar uma data limite para essa formação. Por lei, docentes concursados têm sua vaga garantida, mas a ausência de grau universitário pode ser um empecilho para ascender na carreira. Se quiser investir em sua formação, uma sugestão são os cursos do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor), do Ministério da Educação (MEC). Informe-se na rede em que trabalha.


8.397

É o número de professores de origem indígena no Brasil. O dado corresponde a 1% do total de docentes.

Fonte MEC

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias