No Planalto Central, a capital do Brasil

Brasília, construída por migrantes no coração do cerrado, passou a ser a sede do governo federal em 1960

POR:
Marcelo Alencar
Pôr-do-sol na Esplanada dos Ministérios. Foto: Orlando Brito

O russo Yuri Gagarin, primeiro homem a viajar no espaço, assustou-se ao chegar a Brasília, ainda na década de 60: "É como pousar num planeta diferente", descreveu. A cidade, de arquitetura futurista, floresceu na aridez do cerrado graças à persistência do presidente Juscelino Kubitschek, o JK. Foi inaugurada em 21 de abril de 1960, quando o governo federal trocou o Rio de Janeiro pelo Planalto Central.

Desde o período colonial falava-se em transferir a capital para estimular o desenvolvimento do interior. O Marquês de Pombal, por volta de 1750, queria que o vale do Rio Amazonas substituísse o Rio de Janeiro. No final do século XVIII, os inconfidentes mineiros preferiam São João del Rey. O imperador Pedro I, que declarou a independência em 1822, odiava o clima carioca e sempre lamentou a falta de recursos "para levar a cabo o projeto de mudança".

O primeiro decreto republicano, assinado pelo Marechal Deodoro da Fonseca em 15 de novembro de 1889, deixava clara a intenção de levar para o centro do país o núcleo do poder. O tema virou lei constitucional.

Mas foi somente em 1953, no segundo governo de Getúlio Vargas, que se criou a Comissão de Localização da Nova Capital Federal, cujos estudos duraram dois anos.

Em 1956, JK assumiu a Presidência após prometer, durante toda a campanha, que Brasília seria construída em seu mandato.

Plano Piloto de Brasília

Em 1957, o arquiteto Oscar Niemeyer já havia desenhado o Palácio da Alvorada, futura residência do Presidente, quando a Novacap estatal que administrava as obras encerrou as inscrições para o concurso que escolheria o projeto do chamado Plano Piloto. Das 63 propostas concorrentes, a vencedora foi a do urbanista Lúcio Costa, que esboçou uma cidade em forma de avião, com um eixo central e duas "asas" (veja o mapa ao lado).

O autor classificou sua concepção de "ordenada e eficiente, mas ao mesmo tempo simples e aprazível". Seu projeto descartava a existência de favelas, mas a utopia durou pouco. Em 1958 começaram a ser erguidas as cidades-satélites para abrigar milhares de candangos migrantes saídos de diversos pontos do país para construir a capital. 

Sem a infra-estrutura e os recursos do Plano Piloto, esses municípios espalharam-se pela periferia de Brasília e hoje são o endereço de 90% dos quase 2 milhões de habitantes do Distrito Federal.

Geografia
 

De 5ª a 8ª séries
Planejamento urbano

Algumas cidades nascem em torno de acidentes geográficos, como um vale fértil. Outras derivam de antigas fazendas, e um número reduzido surge nas pranchetas de arquitetos e urbanistas.

1. O geógrafo Pedro Gregório sugere que você estimule os estudantes a pesquisar as origens da cidade onde vivem e compará-las com a história de Brasília.

2. A seguir, peça aos alunos que imaginem e descrevam ou desenhem como seria a cidade ideal de cada um.

3. Por fim, proponha a seguinte questão: de que forma o espaço urbano pode atenuar ou tornar mais explícitos os contrastes sociais? 

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias