Prova Brasil de Língua Portuguesa - 9º ano: implicações do suporte e do gênero na compreensão do texto

Esta prova exige repertório para ler e entender textos dos mais simples aos mais complexos, dependendo do vocabulário, da organização e das pistas linguísticas, entre outros aspectos. A análise das questões e as sugestões didáticas a seguir são de Claudio Bazzoni, assessor de Língua Portuguesa da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo e selecionador do Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10

POR:
NOVA ESCOLA
Saiba mais sobre a Prova Brasil 2011

Interpretar gráfico (Descritor 5)

Considerando-se os dados relativos às verbas recebidas e ao desempenho em matemática, nos estados, conclui-se que

(A) há uma relação direta entre quantidade de verbas por aluno e desempenho médio dos alunos.
(B) Minas Gerais teve menos recursos por aluno e apresentou baixo desempenho médio dos alunos.
(C) o maior beneficiado com recursos financeiros por aluno foi Roraima.
(D) São Paulo recebeu maiores verbas por aluno por ser o maior estado.

Análise 
Está em jogo aqui saber lançar mão de elementos gráficos e não verbais (desenhos, fotos, gráficos etc.) para ajudar a construir sentidos. Nesse caso, exige-se saber ler uma tabela. A análise da coluna de valores permite comparar com facilidade os números e verificar que os maiores recursos vão para Roraima. Algumas alternativas exigem não só localizar e recuperar uma informação, mas comparar e estabelecer relações entre os dados da tabela.

Orientações 
Habitue a classe a ler palavras destacadas em textos e a interpretar imagens e tabelas para confrontar hipóteses formuladas antes da leitura. É possível também exercitar a leitura de imagens para antecipar o tema do texto e construir gráficos com base em tabelas.

Identificar finalidade do texto (Descritor 12)

Há muitos séculos, o homem vem construindo aparelhos para medir o tempo e não lhe deixar perder a hora. Um dos mais antigos foi inventado pelos chineses e consistia em uma corda cheia de nós a intervalos regulares. Colocava-se fogo ao artefato e a duração de algum evento era medida pelo tempo que a corda levava para queimar entre um nó e outro. Não há registros, mas com certeza diziam-se coisas como: "Muito bonito, não? Você está atrasado há mais de três nós!" 
Jornal O Estado de S.Paulo, 28/05/1992.

A finalidade do texto é

(A) argumentar.
(B) descrever.
(C) informar.
(D) narrar.

Análise
Com base no gênero do texto, o estudante tem de identificar o seu objetivo: informar, convencer, advertir, instruir, explicar, comentar, divertir, solicitar, recomendar etc. Ele deve perceber que para cada finalidade predominante há certas características linguísticas mais comuns. O texto do jornal O Estado de S.Paulo informa sobre como, no passado, o homem usou sua engenhosidade para medir o tempo. Apesar de em alguns trechos ele narrar e descrever, o que predomina é o informar. Para encontrar a resposta, é importante relacionar o gênero ao contexto de produção e ao suporte de circulação.

Orientações
Essa competência é desenvolvida com a leitura e a escrita de textos de gêneros diferentes (notícias, fábulas, avisos, anúncios, cartas, convites etc.). Leve a moçada a observar o contexto de produção (interlocutores, finalidade, lugar e momento em que se dá a interação).

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias