Na época da escravidão no Brasil, era previsto um período para que as escravas cuidassem do seu bebê recém-nascido?

HISTÓRIA DO BRASIL

POR:
Rita Trevisan, Bruna Nicolielo
Reprodução de aquarela de Jean Baptiste Debrét
SEM LICENÇA As escravas trabalhavam em serviços domésticos enquanto cuidavam de seus bebês. Reprodução de aquarela de Jean Baptiste Debrét

A dinâmica colonial comportava múltiplos espaços de negociação, que variavam de acordo com o senhor, que poderia beneficiar o escravo por bom comportamento. Portanto, o tratamento concedido às escravas que davam à luz também mudava um pouco de uma propriedade para outra. Essa diferença já podia ser percebida desde a gestação. Enquanto algumas grávidas eram submetidas à mesma rotina dura de trabalho durante os nove meses, sem direito a privilégio algum, outras obtinham uma espécie de licença dos serviços mais pesados. Nesse caso, passavam menos horas no campo e ficavam encarregadas dos serviços em torno da casa grande, em geral, tarefas domésticas. O tratamento mais humanizado, no entanto, era fruto da preocupação de alguns senhores com a manutenção de seu patrimônio, já que escravos eram encarados como posses. Depois do parto, muitas escravas eram obrigadas a levar os filhos para o trabalho na lavoura em panos amarrados à cintura.


Consultoria Fábio Pestana Ramos, doutor em História Social pela USP e autor do livro Eles Formaram o Brasil (Ed. Contexto).

Pergunta enviada por Deise Turíbio Gomes, Mariana, MG

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias