Especial projetos: dez propostas inovadoras da pré-escola ao 9º ano

Conheça dez ideias para trabalhar em sala de aula. Todas foram elaboradas por professores como você e a aprovadas por especialistas em Educação

POR:
Elisângela Fernandes
Inove e faça como eles. Foto Marina Piedade Iilustração Alice Vasconcellos
 
Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10

O ano começa e você quer trabalhar um tema usual de uma forma inusitada para que ele seja mais bem compreendido pela turma. Em outros momentos, o assunto é novo e você mergulha nas possibilidades para chegar a uma proposta que dê conta dele. Nas reportagens desse especial, você confere o trajeto de dez docentes, que encararam esses objetivos e traçaram caminhos eficazes para atingir resultados precisos.

Os projetos desses profissionais - que você conhece nas fotos abaixo - contemplam diferentes faixas da escolaridade e sete disciplinas. Adriana Almeida Oliveira, Catia Eliane Nicolachik, Célia Maria Ribeiro Batista, Edson Thó Rodrigues, Elaine de Paula, Fernanda Pedrosa de Paula, Flávia Pereira Lima, Lucimar Borba de Lima, Luís Carlos Batista Rodrigues e Roberto Schkolick trabalharam conteúdos importantes, como leitura e escrita, cálculo, simetria, história local e as etapas do procedimento científico. 

Chegamos até eles na seleção da edição 2011 do Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10 (leia sobre a história dessa iniciativa no quadro da página seguinte). As quase 3 mil inscrições foram analisadas por educadores especialistas em cada uma das áreas. Além de desenvolver o trabalho e inscrevê-lo, cada docente teve que apresentar os registros e demonstrar quanto os alunos realmente aprenderam. 

Organização 

As iniciativas foram organizadas como projetos, se-quências didáticas ou atividades permanentes. Na avaliação da pedagoga Débora Samori, mestre em Sociologia da Educação e formadora da Comunidade Educativa Cedac, em São Paulo, planejar o tempo didático é um dos grandes diferenciais ao trabalhar com essas modalidades. "Elas possibilitam ampliar não só o período em que o aluno tem contato com o tema mas também propiciam o respeito a vários níveis de aprofundamento", explica. 

Para cada conteúdo, há uma modalidade organizativa ideal. A atividade permanente é aquela realizada de maneira regular - como o ensino do cálculo, que pode ser visto no trabalho sobre o repertório memorizado, que você conhece na página 54. Um conjunto de atividades desenvolvidas em ordem crescente de dificuldade forma uma sequência didática - modo encontrado para abordar a história da descoberta do mal de Chagas, descrita na página 80. Já o projeto é uma organização do tempo e dos conteúdos em torno de uma situação-problema e gera um produto com propósito social - a exemplo do documentário sobre a importância do comércio em Teresina, apresentado a partir da página 74. 

Nos trabalhos que você tem a chance de conhecer nesta edição especial, os professores fizeram um bom diagnóstico para descobrir o que os alunos já sabiam, planejaram as atividades, registraram o desenvolvimento da turma ao longo do processo, promoveram uma avaliação consistente e empregaram soluções criativas para os obstáculos encontrados. 

Assim como eles e como você, a redação de NOVA ESCOLA também enfrenta desafios no exercício constante de tentar colaborar com o aprimoramento da Educação brasileira. Anteriormente, os trabalhos vencedores do Prêmio foram apresentados ao longo do ano nas edições da revista. Dessa vez, resolvemos inovar e uni-los em um pacote único. "Além de dar visibilidade às boas iniciativas, queremos que elas sirvam de referência e exemplo para inspirar profissionais de todo o Brasil", orgulha-se Regina Scarpa, coordenadora pedagógica da Fundação Victor Civita (FVC). 

Ao conhecê-los, você tem a chance de aproveitar aspectos positivos existentes em cada um. Mais que apegar-se ao detalhe de cada disciplina, em muitos momentos vale a pena abstrair-se do conteúdo em si e focar as experiências. Escolhida como vencedora, Fernanda Pedrosa de Paula, a Educadora do Ano, se destacou ao promover a inclusão de estudantes com necessidades educacionais especiais (NEEs) nas atividades ligadas às diversas práticas do circo. Talvez você não lecione Educação Física, mas pode se inspirar na forma como ela inovou ao criar soluções para o envolvimento e a participação de todos os alunos. E - pensamos - não há momento melhor para refletir sobre questões cruciais como essa do que o início do ano. 

15 anos de história
Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10 já teve mais de 45 mil inscrições

Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10 já teve mais de 45 mil inscrições

"Uma homenagem a quem constrói o futuro do Brasil, aluno por aluno." Foi com essa frase que a FVC anunciou a entrega do primeiro Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10 no dia dos professores de 1998. Desde então, foram 160 vencedores, representando o que existe de melhor nas escolas brasileiras (conheça no mapa a quantidade de Educadores Nota 10 em cada estado). Ao longo desses anos, foram mais de 45 mil inscrições e 1,6 milhão de reais distribuídos em dinheiro. Reconhecido por ser um dos maiores prêmios na área da Educação na América Latina, o rigor na seleção garante a sua credibilidade. Essa difícil tarefa fica a cargo de selecionadores especializados nas diferentes disciplinas. Para Regina Scarpa, um dos méritos do Prêmio é "valorizar a profissão docente e demonstrar que se trata de um trabalho de alta complexidade, com planejamento e avaliação constantes".

 

Nas bancas

A reportagem completa você encontra na edição de Janeiro/Fevereiro de NOVA ESCOLA que está nas bancas. Ela traz 10 projetos e sequências didáticas testadas e aprovadas.


 

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias