Com poesia a imaginação voa e a escrita melhora

Nos versos de Vinicius de Moraes e Cecília Meireles, os alunos da professora Laci descobriram o valor das palavras e passaram a escrever melhor. O resultado do projeto rendeu um livro

POR:
Roberta Bencini

De repente, o pequeno barracão de madeira onde funciona a biblioteca da Escola Municipal Duque de Caxias ficou pequeno. A turma da professora Laci Pereira Briski passou a procurar diariamente por livros de poesia. Não era para nenhum trabalho escolar. As crianças queriam conhecer mais versos de Vinicius de Moraes, Cecília Meireles e outros poetas brasileiros.

"Eu só descobri a riqueza da linguagem poética no Ensino Superior. Não queria o mesmo para minha turma", explica. Ela sabe que seus alunos, filhos de operários das madeireiras de União da Vitória (PR), têm na escola a única oportunidade de contato com os livros. Mais que despertar o interesse pela leitura, Laci mostrou a eles a capacidade de criar as próprias poesias.

PASSO-A-PASSO E METODOLOGIA
1. Versos com música animam a aula

Laci deu continuidade a um trabalho iniciado no ano anterior, quando alfabetizou a turma por meio de versos. Os estudantes puderam escolher os autores com que gostariam de trabalhar em sala de aula, como Vinicius de Moraes, Cecília Meireles e Sérgio Caparelli.
A professora decidiu explorar um poeta por vez. Em uma roda de leitura apresentou A Arca de Noé, de Vinicius. Os estudantes ficaram à vontade para folhear a obra, ler, trocar idéias e comentar poemas, como A Foca, O Relógio e A Casa. Depois, ela leu em voz alta alguns textos.

A turma estudou os recursos da linguagem poética e ouviu o CD com a versão musicada da obra de Vinicius. O objetivo era mostrar que poesia tem ritmo, combinações de rimas e repetição de palavras que sugerem sensações. Com o livro na mão, todos queriam aprender a cantar e logo dramatizaram alguns textos apresentados para toda a escola.

2. Com jogos, é fácil entender a gramática

Na etapa seguinte, o jogo sonoro da poesia continuou a ser explorado, agora com os poemas de Cecília Meireles. A primeira atividade pedia que as crianças musicassem os poemas, como O Cavalinho Branco e Ou Isto Ou Aquilo.

A seguir, a professora elaborou uma série de brincadeiras para aprofundar os recursos da linguagem metafórica e abordar questões gramaticais, como plural, feminino e masculino, coletivo, pontuação, sinônimos e antônimos. No pátio, cada aluno recebeu uma bola. Laci lia alguns dos poemas já trabalhados em sala, enquanto eles batiam a bola no chão de acordo com o ritmo da leitura.

Na segunda atividade, ela preparou uma pequena caixa colorida com vários desafios baseados nas poesias já conhecidas. Todos sentados em círculo, ao som de uma música, deveriam passar a caixinha de mão em mão até que a professora desligasse o aparelho de som. Quem ficasse com a caixa deveria retirar um papel e resolver a questão ali apresentada em voz alta: "Passe a estrofe abaixo para o plural", "crie uma rima para o verso abaixo", "aponte o número de sílabas da palavra pateta", entre outros exemplos.

Nessa fase, Laci mostrou que os poemas contam histórias e trazem informações aos leitores. Ao escrever alguns textos no quadro-negro, as crianças deveriam comentar o tema e o objetivo de cada um deles e indicar as estrofes que acreditavam ser mais sonoras.

3. Agora o poeta sou eu!

Laci deu início a oficinas de texto. Ao explicar que os poetas escrevem sobre experiências da vida, pediu aos alunos que contassem uma história de tema livre e a transformassem em versos. Para ampliar o universo temático, Laci conduziu os temas das novas produções. Em segundos, a meninada criava poesias cheias de imagens e rimas.

Para impulsionar a oralidade e estimular ainda mais a produção, um grupo de professores e pais declamou as poesias dos alunos, que, em seguida, recitaram as próprias obras, agora mais seguros. A idéia de lançar um livro veio dos estudantes, que, orgulhosos, expunham as criações em murais. A turma selecionou as melhores poesias e preparou cuidadosamente as ilustrações. A direção da escola conseguiu apoio para produzir a obra e lançá-la em uma badalada noite de autógrafos na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras do município. Na divulgação do livro em jornais e rádios da cidade, a professora conferiu como a garotada estava declamando seus textos e de que modo justificava as criações.

LÍNGUA PORTUGUESA
TEMA DO TRABALHO
Leitura, interpretação e produção de poesia

3ª e 4ª Séries

OBJETIVOS E CONTEÚDOS
O plano de Laci era despertar o interesse dos estudantes pela leitura e a escrita e levá-los a criar poesia com base em um contexto ou em temas livres. Assim, aprofundou os conceitos da linguagem poética, trabalhou gramática, ampliou o universo temático da turma e incentivou a oralidade, a dramatização e a produção de ilustrações.

PARA AMPLIAR ESTE PROJETO
Alfredina Nery, selecionadora do Prêmio Victor Civita, sugere que se explore mais recursos poéticos, como repetição dos fonemas (a aliteração. Exemplo: "Quem com ferro fere com ferro será ferido"), imitação de ruídos por meio de sons da língua (onomatopéia), metáfora, ironia, personificação e comparação. A escrita e a reescrita, a discussão e as leituras das produções dos alunos devem ser constantes para mostrar que escrever versos é uma tarefa que exige muito trabalho.

AVALIAÇÃO
Laci avaliou os estudantes em todas as etapas do projeto, considerando o interesse de cada um e suas conquistas na criação dos poemas. De início, as palavras ainda surgiam de maneira solta, mas aos poucos eram organizadas com rima e significado. O gosto pela leitura ficou evidente quando procuravam autores variados na biblioteca. E a qualidade da declamação dos poemas pôde ser conferida em sala de aula com a apresentação dos textos criados pelos próprios alunos e com a divulgação do livro nas rádios da cidade.
Quer saber mais?

Escola Municipal Duque de Caxias, R. João Ribeiro Filho, 9, 84600-000, União da Vitória, PR, tel. (42) 522-2732
Bibliografia

A Arca de Noé, Vinicius de Moraes, 62 págs., Ed. Companhia das Letrinhas, tel. (11) 3707-3500, 36 reais

Ou Isto Ou Aquilo, Cecília Meireles, 72 págs., Ed. Nova Fronteira, tel. (21) 2537-2974, 29 reais

Trabalhando Com Poesia, Alda Beraldo, 88 págs. cada edição, vols. 1 e 2, Ed. Ática, tel. (11) 3346-3000, 9,90 reais cada um
DISCOGRAFIA

A Arca de Noé, vários intérpretes, vols. 1 e 2, Universal Music, 19,80 reais e 17,90 reais

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias

Tags

Guias