Por que a "Monalisa" é considerada uma obra-prima?

Pintura

POR:
Rita Trevisan, NOVA ESCOLA, Bruna Nicolielo

Porque reúne algumas das principais contribuições de Leonardo da Vinci (1452-1519) à arte ocidental (veja a ilustração). As inovações trazidas pela pintura influenciaram a técnica de mestres como Rafael (1483-1520), que produziu um quadro semelhante, em que a retratada se encontra na mesma posição, em 1504. Ela também foi objeto de muitas releituras contemporâneas, como a de Marcel Duchamp (1887-1968), que lhe pôs um bigodinho. 

Contribuições de Leonardo da Vinci à arte

Monalisa. Stuart Dee/Getty Images

Olhar
Ela fita o observador, o que foi uma mudança radical na pintura da época - as mulheres eram tradicionalmente representadas com a cabeça abaixada e inclinada para um lado.

Monalisa. Stuart Dee/Getty Images

Chiaroscuro
Camadas de tinta escuras e claras, que deixam a anterior transparecer, criam constraste entre brilho e luz, o que resulta em áreas claras e escuras e dá a sensação de relevo.

 

Monalisa. Stuart Dee/Getty Images

Sfumato
Os cantos da boca e dos olhos foram cuidadosamente embaçados por meio dessa técnica. Assim, não é possível saber se a modelo está triste ou feliz, se está sorrindo ou não.

Monalisa. Stuart Dee/Getty Images

Composição
Pela primeira vez na história da arte, usa-se a organização de imagens piramidal baseada numa única modelo. As mãos são a base, e a cabeça, o vértice. Essa estrutura dá imponência à cena.


Consultoria Elza Ajzenberg, professora da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

Pergunta enviada por Nilson José dos Santos, Itabaiana, SE

Compartilhe este conteúdo:

Tags

Guias

Tags

Guias