Compartilhe:

Jornalismo

Como traçar metas para o novo ano letivo

Traçar objetivos a curto, médio e longo prazo permite garantir o foco de sua prática pedagógica sem perder de vista onde quer chegar ao final deste período

PorSelene Coletti

23/01/2023

Crédito: Getty Images

No início de cada ano, estabelecemos nossos objetivos pessoais para a nova etapa que teremos pela frente. Para que esses sejam realmente alcançados, é necessário dividir eles em partes para nos auxiliar durante a jornada.

Podemos fazer o mesmo com nossas turmas. É sobre isso que vamos conversar hoje!

Ano passado, em minha escola, nos momentos de avaliação no final do ano, discutimos sobre traçar metas de curto, médio e longo prazo para nortear nosso trabalho e ter mais objetividade e foco sem deixar de lado aquilo que queremos atingir ao final do ano.

Essa estratégia permite identificar os pontos que estão dando certo em nossa prática e aqueles que ainda precisam ser mais explorados para que nosso trabalho tenha mais qualidade e atinja a excelência.

Comecemos pelas definições

O objetivo é o que você pretende alcançar. A meta é a quantificação e a forma como ele será alcançado. Um exemplo do nosso dia a dia, imaginemos que meu objetivo é fazer mais atividade física, então minha meta deve ser estabelecer quantas vezes na semana é o ideal para que eu possa chegar no final do ano e identificar que atingi o que me propus. Em seguida, preciso pensar nas estratégias.

Seja em nossa vida pessoal ou em nossa sala de aula, é importante definir essas metas em espaço de tempo de curto, médio e longo prazo. Isto é, determinar prazos para que sejam cumpridos, de forma a manter nosso foco no trabalho e não se perder do horizonte onde queremos chegar. Ao fazer isso, conseguimos organizar melhor nossa rotina, inserir e definir as melhores estratégias para cada objetivo elencado.

Os tipos de metas

As de curto prazo referem-se aos objetivos mais urgentes, que necessitam ser trabalhados para que outros possam ser desenvolvidos. Por exemplo, se a sua turma não reconhece ou não consegue compreender a ideia de número, esse passa a ser o objetivo de curto prazo para que depois possa avançar – como compreender as ideias das quatro operações ou resolver situações-problemas. Para chegar nesse ponto, pode realizar atividades diárias visando que durante um tempo determinado - quinze dias ou um mês(dependendo da turma) - todos estejam reconhecendo  os números ou tenham construído a ideia de número. 

As de médio prazo dizem respeito aos objetivos que pedem um investimento maior de tempo em relação ao anterior. Vejamos: para que eles compreendam as ideias da adição (objetivo), vou elaborar atividades (estratégia) que sejam colocadas em prática 3 vezes na semana durante todo o primeiro bimestre (meta).

Já as de longo prazo estão ligadas aos objetivos com um grau maior de complexidade. Por exemplo, que a turma consiga resolver situações-problemas envolvendo as operações estudadas. Para tal, a minha ação poderia ser elaborar propostas com diferentes graus de complexidade para serem trabalhadas ao longo de todo o ano para que ao final consigam resolver as situações-problemas da adição e subtração.

Pode parecer complicado, mas não é! Conforme começa a colocá-los em prática, fica mais fácil de compreender. Será um bom exercício para inovar no seu trabalho e atingir os objetivos da sua turma ao final.

Para auxiliar sua reflexão

Ainda dentro da ideia de metas e objetivos, existe um conceito que nasceu no setor empresarial – o sistema de metas SMART – que ajuda a planejar e acompanhar o avanço por meio de metas possíveis.

A palavra smart (inteligente, esperto, em inglês) é um acrônimo. Cada letra possui um significado que irá ajudar na elaboração de um mapa para atingir o seu objetivo.

S (specific: específico): descrever seu objetivo de forma detalhada. Para isso, pense em responder às perguntas o quê? por quê? quem? e onde?;

M (measurable: mensurável): definir o resultado esperado e como acompanhar seu progresso;

A (achievable: alcançável): verificar se ela é possível e o que você fará para alcançar o seu objetivo;

R (realistic: realista): validar que sua meta é alcançável;

T (time-bound: prazos determinados): quanto tempo levará para concluir.

Você poderá organizar uma tabela com estes itens. Isso te auxiliará a traçar suas metas e ações refletindo a respeito do percurso e a avaliar a viabilidade de alcançar seu objetivo.

Ponto de partida

Você precisará fazer uma avaliação diagnóstica da turma para elaborar seus objetivos e metas. Com os resultados em mãos, sugiro que faça uma análise detalhada, elenque o que já sabem e o que ainda precisam saber. Depois, estabeleça seus objetivos, metas e estratégias a serem desenvolvidas ao longo do percurso. Sugiro começar elaborando as metas para o primeiro bimestre, caso esta proposta seja nova para você.

Acompanhe, por meio da avaliação formativa, o avanço de suas metas até as atingir. Se for o caso, reveja as estratégias adotadas durante o processo.

Outra dica é estabelecer uma boa parceria com a equipe gestora, que pode te auxiliar acompanhando o seu trabalho e intervindo com ideias e reflexões sempre que necessário.

Exemplo prático

Criei uma tabela, que pode ser acessada no botão abaixo, utilizando um exemplo que trouxe neste texto para mostrar como a reflexão pode ser sistematizada – ao final do arquivo também deixei um modelo para te auxiliar a traçar as metas de sua turma. 

Baixe aqui exemplo de meta

Tenho certeza de que o trabalho, a partir do traçado de objetivos e metas, trará excelentes resultados para a sua próxima turma.

Desejo um excelente retorno para você e sucesso neste novo ano.

Até a próxima!

Selene

Selene Coletti é professora há 40 anos na rede pública. Atuou na Educação Infantil e foi alfabetizadora por 10 anos, lecionando do 1º ao 5º ano. Em 2016, foi uma das ganhadoras do Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, com o projeto “Mapas do Tesouro que são um tesouro”, na área de Matemática. Foi diretora de escola e recebeu, em 2004, o Prêmio “Gestão para o Sucesso Escolar”, do Instituto Protagonistes/Fundação Lemann. Atuou como coordenadora do Núcleo de Formação Continuada e também como formadora da Educação Infantil na Prefeitura de Itatiba (SP). Atualmente é vice-diretora da EMEB Philomena Zupardo, em Itatiba.

Veja mais sobre

Últimas notícias